31 de maio de 2019, 21h26

Contas fechadas no Campeonato do Mundo de Sub-20

Futebol

Portugal empatou 1-1 na terceira jornada da fase de grupos e não se qualificou para os oitavos de final.

Portugal empatou 1-1 com África do Sul na terceira jornada da fase de grupos do Mundial Sub-20, na Polónia, e falhou a passagem aos oitavos de final da competição.

Correndo atrás do golo para fabricar um desfecho que lhe agradasse, a equipa das Quinas, com quatro águias no onze, ameaçou num tiro de Jota (ao lado da baliza) e quase se colocou em vantagem num remate de meia distância de Florentino aos 7' (grande defesa do guarda-redes). Mas foi no desenvolvimento de um lance em que Nuno Santos se envolveu no flanco direito que os lusitanos se adiantaram (0-1), pertencendo a Rafael Leão o toque final, próximo da pequena área, ao minuto 19.

Com Gedson e Florentino a manobrarem no coração do meio-campo, o conforto de Portugal poderia ter sido insuflado à meia hora de jogo, mas o guarda-redes sul-africano susteve um pontapé de primeira de Jota na área, com o pé esquerdo, após passe curto de Rafael Leão.

O ritmo da partida baixou um pouco na reta final do primeiro tempo e as oportunidades de golo também escassearam. Ao intervalo o resultado estava de feição para a Seleção lusa: 0-1.

O cenário, todavia, alterou-se aos 53': na transformação de um pontapé de penálti (com intervenção do videoárbitro, a sinalizar braço de Diogo Leite na bola), James Monyane bateu João Virgínia e assinou o 1-1.

Um cruzamento de Jota, a partir da esquerda, ao minuto 57, foi intercetado pelo braço esquerdo de Fezile Gcaba na grande área e, com a ajuda do videoárbitro, o juiz do encontro tornou a apontar para a marca dos onze metros. Jota assumiu a cobrança do castigo, mas chutou para defesa do guardião Kubheka (60').

Aos 71', no seguimento de um livre batido no lado esquerdo do ataque português, Diogo Queirós saltou mais alto e, com o guarda-redes sul-africano fora da baliza, cabeceou à barra.

A equipa das Quinas necessitava de marcar para vencer e seguir em frente, mas encontrou dificuldades para ligar ataques de forma contínua e gerar ocasiões de golo. Instalou-se no meio campo ofensivo nos últimos minutos do desafio, mas não foi capaz de acrescentar um golo à sua conta e desfazer uma igualdade que não lhe servia para se apurar para os oitavos de final.

Onze de Portugal: João Virgínia; Thierry Correia, Diogo Queirós, Diogo Leite e Rúben Vinagre (Moura aos 52'); Gedson, Florentino e Nuno Santos (Pedro Martelo aos 67'); Jota (Pedro Neto aos 83'), Rafael Leão e Trincão.

Suplentes: Diogo Costa, Luís Maximiano, Diogo Dalot, Miguel Luís, Mesaque Dju, Nuno Pina, Moura, Romain Correia, Pedro Neto e Pedro Martelo.

Texto: João Sanches 

Fotos: FIFA.com

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar