7 de abril de 2019, 21h39

🎥 Bruno Lage: "Este é o Benfica que eu quero"

Futebol

"O apoio que esta equipa merece já não é jogo a jogo, agora é final a final", frisou o treinador após a vitória encarnada em Santa Maria da Feira, na 28.ª jornada da Liga NOS.

Bruno Lage, em conferência de Imprensa, fez a análise ao triunfo do Benfica sobre o Feirense (1-4) em Santa Maria da Feira para a 28.ª jornada da Liga NOS. O técnico das águias sublinhou a exibição em crescendo e afirmou que agora não é "jogo a jogo", mas sim "final a final".

Uma exibição em crescendo

"Jogámos num campo muito difícil e contra uma grande equipa. Independentemente da posição que ocupa na tabela, o Feirense é uma belíssima equipa, está recheado de grandes valores, tem um treinador de grande nível, que tem feito o seu percurso de uma forma fantástica. A entrada no jogo foi um pouco dividida e sofremos um golo numa situação em que o Feirense é muito forte. Houve uma falha nossa que permitiu o golo. A nossa exibição foi em crescendo a partir desse momento. Chegámos ao intervalo a liderar o resultado e depois na segunda parte tivemos uma entrada de campeão, que era aquilo que tínhamos de fazer, ir à procura do nosso terceiro golo e a partir de aí controlar o jogo. Foi uma vitória justa, num campo muito difícil, perante uma belíssima equipa e num grande jogo."

Feirense-Benfica

Saber aproveitar o melhor timing

"Temos de ter paciência na circulação, não entrar em ansiedade. Houve um momento em que começámos a cruzar cedo demais e, perante esta equipa e esta organização, tínhamos de ter muita paciência, saber construir bem, isolar um pouco aquilo que é a pressão dos dois homens da frente, procurar os corredores laterais e, se estivessem fechados, tentar procurar o corredor contrário. Há que ter paciência para fazer as coisas bem, não entrar em ansiedade, e acho que a equipa fez isso bem."

Feirense-Benfica

A presença de Taarabt no onze

"O objetivo era procurar a sua qualidade individual, que é muita, e procurar os espaços interiores. Percebemos que podia ligar muito bem com o Grimaldo e foi isso que aconteceu. É um jogador que liga bem e, como joga de frente para o jogo, reconhece o espaço quando joga de costas e quando joga entre linhas. Recebe muito bem e depois tem uma forte ligação com os homens da frente, com o Seferovic, com o João, com o Pizzi e mesmo com o Grimaldo a passar-lhe pelas costas. Foi essa a nossa intenção e estamos muito satisfeitos com o Adel, porque regressou e está a dar o contributo à equipa, mas também estamos plenamente satisfeitos com toda a gente que trabalha diariamente connosco."

Feirense-Benfica

"Este é o apoio. A vitória é para os adeptos"

"Vou contar-vos aqui um episódio... No ano passado estava como adjunto de Carlos Carvalhal no Swansea e vivíamos uma situação semelhante à do Feirense. Estávamos no último jogo, precisávamos de vencer o desafio por muitos golos, quatro ou cinco golos [para ficar na Premier League]. Mesmo numa situação muito difícil e praticamente com a descida de divisão garantida, eu tinha este hábito de ir ver a relva, de perceber a atmosfera do jogo, e houve um menino que estava à porta do túnel com um cartaz que dizia: 'Para o ano cá estarei a continuar a apoiar'. Aquilo tocou-me de tal maneira que a equipa estava a descer e o menino dava o exemplo. Peguei no cartaz, levei-o ao balneário e dei-o aos jogadores para eles assinarem. Esta história serve para dizer que a seguir à conferência de ontem [sábado], onde de alguma forma falei diretamente para os nossos adeptos, houve uma menina, a Diana, que me deu um desenho com o mesmo significado: 'Míster, cá estaremos para vos apoiar'. Isto é que é fundamental, as crianças já perceberam a mensagem e eu acho que os adultos também vão perceber. Este é o Benfica de apoio, o único Benfica, dos nossos adeptos, e mesmo a chover... Esta vitória é para eles! Este é o nosso Benfica e o apoio que esta equipa merece já não é jogo a jogo, agora é final a final. Acredito que, com o apoio dos nossos adeptos, vamos disputar todos os jogos como fizemos hoje."

 Feirense-Benfica

Jogar antes ou depois dos adversários diretos

"Independentemente de jogar antes ou depois a pressão vai existir – para quem quer ser campeão, para quem está a lutar pelas competições europeias e para quem está a lutar para não descer de divisão, porque faltam 18 pontos para qualquer das equipas e para qualquer dos objetivos, por isso essa pressão é inerente a qualquer das equipas em função dos objetivos finais. O nosso é o de vencer, de ganhar, de terminar em 1.º lugar e sabemos disso. O que temos bem ciente é que dependemos apenas de nós e, fazendo bem o nosso trabalho e conquistando os três pontos, vamos andar sempre nesta posição."

Feirense-Benfica

"Com estes adeptos somos um Benfica"

"Nos próximos desafios vamos jogar com equipas que também estão a lutar pela vida, precisam de pontos para a manutenção e vão ser jogos muito difíceis, mas aquilo que eu sinto é que, seja a jogar em casa ou a jogar fora, com o apoio destes adeptos nós tornamo-nos apenas um Benfica, e é este o Benfica que eu quero e que eu desejo até ao final do campeonato."

Texto: Diogo Nascimento

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar