15 de março de 2019, 00h01

Águias de Ferro nos "quartos" da Liga Europa

Futebol

O Benfica concretizou a décima reviravolta em casa nas provas da UEFA, contornando o Dínamo Zagreb por 3-0 (após prolongamento).

O Benfica precisou de prolongamento, mas, com serenidade e competência, torneou o Dínamo Zagreb – que se plantou no relvado da Luz de forma a tapar os caminhos para a sua baliza – e operou a décima reviravolta europeia no seu Estádio. À derrota por 1-0 na Croácia, respondeu com 3-0 em 120 minutos. Jonas empatou a eliminatória e depois Ferro e Grimaldo assinaram os golaços do apuramento para os quartos de final da Liga Europa.

RESUMO DO JOGO

A gestão do plantel do Benfica conduziu o treinador a montar um onze com as novidades Yuri Ribeiro (no lado esquerdo da defesa), Fejsa (no coração do meio-campo, como trinco), Zivkovic (sobre um dos flancos) e ainda Jota (estreia a titular) como parceiro de ataque de Rafa. Portugueses eram sete, quatro da Formação!

Com total controlo dos acontecimentos no Estádio da Luz, o Benfica sentiu, no entanto, dificuldades para provocar espaços e desequilíbrios nos últimos 20 metros do terreno de jogo na primeira vintena de minutos da partida, tendo por diante um adversário que, replicando o que fizera na 1.ª mão, atuou com linhas juntas e dispostas à frente da sua grande área.

Benfica-Dínamo Zagreb

Um pontapé de Zivkovic para fora, aos 23', iniciou a alteração do cenário. Volvidos três minutos, foi por muito pouco que um passe de Jota não deixou Rafa isolado sobre o eixo. Aos 38', o Benfica esteve muito perto do golo: Pizzi recuperou a bola, correu para a área, derivou para dentro e disparou para defesa de Livakovic. Rafa, recebendo um passe de Pizzi, também visou o alvo, aos 42', mas o tiro executado à entrada da área foi sustido pelo guardião do conjunto de Zagreb.

O ataque à segunda metade do desafio foi feito com duas alterações na equipa: Yuri Ribeiro e Zivkovic cederam as posições a Grimaldo e Jonas. Os encarnados, com ligações mais mecanizadas em zonas ofensivas, aceleraram a circulação e foram empurrado o Dínamo para a sua grande área. Sempre compacto e bem arrumado, o conjunto croata defendia-se como podia, nem que fosse na base dos chutões para o lado ou para a frente.

Benfica-Dínamo Zagreb

As águias apertaram, pressionaram, desgastaram o oponente e, já com João Félix na vez de Jota (62'), marcaram por intermédio de Jonas (1-0) e igualaram a eliminatória. Pizzi, com um toque de cabeça subtil e preciso na área, calibrou o esférico à medida do pontapé do camisola 10, que acertou nas redes (71'). Foi o primeiro golo do Pistolas com o Manto Sagrado na Liga Europa... e a 18.ª assistência de Pizzi na corrente temporada!

Uma poderosa arrancada de Rafa pela esquerda (76') e dois tiros de Jonas (78' e 79') poderiam ter arrumado o apuramento para os quartos de final da Liga Europa no tempo regulamentar, mas o jogo deslizou mesmo para prolongamento.

Depois de uma tentativa de Gavranovic (92'), Pizzi, no ataque imediato, retaliou e deixou o guarda-redes dos croatas em apuros num remate de meia distância (92'). Um disparo de Jonas deu trabalho a Livakovic e originou a conquista de um canto sobre a esquerda. Estava a desenhar-se o segundo golo das águias... No seguimento do referido canto, a defensiva do Dínamo procurou aliviar de qualquer maneira e a bola ficou ao alcance de Ferro, que se adiantara para apoiar o ataque; o central tocou curto para o lado, viu uma aberta e chutou com força e colocação, assinando o 2-0 (94'). O primeiro golaço da noite (uma estreia para Ferro nas provas da UEFA), o centésimo das águias em 2018/19.

Benfica-Dinamo Zagreb

Gojak, em posição aparentemente irregular (não assinalada pela equipa de arbitragem), causou perigo aos 96', mas o ponto final na eliminatória estava reservado para a bota esquerda de Grimaldo, que rubricou o segundo golaço da partida, com um tiro monumental a partir da esquerda (105'), passados dois minutos sobre a expulsão de Stojanovic (viu amarelos pela falta cometida e pelo veemente protesto).

Já na segunda parte do prolongamento, com o Benfica ligado à ideia de ampliar o score e o Dínamo a gastar as energias que tinha em busca de um golo, Atiemwen furou pelo eixo da defensiva encarnada e, com Odysseas por diante, chutou para fora (111'). Antes de se encerrar o jogo, Pizzi, em boa posição, enjeitou a chance de apontar o 4-0.

Camisola Alternativa Adidas Benfica

Texto: João Sanches

Fotos: Isabel Cutileiro e João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar