28 de julho de 2019, 22h59

🎥 Taarabt meteu a terceira

Futebol

Três jogos, três vitórias do Benfica na ICC. Só o Manchester United pode impedir as águias de vencerem a edição de 2019 do mundialmente prestigiado torneio de pré-época.

Taco a taco, as equipas de Benfica e Milan, cada uma com os seus argumentos, complicaram-se uma à outra num relvado do Gillette Stadium pouco simpático, em Foxborough. Na segunda parte os encarnados estiveram largos furos acima e coube a Taarabt atirar para a vitória por 0-1. Foi o 3.º triunfo na ICC 2019, a fechar a pré-época.

Finalizada a participação na prova nos Estados Unidos, os encarnados são líderes da classificação (ver no fim do texto) e só o Manchester United pode impedi-los de vencer esta edição do importante torneio de pré-temporada: os red devils defrontam o Milan no dia 3 de agosto e precisam de vencer para também alcançarem nove pontos. Nesse caso, o primeiro fator de desempate aplicável será a diferença de golos: o Benfica tem seis marcados e um sofrido; o United, até ver, marcou três e sofreu um.

Circulação de bola veloz e precisa, variação do centro do jogo, exploração alternada dos corredores: isto foi o que o Benfica mostrou no relvado do Gillette Stadium nos minutos iniciais da partida com o AC Milan.

Com ascendente nesta fase, a equipa encarnada deu trabalho a Donnarumma e seus pares ao minuto 5 num remate de Rafa sobre o eixo, após combinação com Pizzi.

Taarabt, descaído para a esquerda, foi o segundo jogador das águias a tentar bater o guarda-redes do colosso italiano, aos 7', num remate de pé direito que o guardião Donnarumma parou com dificuldade, a dois tempos.

Milan-Benfica

Os rossoneri replicaram e foi num tiro de meia distância, executado por Çalhanoglu, que deram o primeiro sinal de qualidade ofensiva: a bola acertou no poste direito. Depois, os milaneses conseguiram criar espaços entre as linhas mais recuadas do Benfica, que teve Fejsa e Gabriel na zona central do meio-campo, e puseram Odysseas à prova.

No mesmo minuto (22), o guarda-redes das águias anulou, com boas intervenções, os remates de Rodriguez (de fora da área) e Borini, de cabeça, após cruzamento do lado direito.

Por volta da meia hora de jogo a posse de bola era repartida (51-49%). Antes do intervalo, após novo pontapé de meia distância de Çalhanoglu para defesa de Odysseas (39') e um remate de Piatek para fora (43'), o Benfica voltou a ser a equipa mais perigosa no terreno de jogo.

Uma saída de Taarabt (titular no apoio a Seferovic) pelo corredor esquerdo, aos 43', foi anulada a custo pelo guarda-redes Donnarumma, que teve de correr até perto da zona limite da grande área para amarrar o esférico.

No período de tempo adicional (quatro minutos, como consequência da pausa para hidratação), um excelente ataque do Benfica levou a bola até ao corredor direito, onde o lateral Nuno Tavares cruzou a preceito, largo, a pedir a conclusão de Gabriel, que puxou para o pé direito e disparou. Donnarumma, numa defesa por instinto, susteve o esférico e evitou o golo (45'+1').

O guarda-redes do Milan tornaria a brilhar aos 45'+3', impedindo Rafa de concretizar o primeiro para o Benfica, depois de o camisola 27 dos encarnados rasgar pelo corredor central, acorrendo a um passe de primeira de Taarabt, que, por sua vez, fora servido por Gabriel.

Benfica-Milan

No recomeço, um movimento de pressão protagonizado por Seferovic resultou na conquista da posse de bola perto da grande área do Milan. O mesmo camisola 14 das águias ensaiou o pontapé de fora da área, mas Pepe Reina (rendeu Donnarumma na etapa complementar) estirou-se para a sua direita e, com algum sofrimento, defendeu para canto (46').

O Benfica indiciava estar mais confortável com bola, mas mesmo assim, aos 53', o Milan desenhou uma ofensiva sobre a faixa direita que soltou Castillejo na área. O camisola 7 apontou à baliza e rematou; Odysseas estava lá e sacudiu o esférico pela linha final.

De uma arrancada fulminante de Rafa, aos 67', pelo corredor central resultou um livre a favor do Benfica quase em cima da linha limite da grande área. Pizzi chamou para si a tarefa na bola parada, chutou forte, mas Pepe Reina sacudiu para fora (69').

Milan-Benfica

No pontapé de canto subsequente, sobre a direita, Pizzi cruzou largo, Ferro saltou, mas não chegou à bola, que sobrou para os pés de Taarabt; o marroquino decidiu e executou rápido, atirando com força para o golo (0-1). A bola ainda bateu nas pernas de Biglia e sofreu uma alteração de trajetória que favoreceu Taarabt (70') neste reencontro com um clube que já serviu.

Bruno Lage, aos 73', promoveu seis trocas no onze: saíram Grimaldo, Ferro, Fejsa, Gabriel, Pizzi e Rafa, entraram Ebuehi, Jardel, Florentino, Samaris, Chiquinho e Caio Lucas.

Suso, aos 74', proporcionou a Odysseas mais um momento de trabalho apertado, com o guarda-redes das águias a sair vencedor do duelo. Aos 83', o Milan fez nova aproximação às redes encarnadas num tiro de Biglia num livre direto: a bola acertou na trave.

Perto do fim (86'), mais duas trocas na equipa benfiquista: Zivkovic e Jota ocuparam as posições de Taarabt e Seferovic.

A partida já corria para o seu termo e os comandados por Bruno Lage não deixaram escapar a possibilidade de somar a terceira vitória em outros tantos jogos na edição de 2019 da International Champions Cup (3-0 sobre o Chivas, 1-2 perante a Fiorentina e, a encerrar, 0-1 no duelo com o Milan).

No dia 4 de agosto (20h45), no Estádio Algarve, o Benfica realiza o seu primeiro jogo oficial em 2019/20, defrontando o Sporting na final da Supertaça Cândido de Oliveira. 

Benfica-Milan

Classificação ICC 2019

 

EQUIPA

P J V D VP DP GM-GS
1 BENFICA 9 3 3 0 0 0 6-1
2 Arsenal 7 3 2 0 0 1 7-3
3 FC Bayern 6 3 2 1 0 0 5-3
4 Man. United 6 2 2 0 0 0 3-1
5 At. Madrid 5 2 1 0 1 0 7-3
6 Tottenham 3 2 1 1 0 0 4-4
7 Fiorentina 3 3 1 2 0 0 3-6
8 Juventus 2 2 0 1 1 0 3-4
9 Real Madrid 2 3 0 2 1 0 6-12
10 Inter 1 2 0 1 0 1 1-2
11 Guadalajara 1 3 0 2 0 1 1-5
12 AC Milan 0 2 0 2 0 0 0-2

P - Pontos; J - Jogos; V - Vitórias; D - Derrotas; VP - Vitórias p/ Penáltis; DP - Derrotas p/ Penáltis; GM - Golos Marcados; GS - Golos Sofridos

Texto: João Sanches

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar