Futebol

12 maio 2019, 22h37

Jogadores do Benfica festejam o 1.º golo em Vila do Conde

O Benfica confirmou em Vila do Conde o estatuto de melhor equipa visitante na Liga NOS (média de 2,53 pontos por jogo), batendo o Rio Ave por 2-3 na 33.ª e penúltima jornada da prova. Líderes com 84 pontos e 99 golos marcados, os encarnados têm a conquista do seu 37.º título nacional à distância de um ponto. Falta uma final, no Estádio da Luz, frente ao Santa Clara!

RESUMO DO JOGO

Com uma eficácia absoluta, o Benfica lançou-se na dianteira do marcador aos 3'. André Almeida recebeu a bola no corredor direito, cruzou para a zona do segundo poste, onde estava Seferovic; Junió Rocha intercetou, mas fê-lo para o espaço onde estava Rafa, que, perto do poste à direita, tocou sem dificuldades para o interior da baliza vila-condense (0-1). Foi o 16.º golo do camisola 27 das águias na Liga NOS 2018/19.

A equipa benfiquista, envolvida por uma vibrante e entusiástica Onda Vermelha, entrou na partida a fundo, mas o Rio Ave quis dar troco, procurou reagir à desvantagem e ameaçou num remate de Tarantini (sobre a barra) ao minuto 20. Volvidos três minutos, Nuno Santos, na cobrança de um livre direto, deu trabalho a Odysseas, que voou e defendeu para canto. No desenvolvimento do lance de bola parada, Tarantini, em posição irregular, cabeceou para as redes e o golo foi justa e prontamente invalidado.

Rio Ave-Benfica

Melhorando a cobertura na zona central, não permitindo espaços aos vila-condenses para elaboração de combinações e ataques, o Benfica tornou-se mais efetivo no controlo do jogo, com e sem bola. Pizzi, aos 29', chutou com perigo, de pé esquerdo, mas Léo Jardim susteve o esférico.

Antes do intervalo, Seferovic e depois João Félix dispuseram de uma chance de golo iniciada por Rafa, mas a equipa de arbitragem acabou por anular o lance, assinalando fora de jogo ao veloz 27 dos encarnados. No entanto, o 0-2 seria mesmo uma realidade antes do tempo de descanso...

Num contra-ataque pelo corredor central, João Félix assumiu a condução, depois soltou para Seferovic, que tentou servir Pizzi nas costas da defensiva. Léo Jardim saiu da baliza, mergulhou, parecia estar senhor dos acontecimentos, mas não conseguiu congelar a bola nas luvas; João Félix estava por perto e chutou para as redes aos 45'+2'.

Rio Ave-Benfica

No arranque da segunda parte, o Rio Ave voltou a tentar surpreender o Benfica e até conseguiu marcar. Uma tentativa de remate de Nuno Santos no corredor central acabou numa assistência para Tarantini, que, no duelo com Odysseas, levou a melhor: 1-2 aos 50'.

Seguros do que pretendiam, os encarnados tornaram a carregar sobre a baliza de Léo Jardim para ampliar a diferença e, aos 56', depois de uma subida de Grimaldo e posterior insistência no flanco esquerdo, o lateral, já perto da linha de fundo, passou para trás, para a zona central, onde Pizzi enquadrou o remate de pé direito e fez a bola entrar junto ao poste direito (1-3). O camisola 21 apontava o seu 13.º golo na Liga NOS 2018/19, enquanto o defesa espanhol assinava a sua 11.ª assistência na prova.

Nova ofensiva de Grimaldo pelo corredor esquerdo poderia ter terminado com a bola no interior a baliza do Rio Ave, não fosse a defesa por instinto de Léo Jardim, opondo-se a um remate de André Almeida com o pé esquerdo no coração da grande área aos 61'. Na resposta, Gelson Dala cabeceou no espaço central e Odysseas sacudiu para canto (62').

Rio Ave-Benfica

O 1-4 esteve para acontecer aos 74': numa jogada bem ligada por Pizzi e Rafa, a bola ficou à mercê de Seferovic à entrada da pequena área, o internacional suíço atirou de pé direito, mas o esférico ainda raspou na bota esquerda de Junió Rocha, que se esticou e, no limite, impediu o golo, cedendo canto à direita.

O Rio Ave não se entregou em face da desvantagem e, aos 84', Galeno, sobre a esquerda, arrancou um cruzamento para Ronan cabecear e rubricar o 2-3, numa altura em que Bruno Lage já tinha refrescado a linha média (Gedson rendeu Pizzi aos 81').

O Benfica tinha o triunfo nas mãos e não o largou, gerindo os minutos finais também com os contributos de Cervi (substituiu Rafa aos 90') e Jonas (no lugar de Seferovic aos 90'+3').

Texto: João Sanches

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Última atualização: 9 de julho de 2019

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar