Futebol

20 julho 2019, 23h29

Raul de Tomas e Seferovic marcaram dois dos golos do Benfica

Uma exibição muito bem conseguida, acompanhada de eficácia nas zonas de finalização, encaminhou o Benfica para um triunfo motivador sobre o Chivas (3-0) na estreia das águias na International Champions Cup 2019.

Um golo na primeira parte e dois no segundo tempo, com três autores diferentes (Raul de Tomas, Rafa e Seferovic), adocicaram o jogo no Levi's Stadium, na Califórnia, perante um oponente que está prestes a iniciar a competição oficial, no México.

Voucher Desconto wearebenfica

Debaixo de calor (às 13h00 locais, 21h00 em Portugal Continental), mas solta e decidida a impor o seu futebol, a equipa benfiquista teve no pé esquerdo de Gabriel uma primeira tentativa para alvejar a baliza do Chivas (2'). No lance seguinte foi Raul de Tomas, de fora da área, a errar as redes por muito pouco.

Práticos e incisivos na exploração de combinações pelos flancos, os encarnados desenharam pelo lado esquerdo o lance do golo inaugural quando estavam decorridos apenas quatro minutos. Caio Lucas, numa excelente iniciativa, rompeu, com técnica e velocidade, e cruzou com precisão para o toque final de Raul de Tomas sobre o segundo poste. Com uma excelente movimentação na área, o camisola nove das águias (que fez dupla de ataque com Seferovic) procurou o sítio exato para concluir a jogada e assinar o 1-0.

Raul de Tomas

Interpretando com rigor os preceitos idealizados pelo treinador Bruno Lage, os jogadores do Benfica davam largura e profundidade ao jogo, com uma circulação de bola segura e objetiva (62% de posse no primeiro tempo), procurando forçar desequilíbrios e descobrir caminhos que os levassem para junto das redes da equipa mexicana.

Muito ativos no coração do meio-campo, Florentino e Gabriel expuseram qualidades nos momentos de criação ofensiva, com bola, mas também nas fases em que era preciso pressionar para recuperar a posse ou retirar espaços ao adversário, de maneira a que não se estendessem no relvado.

Nas laterais, Nuno Tavares (esquerdino) atuou sobre a direita e Grimaldo alinhou no lado esquerdo; ambos se esforçaram no sentido de alongar o jogo da equipa pelos flancos, embora essa tarefa, por uma questão de rotinas, fosse teoricamente mais fácil para o internacional Sub-21 espanhol.

No primeiro tempo, o Benfica dispôs de três cantos, todos executados por Pizzi e de maneiras diferentes, numa demonstração de variedade de soluções para surpreender o adversário.

Na baliza das águias, Odysseas raramente foi chamado a jogo na etapa inicial. Porém, quando "desafiado" pelos atacantes do Chivas, o internacional grego mostrou qualidade em três momentos seguidos da mesma jogada, ao minuto 42, conservando a vantagem (1-0) com que o Benfica chegou ao intervalo.

Gabriel

O Chivas reagiu no arranque da segunda parte e, apostando nos remates de meia distância, acertou por duas vezes na barra da baliza encarnada: Ponce (50') e Vega (60') foram os atiradores do conjunto mexicano.

Depois de ter lançado Jardel e Rafa após o intervalo (saíram Rúben e Caio Lucas), Bruno Lage voltou a mexer nas pedras encarnadas ao minuto 66: Samaris, Chiquinho, Taarabt e Jota renderam Gabriel, Pizzi, Florentino e Raul de Tomas.

Seferovic, após um passe de Jota, ficou a centímetros do 2-0 aos 67', num remate cruzado executado sobre o lado direito da área.

O Benfica reassumia por completo as rédeas da partida e, depois de uma ameaça de Seferovic, faturou o 2-0 aos 70': sobre o corredor central, Jota trabalhou a jogada, viu a desmarcação de Rafa e soltou para o 27, que, descaído para a esquerda, já no interior da área, usou o pé direito para enganar o guarda-redes contrário e atirar a bola para dentro da baliza.

A equipa benfiquista robustecia a vantagem e, aos 73', acrescentou-lhe outro golo: na sequência de um ótimo trabalho de Taarabt no meio-campo, seguindo de passe a rasgar para o eixo do ataque, Seferovic correspondeu, controlou a bola e, diante do guardião do Chivas, chutou de pé direito para o 3-0. E o camisola 14 poderia mesmo ter bisado aos 75', mas o disparo de pé direito foi sacudido para canto pelo guarda-redes.

Seferovic

Aos 79', mais mudanças nas águias: entraram Cervi, Zivkovic, Fejsa e Tyronne; saíram Nuno Tavares, Grimaldo, Seferovic e Ferro.

Já em tempo de compensação (90'+1'), o Chivas ainda enviou uma bola ao poste direito, novamente a partir de um remate de fora da área (livre direto batido por Huerta).

O resultado estava feito: 3-0 para os jogadores treinados por Bruno Lage, que efetuaram mais um teste com nota positiva nesta pré-temporada. Segue-se o embate com a Fiorentina no Red Bull Arena, em Nova Iorque, às 1h00 do dia 25 de julho (horário de Portugal Continental).

Onze Benfica

Recorde-se o onze inicial do Benfica no jogo com o Chivas: Odysseas; Nuno Tavares, Rúben, Ferro e Grimaldo; Florentino, Gabriel, Pizzi e Caio Lucas; Raul de Tomas e Seferovic.

Texto: João Sanches

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Última atualização: 2 de agosto de 2019

Patrocinadores principais do Futebol


Relacionadas

Futebol

Por dentro da vitória frente ao Boavista

O Benfica soma e segue na Liga Bwin, desta feita venceu o Boavista, na segunda-feira, 20 de setembro, no Estádio da Luz. O 3-1 registado coloca os comandados de Jorge Jesus como o melhor ataque da competição, com 16 golos, no topo isolado da geral. Veja os bastidores de mais um triunfo na Catedral...

Futebol

Vertonghen "muito feliz" pelos 50 jogos de águia ao peito

Jan Vertonghen foi titular no eixo defensivo do Benfica no encontro da 6.ª jornada da Liga Bwin, frente ao Boavista, no Estádio da Luz, este dia 20 de setembro, tendo alcançado um marco na sua carreira com o Manto Sagrado vestido. "Estou muito feliz pelos 50 jogos de águia ao peito!", partilhou o internacional belga em português.

Futebol

Diogo Gonçalves assinala 50 jogos na equipa principal

Diogo Gonçalves alinhou no onze inicial do Benfica perante o Boavista, numa partida realizada no Estádio da Luz, referente à 6.ª jornada da Liga Bwin. Num encontro em que atingiu os 50 jogos pela equipa principal das águias, foi dele a assistência para o golo do Darwin, tento que abriu caminho para o triunfo por 3-1. "Estou muito feliz por ter completado 50 jogos pela equipa principal do Benfica. Que venham mais 50, junto com todos vocês! Obrigado pelo apoio", partilhou o defesa, dirigindo-se aos Benfiquistas.

Futebol

Benfica-Boavista em imagens

Seis jornadas, seis vitórias... há 39 anos que o Benfica não tinha um arranque como este no Campeonato Nacional. No Estádio da Luz, nesta noite de segunda-feira, dia 20 de setembro, a formação comandada por Jorge Jesus venceu o Boavista, por 3-1, numa partida intensa e bem disputada. Contas feitas, 18 pontos e a liderança invicta da Liga Bwin.

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar