4 de maio de 2019, 22h06

Benfica carimba presença na final four da Taça de Portugal

Hóquei em Patins

Nas meias-finais, agendadas para 1 de junho, os encarnados vão defrontar o Sporting.

O Benfica venceu, neste sábado, a Juventude de Viana, por 7-4, garantindo presença na final four da Taça de Portugal de hóquei em patins masculino, onde vão encontrar o Sporting.

RESUMO DO JOGO

Primeiros minutos mornos, praticamente sem lances de perigo. A assinalar apenas dois remates de longa distância, sem muito trabalho para Bruno Guia, guarda-redes da Juventude de Viana. Não fazia adivinhar os minutos que se seguiam...

No espaço de apenas 9 minutos, seis golos: o Benfica inaugurou o marcador (Miguel Vieira, aos 5’), mas a vantagem não durou muito. Sem tempo para respirar, num lance de contra-ataque, a formação adversária chegou ao empate (Gonçalo Suíssas, aos 6’): 1-1.

O Benfica reagiu rapidamente ao golo do empate e Jordi Adroher, com um remate potentíssimo do meio da rua, deu nova vantagem aos encarnados (2-1).

Aos 11’, grande penalidade assinalada a favor da Juventude de Viana, depois de falta de Nicolía sobre Rémi Herman. Na conversão, Luís Viana não falhou e restabeleceu o empate (2-2).

No minuto seguinte, aos 12’, mais uma falta e mais um penálti assinalado. Desta vez foi Ordoñez a sofrer falta e Carlos Nicolía a ser chamado a bater o pontapé de grande penalidade. No frente a frente com Bruno Guia, saiu a ganhar. O Benfica estava novamente na frente (3-2)

Perto de atingir os primeiros 15 minutos de jogo, remate rasteiro – mas em força – de Jordi Adroher sem qualquer hipótese para o guardião adversário. O espanhol assinou um hat-trick aos 20’, ajudando o Benfica a sair para o intervalo com uma vantagem de três golos (5-2).

RESUMO DA 1.ª PARTE

Reentrou a marcar a Associação Juventude de Viana. Logo a abrir o segundo tempo, Tó Silva, rematou para o 5-3.

Primeiros minutos muito equilibrados de um jogo muito aberto, com ambas as equipas completamente focadas na baliza adversária. Destaque ainda para os guarda-redes que, apesar do número de golos marcados, iam negando tantos outros.

Os encarnados responderam e, com mais um remate de longa distância, desta vez de Diogo Rafael, voltaram à vantagem de três golos (6-3). Xico Silva reduziu, aos 29', para a formação visitante (6-4).

A 10 minutos do fim, mais uma grande penalidade a favor da Associação Juventude de Viana. Luís Viana tentou a sorte, mas encontrou pela frente um muro chamado Pedro Henriques.

 

Aos 43’, um lance que marcou a segunda parte do encontro: choque entre Diogo Rafael e Rémi Herman. O árbitro mostrou o cartão azul ao jogador do Benfica e logo a seguir a cartolina vermelha, deixando os encarnados reduzidos a menos um elemento.

Na conversão de um livre direto, Ordoñez desperdiçou a oportunidade, mas Jordi Adroher – assinando um póquer – rematou para o 7-4 final.

Formação inicial do Benfica: Pedro Henriques, Casanovas, Diogo Rafael, Jordi Adroher e Miguel Vieira.

Suplentes: Marco Barros, Valter Neves, Carlos Nicolía, Ordoñez e Miguel Rocha.

Na final four, marcada para o dia 1 de junho, o Benfica vai encontrar o Sporting que, também este sábado, venceu o FC Porto por 8-7 no prolongamento.

Texto: Filipa Fernandes Garcia

Fotos: Francisca Caria / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar