1 de julho de 2018, 10h00

Castillo: “Todos me receberam bastante bem”

Futebol

O avançado internacional pelo Chile está encantado com os primeiros dias à Benfica. Sente-se melhor de treino para treino, quer corresponder no relvado ao que esperam dele e anseia contactar com os adeptos.

O avançado do Benfica e um dos reforços para a nova temporada, Castillo, concedeu uma entrevista à BTV a quem falou dos primeiros tempos no Clube, deixou elogios aos colegas de equipa e revelou o que significam cada uma das várias tatuagens que tem nos braços.

Até dia 7 de julho, os treinos vão ter lugar no Estádio da Luz, local que já impressionou o chileno, bem como a qualidade do plantel.

“Na verdade, é um grupo incrível. O estádio é muito lindo, onde já pude treinar. Aos poucos vou conhecendo os colegas e tratar da parte física, que é importante”, começou por afirmar.

Um dos fatores que tem resultado em títulos é a união evidenciada pelo grupo de trabalho às ordens de Rui Vitória.

“Sim! A verdade é que me receberam bastante bem. Vieram muitos jogadores novos e o positivo é que a maioria fala o meu idioma [castelhano] e isso ajuda-me muito”, reconheceu.

Está a correr muito bem. Os treinos são muito fortes, estou a adaptar-me para responder ao que esperam de mim. Sinto-me muito contente, confortável. Todos no Clube me receberam bastante bem. Sinto-me feliz”, adiantou de seguida.

Castillo

Com muitas e boas opções para cada posição, o plantel do Benfica mostra elevada qualidade, aspeto que não fugiu à atenção de Castillo.

“O grupo? É incrível. Tem uma qualidade incrível para jogar futebol. Demonstraram-no desde o início, quando cheguei. Apercebi-me logo disso. Estão noutro nível, espero aproximar-me disso e ajudar a equipa em tudo o que sei”, elogiou.

Aquando da chegada à Luz para assinar contrato, o avançado destacou Luisão e Jonas, futebolistas com quem tem convivido nos primeiros dias à Benfica.

“São jogadores históricos no Clube e no mundo do futebol. Tanto eles como os que estão a chegar vão ajudar a equipa. Eu também vou fazer tudo para ganhar os jogos”, garantiu.

E com o treinador Rui Vitória? Como tem sido a relação nos primeiros dias?

“Bem, na verdade. Tem um esquema tático bem planeado e acho que o vamos cumprir”, disse.

Castillo ainda não fala português, mas tem vários companheiros de equipa a falarem castelhano, o que tem ajudado.

“Facilita muito, na verdade. No dia-a-dia estamos quase todos no hotel, estamos a conhecer-nos, está a correr bem e esperamos continuar assim”, frisou.

Castillo

Ansioso por ver a Luz cheia e corresponder com golos

De regresso à Europa, o chileno realçou o facto de o futebol em Portugal ser mais rápido do jogado no México, mas está otimista.

“O futebol mexicano é um pouco mais lento do que aqui. Cabe-me ganhar ritmo. À medida que os treinos acontecem sinto-me cada vez melhor e espero seguir assim”, assumiu.

E o que esperar de Castillo?

“O que me proponho fazer, sempre que vou para um Clube, é dar tudo. Quero ganhar o maior número possível de jogos, qualificar-nos para a Liga dos Campeões, que é o objetivo que está mais próximo e fazer uma boa temporada. Isso é o mais importante”, apontou.

“Gostaria muito de jogar nessa competição. É o que sempre quis. Já me contaram sobre a forma como se vive a Champions aqui no estádio. Os adeptos apoiam muito e ambiciono jogar essas partidas”, acrescentou.

O primeiro contacto com o Estádio da Luz foi com as bancadas vazias, mas já imaginou a Catedral completamente cheia.

“Sim, já me passou pela cabeça. Ver todas as pessoas vestidas de vermelho é algo muito forte e estou ansioso por começar a jogar”, revelou.

A primeira vez que isso acontecerá em 2018/19 será a 7 de julho, altura do treino aberto antes da deslocação da equipa para Troia.

“Estou à espera desse momento, de ter contacto com os adeptos no treino. Creio que é importante. Esperamos que nos venham apoiar e que nos deem uma boa energia para que corra bem, e que possamos desfrutar com eles no treino”, desejou o internacional pelo Chile.

Castillo

Primeiros tempos em Portugal

Em Lisboa há muito pouco tempo, Castillo ainda vive no hotel, mas espera encontrar casa em breve.

“Neste momento estou sozinho, no hotel. Estou à procura de casa, mas estou bem, tranquilo. Tem sido bom para descansar. Este mês vai ser forte, mas espero encontrar rapidamente uma casa”, vaticinou.

O benfiquista revelou que vai ter a presença do filho durante dois meses, mas é com o agente que passará grande parte do tempo em Lisboa.

“Vou ter cá o meu filho dois meses. Vou estar com o meu agente, que é meu amigo e é com ele que vou ficar a maior parte do tempo”, partilhou.

Castillo

Encurtar distâncias através das tecnologias

Mesmo longe e com saudades do filho, Castillo faz uso das novas tecnologias para encurtar distâncias.

“Com o avançar das tecnologias, posso vê-lo através do telefone, falo com ele diariamente através da câmara. A verdade é que já estou um pouco acostumado a estar longe dele. São sacrifícios que tenho de fazer, pois tudo o que faço é por ele”, sublinhou.

E será que percebe que o pai é jogador profissional de futebol?

“Já está a começar a perceber um pouco. No México já entendia o que fazia e, quando me via, olhava para as fotos. Adora futebol”, destacou.

“É o meu filho quando tinha três meses. Agora está totalmente diferente. Também o tenho no telemóvel”, disse Castillo apontando para uma das tatuagens do braço esquerdo.

Castillo

O significado das tatuagens

O avançado aproveitou e explicou o que cada uma significava.

Este braço [esquerdo] é com significado para a minha família. Tenho-a toda tatuada, os mais chegados: pai, mãe, irmão, avô, filho, avó… É família. No outro braço [direito] é mais a crença, a religião”, esclareceu.

“Tenho, ainda, os nomes da minha mãe e do meu pai, Tânia e Luís. Quando o meu avô faleceu, tatuei-o. Foi ele que me levou ao Universidade Católica, meu clube do coração”, finalizou.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Tânia Paulo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar