2 de novembro de 2018, 12h13

Alexandre Cavalcanti: “Tenho muitos objetivos para cumprir aqui”

Andebol

O jogador assegurou concentração total no SL Benfica antes de rumar ao andebol francês na próxima época.

O andebolista Alexandre Cavalcanti vai representar o HBC Nantes, vice-campeão europeu, a partir de 2019/20. Numa entrevista concedida ao jornal "A Bola", o atleta garantiu que está completamente focado em concretizar os objetivos traçados pelo Clube, nomeadamente a conquista do Campeonato Nacional.

Regressado dos trabalhos da Seleção Nacional, o camisola n.º 24 da equipa de andebol abordou a sua transferência na próxima época desportiva para o atual vice-campeão europeu da modalidade, onde espera encontrar algumas diferenças.

“O campeonato francês é um dos melhores da Europa, como ficou, aliás, demonstrado na última Liga dos Campeões: três das quatro finalistas eram equipas francesas. É um campeonato bastante mais físico e robusto, mais difícil de jogar, comparado com o português, mas acho que estou pronto”, afirmou Alexandre Cavalcanti, numa entrevista que foi acompanhada pela BTV.

O Sport Lisboa e Benfica fez tudo para o atleta continuar de águia ao peito, mas a proposta do Nantes e a ambição de jogar em competições de alto nível no panorama andebolístico conduziram a esta decisão. “Sempre tive o sonho de jogar na Liga dos Campeões e num grande campeonato europeu. Foi uma boa proposta e acho que é um excelente clube para dar o primeiro passo no estrangeiro”, considerou.

Alexandre Cavalcanti

"QUERO CHEGAR A FRANÇA COM A MEDALHA DE CAMPEÃO AO PEITO!"

Apesar desta transferência, Alexandre Cavalcanti fez questão de frisar que quer sair do Benfica com mais troféus, especialmente com o de Campeão Nacional.

Ainda tenho muitos objetivos para cumprir aqui! Todos aqueles que nos foram propostos e, principalmente, o título nacional. Quero chegar a França com a medalha de campeão ao peito! (…) Já festejei a Taça e a Supertaça, mas a grande missão de todos os jogadores é ganhar o Campeonato, que falha há muitos anos ao Benfica [desde 2008]. Já merecemos. A secção de Andebol tem trabalhado bem e é um prémio mais do que merecido para os atletas que estão cá”, argumentou, garantindo que não sente esta época de forma diferente: “Não. É como as outras. Independentemente da vida futura, este ano tenho de dar o meu melhor.”

Conhecedor do trabalho feito na Formação de Andebol, o jogador expressou um desejo especial para o seu irmão, recém-chegado à realidade encarnada: “O meu irmão está a dar primeiros passos no andebol. Jogava no Almada e este ano veio para o Benfica. Conheço a qualidade da formação do clube e as condições que pode dar-lhe e isso foi uma das razões pelas quais eu e os meus pais decidimos trazer o meu irmão. A minha irmã joga voleibol, na Margem Sul [do Tejo]. Espero que sejam felizes e bem-sucedidos no desporto... Ainda mais do que eu!”

Fotos: Francisca Caria / SL Benfica

PATROCINADORES MODALIDADES


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar