Futebol

01 dezembro 2018, 20h44

Jonas no centro dos festejos de mais um golo do Benfica

Ainda mais forte e veloz no segundo tempo do encontro, o Benfica reagiu de forma contundente ao último resultado oficial e arrancou o triunfo mais expressivo da temporada no Estádio da Luz: 4-0 sobre o Feirense na 11.ª jornada da Liga NOS, isto é, perante um adversário que tinha sofrido apenas 11 golos até esta ronda.

Apoiado pelos adeptos, que foram incansáveis do princípio ao fim no incentivo e na comunhão com a equipa, o Benfica entrou no jogo com energia e atitude ofensiva. Aos 2’, as águias construíram o primeiro ataque perfurante, com Grimaldo a entrar pela esquerda e Rafa a dar sequência na área, mas a não conseguir vencer os últimos defesas. O mesmo Rafa voltou a ser protagonista aos 10’, mas a bola rematada pelo camisola 27 morreu nas luvas de Caio Secco.

Com dois disparos de fora da área, pelo pé esquerdo de Zivkovic (25’) – uma das novidades do onze benfiquista – e pelo direito de Jonas (26’), a equipa benfiquista ensaiou caminhos alternativos para chegar onde pretendia. Pizzi (28’) e Gedson (29’) imitaram os companheiros na exploração da meia distância, mas a bola não ganhava trajetórias que a colassem às redes.

Benfica-Feireinse

Após o intervalo, os comandados de Rui Vitória foram mais poderosos e efetivos na concretização dos seus propósitos.

[GOLO: 1-0] Aos 49’, após mais uma investida de Grimaldo sobre o corredor esquerdo, a bola cruzada pelo internacional Sub-21 espanhol foi aproveitada por Jonas, que ultrapassou Briseño com um pormenor definidor da sua categoria e depois finalizou o lance com um indefensável remate cruzado de pé esquerdo.

O Benfica carregava, Jonas dispôs de duas ocasiões para dilatar a diferença (51’ e 54’) e acertou mesmo nas redes aos 55’, mas o lance foi anulado por fora de jogo.

[GOLO: 2-0] Aos 57’, porém, a bola entrou e contou mesmo. Vistoso lance de ataque do Benfica, com Rafa a ser servido por Grimaldo e a fugir nas costas da defensiva do Feirense, a ultrapassar o guardião Caio Secco e, com ângulo diminuído, a tentar servir Jonas. Bruno Nascimento não autorizou a assistência, mas, de carrinho, impeliu a bola para o interior da sua baliza.

Benfica-Feireinse 

Só dava Benfica e o vendaval ofensivo foi premiado num lance que atravessou os três corredores do terreno de jogo, envolvendo cinco jogadores.

[GOLO: 3-0] Aos 68', Gedson embalou na direita e cruzou largo; Zivkovic recebeu na esquerda e cruzou na direção de Pizzi, que, dentro da área, tocou curto para Jonas; este procurou rematar de pé esquerdo, Caio Secco não susteve o esférico e Rafa apareceu a grande velocidade para a recarga bem-sucedida.

Com quase 70 por cento de posse de bola, o Benfica podia ter rubricado o quarto golo aos 83': depois de um passe de André Almeida sobre o lado direito da área, Zivkovic, em posição frontal, usou o seu melhor pé, o esquerdo, mas o remate ganhou altura e passou por cima do alvo.

[GOLO: 4-0] Perto do fim da partida, mais uma finalização certeira das águias, dando expressão ao intenso e prolongado domínio no encontro. Zivkovic, descaído na esquerda, executou um cruzamento para a entrada da pequena área, Seferovic fez-se à bola, Caio Secco defendeu, mas o internacional suíço não desistiu, foi lesto a insistir e a empurrar a bola para as malhas (89').

RESUMO DO JOGO

Texto: João Sanches

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Última atualização: 7 de fevereiro de 2019

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar