9 de outubro de 2018, 15h28

Esclarecimento da Procuradoria-Geral da República

Nota oficial

Segundo comunicado emitido esta terça-feira, Luís Filipe Vieira não é arguido no caso dos emails.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) negou esta terça-feira, em comunicado, que o presidente do Sport Lisboa e Benfica, Luís Filipe Vieira, seja arguido no chamado caso dos emails, em que se investigam crimes de corrupção desportiva, como hoje foi avançado no Correio da Manhã.

“Ao abrigo do disposto no art.º 86.º, n.º 13, alínea b) do Código de Processo Penal, e na sequência de notícia vinda a público relacionada com o designado “processos dos emails”, esclarece-se: Neste momento, o referido inquérito tem um arguido constituído, não sendo nenhuma das pessoas mencionadas na notícia”, esclarece a PGR.

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar