14 de março de 2019, 17h52

Boa segunda parte merecia melhor sorte

Futebol

Dérbi dos Sub-23 na 5.ª jornada da fase de apuramento de campeão da Liga Revelação.

O Caixa Futebol Campus deu as boas-vindas ao dérbi de Sub-23. Na 5.ª ronda da fase de apuramento de campeão da Liga Revelação, o Sporting foi mais eficaz e triunfou, por 1-2. A bela exibição do Benfica na segunda parte merecia outra sorte e outro resultado.

RESUMO DO JOGO

Como é típico de um dérbi, o jogo começou com as duas equipas a tentarem chegar cedo ao golo. Do lado encarnado foi José Gomes, aos 5’, a tentar levar perigo à baliza defendida por Luís Maximiano. Respondeu o Sporting por Abou Canté aos 9’, com um cruzamento-remate afastado por Tomás Tavares.

Aos 14’, Paulinho foi derrubado por João Ferreira à entrada da área, mas, no livre direto, Pedro Mendes atirou por cima da baliza defendida por Celton Biai, guarda-redes das águias. Quatro minutos depois, Tiago Gouveia derivou da esquerda para o meio e rematou para Luís Maximiano encaixar com segurança. Na jogada seguinte foi Diogo Pinto a testar a atenção do guarda-redes do Sporting.

O jogo mantinha-se repartido, com os leões a optarem por um futebol mais apoiado e com incursões perigosas pelas alas; os encarnados mostraram um futebol mais direto para chegar com perigo à área leonina.

[GOLO: 0-1] Aos 31’, o Sporting inaugurou o marcador no Seixal. Quando o Benfica tentava sair para o ataque, os leões recuperaram o esférico em zona adiantada, Abou Canté foi solicitado na área, cruzou e Marco Túlio, na passada, de pé esquerdo, bateu Celton Biai.

O Benfica respondeu ao tento sofrido com maior posse de bola e outra acutilância ofensiva, mas o intervalo chegou com 0-1 no marcador.

A segunda parte começou logo com um remate de Umaro Embaló. O extremo benfiquista a testar a atenção de Luís Maximiano. Aos 51’, de novo Tiago Gouveia a ir da esquerda para dentro e a rematar, mas desta feita por cima.

[GOLO: 1-1] Tiago Gouveia, ao segundo poste, empatou a partida. Lance de insistência do Benfica, com Umaro Embaló a centrar para o camisola 11 encostar (58’).

O golo motivou os comandados por Luís Tralhão, que tomaram conta das incidências do jogo e acercaram-se com perigo da área contraria. Tal acutilância trouxe prémio. João Silva carregou Tomás Tavares em falta dentro da grande área e o árbitro assinalou grande penalidade, aos 68’. Porém, na marca dos 11 metros, José Gomes permitiu a defesa de Luís Maximiano.

O Sporting “voltou ao jogo” por Dimitar aos 80’. Remate do esquerdino a obrigar Celton Biai a estirada atenta.

[GOLO: 1-2] O capitão leonino, Bruno Paz, trabalhou bem na área, descaído para a esquerda e rematou junto ao primeiro poste, sem hipóteses para o guarda-redes encarnado.

A perder, Luís tralhão mexeu na equipa, mudou o sistema tático para 4x4x2, o Benfica carregou, mas o resultado (1-2) manteve-se até ao apito final.

Onze inicial do Benfica: Celton Biai; João Ferreira, Miguel Nóbrega, Gonçalo Loureiro e Tomás Tavares; Diogo Capitão, Gonçalo Ramos e Diogo Pinto (85', Tomás Araújo); Umaro Embaló (85', Henrique Jocu), Tiago Gouveia e José Gomes (77', Luís Lopes).

Suplentes: Dylan Silva, Tomás Domingos, Matheus Leal, Pedro Ganchas, Henrique Jocu, Bernardo Silva, Rodrigo Conceição, Tiago Araújo, Edi Semedo e Luís Lopes.

A Liga Revelação vai agora parar. O Benfica regressa a 30 de março, com a deslocação à Vila das Aves.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar