13 de junho de 2019, 19h39

Final do play-off adiada para a negra

Futsal

Benfica esteve a 30 segundos de ser campeão, mas o Sporting acabou por ser mais forte no prolongamento.

A final do play-off da Liga Sport Zone vai ser decidida no domingo, às 14h20, no Pavilhão Fidelidade. Esta quinta-feira, no Pavilhão João Rocha, a contar para o jogo 4, o Sporting venceu o Benfica, no prolongamento, por 5-3.

RESUMO DO JOGO

Bancadas no pavilhão do Sporting muito bem compostas – tanto no lado leonino como no lado das águias – para receberem o dérbi n.º 4 da final do play-off da Liga Sport Zone. Em caso de vitória, o Benfica sagrava-se Campeão Nacional, em caso de triunfo do Sporting, o título ficaria adiado até domingo, no Pavilhão Fidelidade.

Na quadra, o encontro começou a toda a velocidade, mas sem oportunidades de golo claras. O primeiro remate de perigo foi da autoria da equipa da casa, por Alex, aos 3’. Roncaglio, atento, afastou. Aos 6’, Rocha, de pé esquerdo, enviou o esférico com um estrondo à baliza do Benfica.

[GOLO: 1-0] Da ameaça ao golo foram segundos. Cary assistiu e Leo inaugurou o marcador com um tiro do meio da rua (7').

Na frente, os leões continuaram a carburar. Aos 9’, Pany Varela foi descoberto solto na área, virou-se, mas ao remate opôs-se Roncaglio a fazer a mancha. Aos 10’, Cary recebeu ordem de expulsão ao derrubar Fernandinho dentro da grande área sportinguista.

[GOLO: 1-1] André Coelho não deu hipóteses a Gonçalo Portugal com um remate forte e colocado. Empate no dérbi!

Aos 11’, André Coelho perdeu a bola, Rocha avançou para a área. A defesa encarnada afastou em primeira instância, mas, na ressaca, Pany Varela, obrigou Roncaglio a excelente intervenção. Dois minutos depois – aos 13’ – foi Robinho a atirar bem perto da baliza de Guitta depois de ter fletido da direita para o meio.

[GOLO: 2-1] Aos 14’, Merlim trabalhou bem sobre o Fits, deixou o pivô para trás e rematou forte e colocado, sem hipóteses para o guarda-redes internacional brasileiro do Benfica.

 À entrada para os derradeiros cinco minutos da primeira parte, os dois emblemas ficaram tapados com cinco faltas. A primeira equipa a beneficiar de um livre direto foi o Sporting aos 16’, mas André Correia esteve gigante na baliza benfiquista e não permitiu veleidades a Leo.

Aos 18’, o conjunto da casa voltou a dispor de uma oportunidade nos 10 metros. Merlim tentou o 3-1, mas André Correia, com o pé, a voltar a defender um livre direto. No seguimento do lance, a equipa de arbitragem assinalou falta por mão de André Coelho. Merlim com nova oportunidade e André Correia voltou a ser enorme com a terceira defesa consecutiva em livres diretos.

O resultado não mais se alterou e ao intervalo, o marcador eletrónico do João Rocha assinalava 2-1 para o Sporting.

RESUMO DA 1.ª PARTE

A etapa complementar começou com um livre indireto perigoso a favor do Benfica, mas a defesa leonina resolveu sem problemas. Aos 24’, o empate…

[GOLO: 2-2] Lançamento lateral para o Benfica, André Coelho vê o primeiro remate intercetado, mas a recarga é desviada por Chaguinha para o fundo das redes.

Resposta do Sporting por Merlim aos 25’. Lance individual do brasileiro, a passar por vários jogadores e frente a Roncaglio remate à barra da baliza das águias. Aos 27’, foi o Benfica a ter clamorosa oportunidade para o 2-3. Robinho recuperou o esférico, saiu em velocidade, assistiu Fernandinho que, isolado, permitiu a defesa Guitta.

Após o 2-2, a partida ficou mais tática, com as equipas a arriscarem menos. O prolongamento ou mesmo as grandes penalidades pairavam no ar. Safanão no marasmo aos 33’, por Tiago Brito e Chaguinha. Em ambos os casos Guitta afastou.

O Sporting respondeu de novo por Merlim. Novo lance individual com potente disparo para defesa de Roncaglio aos 38’. Quem não marca, sofre…

[GOLO: 2-3] Grande jogada coletiva dos encarnados, com Fernandinho a assistir Fábio Cecílio a encostar em cima da linha do golo aos 39’.

Após o golo houve escaramuças nas bancadas, nomeadamente no topo em que estavam situadas as claques do Sporting. A polícia teve de intervir.

[GOLO: 3-3] Sporting a jogar com guarda-redes avançado e Rocha, após bom trabalho coletivo, a fazer o empate a 30 segundos do apito final.

O resultado não se alterou e o dérbi seguiu para prolongamento.

Jogaram-se mais cinco minutos em cada parte e foi o Sporting a dispor da primeira grande oportunidade. Rocha trabalhou bem sobre André Coelho, fintou Roncaglio, mas o remate do pivô do Sporting foi afastado pelo fixo André Coelho que, entretanto, recuperara a posição (41').

[GOLO: 4-3] Logo a seguir – 42’ –, novo livre de 10 metros para o Sporting. Na baliza, André Correia para evitar. Defendeu à primeira o remate de Rocha, mas não o conseguiu fazer na recarga do camisola 11.

Bola ao centro, Robinho não finalizou e… novo golo.

[GOLO: 5-3] Pany Varela arrancou para a baliza encarnada, temporizou e atirou pelo meio das pernas de Roncaglio (42’).

Motivados pelo golo, os verdes e brancos queriam mais e Merlim obrigou Roncaglio a aplicar-se aos 43’.

Motivados pelo golo, os verdes e brancos queriam mais e Merlim obrigou Roncaglio a aplicar-se aos 43’. Nos derradeiros segundos da primeira parte do tempo extra, Joel Rocha mandou subir Roncaglio no terreno de jogo para criar superioridade na quadra.

O Benfica esteve muito perto do 5-4 aos 47’. Remate, desvio de Bruno Coelho e a bola bate no poste quando Guitta já estava batido. Que oportunidade! Nos últimos minutos, as águias carregaram, mas em várias ocasiões Guitta negou os intentos encarnados. O tempo esfumou-se e o resultado manteve-se no 5-3 até final.

Cinco inicial do Benfica: Roncaglio, Robinho, Fernandinho, Chaguinha e André Coelho.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar