5 de junho de 2019, 13h06

Miguel Rocha termina "um ciclo muito bom"

Hóquei em Patins

O universal esteve ao serviço da equipa principal de hóquei em patins do SL Benfica durante seis épocas.

Miguel Rocha, jogador de hóquei em patins, terminou a sua ligação ao Sport Lisboa e Benfica. O atleta formado pelas águias esteve no programa "SLM", da BTV, e falou sobre o seu percurso ao serviço do Clube, dos momentos mais marcantes e dos desafios que se seguem.

O hoquista Miguel Rocha fez a sua formação no Sport Lisboa e Benfica, saiu, por empréstimo, para a Oliveirense em 2012/13 e regressou na temporada seguinte, tendo ficado mais seis épocas ao serviço do Clube. Na última temporada marcou 22 golos em 40 jogos.

"Foi um ciclo muito bom, foram seis anos em que conseguimos ganhar muitos títulos. Felizmente tive pessoas extraordinárias comigo. Conseguir chegar tão jovem a um clube como o Benfica, que é o meu clube também, e poder ganhar todos estes títulos foi ótimo, por isso olho para trás com grande orgulho e com um sentimento de dever cumprido", garantiu.

Questionado sobre o título mais saboroso, Miguel Rocha revelou que há um fim de semana em particular que lhe fica na memória.

"Ao longo da minha vida posso ganhar muita coisa ainda, mas há sempre um fim de semana que ficará na minha memória [conquista da Liga Europeia 2015/16]. No sábado, a jogar a meia-final, fomos Campeões Nacionais e no domingo fomos Campeões da Europa enquanto a equipa de futebol também conquistou o título nacional. Acho que esse fim de semana ficará para sempre na minha memória e na dos Benfiquistas. Se pudesse escolher algum título, não escolheria só um, escolheria esses dois dias por todo o contexto", vincou.

Miguel Rocha

Dos títulos coletivos às conquistas individuais, o universal explicou que não é fácil escolher um único golo como o melhor, mas identificou aquele que, devido a circunstâncias especiais, recorda com muita satisfação.

"Não é fácil escolher um golo, mas o que me recordo melhor foi aquele que aconteceu em Oliveira de Azeméis [2015/16]. Estávamos a perder 4-3 e, a dois segundos do fim, entrei sem luvas, porque já estava acabar o jogo, e esse golo deu-nos o 4-4, por isso é o que está mais presente na minha cabeça", explicou.

Ao serviço das águias, o internacional português conquistou dois Campeonatos Nacionais (2014/15 e 2015/16), duas Taças de Portugal (2013/14 e 2014/15), uma Liga Europeia (2015/16), duas Taças Intercontinentais (2013 e 2017) e duas Taças Continentais (2013 e 2016).

"Deixo pessoas aqui que não foram só os meus colegas de equipa, são pessoas que eu faço questão de levar comigo para a vida fora do hóquei e felizmente que levo bastantes pessoas do Benfica por quem tenho muito carinho. Sonhos tenho bastantes, alguns já os consegui cumprir aqui, mas o que quero é voltar a vencer tudo outra vez e se possível mais ainda", finalizou.

Texto: Diogo Nascimento

Fotos: Arquivo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar