26 de outubro de 2018, 20h51

Rui Vitória: "Temos de ser perspicazes e mentalmente fortes"

Futebol

"Vamos com muita vontade para o jogo com o Belenenses, somos o primeiro classificado", vincou o treinador do Benfica no lançamento do duelo da 8.ª jornada da Liga NOS.

A equipa do Benfica não fica presa ao passado. Na véspera de visitar o Belenenses na 8.ª jornada da Liga NOS, o treinador Rui Vitória assegurou que os seus jogadores estão prontos para dar a devida resposta após o desafio a meio da semana a contar para a Liga dos Campeões.

Como antevê este duelo com o Belenenses?

Vai ser um jogo interessante de seguir. O Belenenses, do ponto de vista pontual, não começou o campeonato como queria, mas tem bons princípios incutidos por Silas, o seu treinador. É uma equipa que tem a preocupação de jogar bem, como outras, que gosta de impor a sua forma de jogar. Temos de ser perspicazes e mentalmente fortes, entender o que o adversário nos quer fazer e colocar em campo a nossa forma de estar. Em termos de sistemas, as equipas poderão encaixar, ou não, uma na outra e aqui pode residir a solução do jogo.

Como está a equipa animicamente depois da derrota sofrida nos instantes finais em Amesterdão, na Liga dos Campeões?

O jogo de terça-feira teve impacto pontual, naquele momento, mas passado algum tempo houve logo uma preocupação muito grande de toda a gente. Não fez mossa nenhuma! Já estamos habituados a estas abordagens. Aos 90'+1' as crónicas eram umas, depois aos 90'+3' foram outras. Quem escreveu aos 90'+1' teve de apagar tudo, porque nós fizemos uma entrada fantástica, criámos muitos problemas ao Ajax. Tivemos uma análise da Imprensa internacional de louvar, o próprio treinador do Ajax reconheceu o nosso valor. Amanhã [sábado] vamos ter um jogo diferente, num campo diferente e, tal como temos dado resposta nesta diversidade competitiva, estamos prontos para o jogo e com muita vontade de o disputar. Aquilo que aconteceu na terça-feira foi motivo de tristeza pontual, mas também de orgulho e reconhecimento de que estamos a fazer as coisas bem.

Rui Vitória

Que análise faz à perda de posições do Benfica no ranking da UEFA?

Vamos responder com números e com factos. Aquilo em que me foco nestas alturas é nos históricos dos jogos. Mas esse histórico é o quê? Seis meses? Um ano? Dez anos? Vinte? Vinte cinco? É o quê? Quem é o treinador que tem mais vitórias na Liga dos Campeões com menos número de jogos? Poupo o trabalho: sou eu! Tivemos duas eliminatórias dificílimas de apuramento para a Liga dos Campeões. Conseguimos! Jogámos agora contra o Ajax, uma equipa difícil, que em nove jogos de Liga dos Campeões ganhou seis e empatou três, que na jornada anterior tinha sido a equipa-sensação por ter empatado na Alemanha com o Bayern. Agora já não tem qualidade? Ganhou-nos aos 90'+2'.

Vamos olhar para tudo. O Benfica superou duas vezes seguidas a fase de grupos da Liga dos Campeões. Foi com quem? Foi connosco! No ano passado não correu bem, ponto! Há três anos atingimos os quartos de final, há dois anos fomos aos oitavos... Este ano ainda não sabemos. A verdade dos números é esta: em 25 anos, o Benfica superou cinco vezes a fase de grupos e duas foi connosco. Temos dois jogos para fazer em casa e um fora. Vamos trabalhar para ganhá-los. A fase de grupos está em aberto, vamos fazer tudo o que está ao nosso alcance.

Rui Vitória

Silas, treinador do Belenenses, diz que espera um jogo equilibrado em que nenhuma das equipas vai dominar a outra. Concorda?

É a riqueza dos jogos e dos treinadores querer que uma equipa se imponha à outra. Mas há variáveis para explorar, perceber como uma se pode superiorizar à outra. O adversário vai querer impor a sua forma de jogar, vai ter argumentos para nos criar problemas, mas nós temos argumentos para ganhar. Vamos com muita vontade, somos o primeiro classificado.

No Jamor, o Belenenses joga fora do seu ambiente natural. Isto pode influenciar o adversário?

Não podemos garantir o que quer que seja. A equipa do Belenenses está a trabalhar naquele campo desde o início da época, tem jogado lá, os jogadores estão identificados com o terreno. É como nós com o nosso Estádio, é a mesma coisa. Para nós, é mais um campo fora, onde vamos ter muitos Benfiquistas nas bancadas, como acontece pelo País fora, e é mais um jogo em que o adversário vai querer aproveitar esta oportunidade para nos tentar ganhar. Quem está em primeiro lugar é sempre um alvo a abater.

Rui Vitória

Que comentário faz ao sorteio da Taça de Portugal, que colocou o Arouca no caminho do Benfica na 4.ª eliminatória?

O Arouca tem estado no principal Campeonato, agora não está. É uma equipa que trabalha bem, de qualidade. Não é agora a minha principal preocupação, até porque amanhã [sábado] temos um jogo deveras importante. Jogaremos em nossa casa, que também é algo que queremos, fundamentalmente pelas questões das viagens e porque estamos com o nosso público. Não há jogos fáceis. A Taça é sempre um motivo de grande ambição para as equipas, porque é um espaço onde se pode brilhar. Quando chegar a altura teremos de encarar o Arouca da melhor forma, como encaramos todos os adversários, para ganhar.

Texto: João Sanches

Fotos: Cátia Luís / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar