4 de junho de 2019, 10h00

João Pereira: "Temos os jogos Olímpicos daqui a um ano, os objetivos são claros"

Triatlo

Em entrevista à BTV, o triatleta do Benfica fez um balanço da sua prestação no Europeu e projetou os objetivos futuros.

Depois de conquistar a medalha de prata no Europeu de triatlo no dia 1 de junho na Holanda, João Pereira analisou, na BTV, a sua prestação na prova e falou das metas que pretende alcançar.

"Foi um fim de semana bastante competitivo para o triatlo nacional e para o Benfica, estávamos muito bem representados no Europeu. Os atletas em competição eram bastante fortes, tínhamos inclusive o campeão olímpico, que acabou por tomar a vantagem. Foi uma prova rápida, com uma temperatura bastante quente, onde não me consegui enquadrar no grupo da frente no segmento de natação, e depois fui sempre na perseguição no ciclismo. Fiz uma corrida bastante boa, onde consegui alcançar a medalha de prata", comentou João Pereira.

Apesar do segundo lugar do pódio, o triatleta encarnado confessou que queria mais. "Foi um sabor agridoce. Tinha oportunidade de ganhar ao campeão olímpico. Mais do que ser campeão da Europa, era conseguir esse feito. Era um dois em um."

João Pereira

Questionado sobre a temperatura elevada no dia em que competiu, João Pereira referiu que um triatleta tem de se saber adaptar às circunstâncias.

"Estamos habituados a competir por todo o mundo, ou seja, tanto apanhamos temperaturas muito frias como muito quentes, o que faz com que toda a tática de prova acabe por ser diferente. Um triatleta também tem de ser bastante polivalente", considerou.

João Pereira confessou que gosta mais de treinar natação, mas a prova onde dá mais frutos é a corrida.

"Em termos de treino gosto bastante de natação, basta uma pequena correção que dá logo para se refletir no tempo. O ambiente é todo muito controlado, nadamos em piscina a maior parte das vezes. Em termos competitivos onde eu sou mais forte e faço mais diferença é na corrida. Por vezes, quando consigo fazer um ciclismo com menos desgaste, como foi o caso, consigo ser mais competitivo", afirmou.

João Pereira

Quanto aos objetivos, o triatleta do Benfica garantiu que vai continuar a trabalhar afincadamente e que as metas já estão definidas.

"Os jogos Olímpicos são daqui a um ano, os objetivos são claros. Fui quinto em 2016, quero pelo menos tentar fazer igual. O nível global está bastante alto, é sempre uma prova que depende muito das suas variantes. Vai ser bastante complicado, mas também treino todos os dias para isso e, se conseguir evitar as lesões e manter-me focado como tenho estado, penso que tudo é possível", enfatizou o triatleta.

"Em termos competitivos, ainda para este ano, temos o Campeonato do Mundo. Estou na 11.ª posição somente com dois resultados ainda, tenho de fechar cinco, ainda está tudo em aberto", acrescentou.

João Pereira salientou ainda a ajuda do Clube da Luz, que é um "grande suporte" na sua vida profissional.

"Vejo o Benfica como o meu suporte global em termos Olímpicos. Com o Clube consigo ter mais segurança. Em termos de gabinete médico é impossível tudo o que é estatal se comparar ao apoio que conseguimos ter no Benfica. Então sem dúvida nenhuma que consigo dormir à noite, porque tenho o Clube que me apoia e estou grato por isso", confessou.

Texto: Márcia Dores

Fotos: Arquivo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar