19 de outubro de 2018, 00h17

Rui Vitória: "Ganhámos muito mais do que um jogo"

Futebol

Análise do treinador do Benfica à atuação e vitória da equipa na 3.ª eliminatória da Taça de Portugal.

O Benfica soube descomplicar a partida com o Sertanense e construiu um triunfo confortável (0-3) na 3.ª eliminatória da Taça de Portugal. Rui Vitória, treinador das águias, destacou a concretização de uma série de propósitos, começando pelo apuramento.

Simplificar para garantir o objetivo

"Neste tipo de jogos, a equipa adversária quer controlar o processo defensivo, tapar todos os espaços, e nós não queremos perder a bola e procuramos desgastar o oponente. Sabíamos que, aparecendo o primeiro golo, as coisas poderiam tornar-se diferentes, porque o adversário desanimava e perdia oxigénio. Lancei jogadores que têm trabalhado bem, que estão prontos para competir e dei ritmo a alguns deles. O objetivo foi alcançado, era o que pretendíamos. Uma palavra de apreço por aquilo que o Sertanense fez, porque é sinal de que há qualidade neste País."

Sertanense-Benfica

Muitas vitórias em apenas 90 minutos

"Na segunda parte forçámos, entrámos com remates de fora, que também era algo que tínhamos de fazer. Ganhámos o jogo, mas também o Yuri, que teve 90 minutos com uma dinâmica muito boa (ele que 48 horas antes jogou pela Seleção Sub-21); ganhámos o Corchia, que fez o primeiro jogo oficial pelo Benfica; ganhámos o Jonas e o Ferreyra (ambos marcaram, mas só um contou); ganhámos seis jogadores da formação a acabar na equipa do Benfica, o Alfa a central..."

Sertanense-Benfica

O regresso de Jonas à titularidade e aos golos

"Queremos que Jonas vá ganhando confiança e ritmo competitivo, porque tem qualidades que acrescentam. Os meus jogadores são campeões. Ficou outro grupo fora e este deu uma resposta, trabalhou, lutou, sabendo que tínhamos de desgastar um adversário que se ia fechar muito bem. Já temos um jogo na terça-feira, para a Liga dos Campeões, mas este foi bem conseguido."

Sertanense-Benfica

Seis da formação na equipa: um sinal importante

"Seis jogadores da formação [Rúben Dias, Alfa Semedo, Yuri Ribeiro, Gedson, João Félix e Jota] a terminar este jogo é um sinal importante, porque este é o futuro. Daqui por três ou quatro anos, vão ter muitos jogos em cima e serão muito melhores jogadores, também com o trabalho que se faz. A qualidade é o primeiro requisito. Não estamos obcecados com questões de formação. Hoje tivemos vários dados objetivos, entre os quais a estreia oficial de um jogador [Jota]. São eles que têm nos pés e nas cabeças o seu futuro. Temos pela frente um futuro muito risonho."

Texto: João Sanches

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar