19 de julho de 2019, 22h03

Intensidade e lances de laboratório antes do Chivas

Futebol

O Benfica abriu as portas da sessão de trabalho nos últimos 15 minutos, nesta sexta-feira.

Ao 5.º dia de trabalho em terras norte-americanas, e em vésperas do embate com o Chivas que marca a estreia na International Champions Cup, Bruno Lage abriu as portas nos derradeiros 15 minutos do treino do Benfica na Universidade de Stanford.

Uma vez mais, e como tem sido apanágio em todas as sessões de trabalho das águias, a bola e intensidade foram nota de destaque.

Durante os últimos 15 minutos foi possível vislumbrar a típica peladinha, com a curiosidade de se jogar com três balizas, por forma a manter os três guarda-redes do plantel ativos.

Treino 19 de julho

Tal como em treinos anteriores, Bruno Lage e restante equipa técnica puxaram – e muito – pelo grupo, pedindo trocas rápidas do esférico em organização ofensiva e pressão forte sobre a bola em organização defensiva.

Ser competitivo ao longo da temporada é fundamental e, para isso acontecer, a preparação da época tem de ser a todo o gás.

Nem o forte calor que se fez sentir em Stanford desmobilizou os comandados por Bruno Lage.

Treino 19 de julho

Na peladinha, realce para um golo de belo efeito de Jota após excelente jogada de entendimento entre Zivkovic e Chiquinho.

No último exercício do derradeiro apronto antes do jogo com o Chivas, sábado, às 13h00 locais (21h00 em Portugal Continental), o grupo foi depois dividido em dois grupos que trabalharam lances de bola parada em lados opostos do relvado.

Antes de recolherem aos balneários, os atletas fizeram descompressão muscular.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar