Futebol

09 agosto 2019, 14h01

Bruno Lage

Bruno Lage quer dar continuidade ao trabalho que foi realizado durante a pré-época e espera que a equipa chegue rapidamente aos índices competitivos apresentados na temporada transata. O SL Benfica inicia a defesa do título nacional perante o Paços de Ferreira, sábado (10 de  agosto), às 21h30 no Estádio da Luz.

Bruno Lage

Previsão para a estreia na Liga

"A nossa previsão e ambição é dar continuidade àquilo que fizemos nesta pré-época e aproximar-nos rapidamente à imagem e ao jogo coletivo que tínhamos na época passada e quanto mais rápido colocarmos isso em prática, mais rápido nos iremos tornar uma equipa mais forte e determinada."

André Almeida vai jogar?

"Ainda não, são dez semanas sem treinar e precisa de treinar."

Opções para jogar no meio-campo

"Sobre quem irá ocupar a posição de médio ainda não disse aos jogadores, sendo que eles são sempre os primeiros a saber. É normal as pessoas ficarem motivadas por aquilo que temos vindo a fazer, porque fizemos aquilo que foi pretendido durante as cinco semanas de trabalho. O objetivo foi cumprido e a qualidade no trabalho permitiu-nos vencer o torneio [International Champions Cup] e a Supertaça, mas a entrada no Campeonato ainda não aconteceu e é com essa determinação que vamos encarar o jogo de amanhã."

Bruno Lage

Plantel mais competitivo e a utilização de jogadores

"Viram três jogos [Bruno Lage falando diretamente para os jornalistas], principalmente nas últimas semanas durante a digressão nos Estados Unidos, mas nós fizemos seis. É verdade que se for contabilizado o tempo dos jogadores durante os jogos que foram transmitidos, alguns jogaram mais que outros, mas nós fizemos mais três jogos à porta fechada por isso a distribuição ao nível de minutos está bastante equilibrada."

Como avalia o adversário

"É termos oportunidade de analisar os jogos que realizaram e não vos vou esconder que grande parte desta análise foi um pouco daquilo que era o nosso conhecimento, porque quando estava na equipa B, defrontámos o Paços de Ferreira e depois é análise, principalmente a estes últimos dois jogos que realizaram perante o Moreirense e o Estoril. Eu conheço o Filó [treinador do Paços de Ferreira] e basta recordar aquilo que ele fez quando pegou no SC Covilhã e colocou a equipa a jogar bom futebol. Eles estão a crescer como equipa, mas antevejo uma formação com a qualidade que caracteriza o trabalho do treinador."

Bruno Lage

Expectativa por defender o campeonato

"Acho que a grande diferença é aquilo que eu sinto. Temos de ter uma entrada forte porque se sentirmos que podemos dar de avanço porque depois ainda vamos recuperar, isso é um pensamento errado. Temos de entrar convictos e determinados em cada jogo tal como fizemos no jogo da Supertaça. Quem não quer vencer o campeão? Os jogadores estão habituados a essa pressão, todas equipas querem-nos vencer e nós queremos vencer todas as equipas."

Um olhar sobre a equipa do Benfica

"Tive a oportunidade de ver que tipo de análises foram feitas à nossa equipa. Umas podemos concordar, outras não. Mas há uma coisa que ninguém consegue perceber que é aquela análise que ninguém vê. Nós vimos o Odysseas a marcar presença, sabendo que nós queremos um guarda-redes. Vi um Gabriel a vencer por 5-0 e a disputar cada lance como se fosse o último e com o resultado feito lesionou-se. Vimos Seferovic e Raul de Tomas, não marcaram, mas correram como ninguém e a nossa forma de jogar depende muito da forma como os nossos avançados correm. O André Almeida merecia estar nesta Supertaça e não jogou por estar lesionado e lesionou-se em prol da equipa por ter treinado e jogado durante um mês lesionado. Agora a sua recuperação está demorada porque nós, incluindo eu, fui o responsável de o colocar lá dentro."

Bruno Lage

"Temos Fejsa e Samaris, 30 anos cada um, têm titulos e treinam de uma forma tranquila e motivam bastante o Florentino a estar tranquilo para ajudar a equipa. O Adel [Taarabt], que não foi o treinador que deu a oportunidade, foi o Benfica e os colegas, e por cada cinco minutos que lhe damos ele dá tudo pela equipa. Zivkovic e Cervi, devido ao facto de o Nuno Tavares ter jogado do lado direito, tiveram que treinar a defesas-esquerdos, é difícil e eles estiveram lá tranquilos para ajudar a equipa. Muitos de vocês viram o abraço que eu dei ao Bruno Fernandes, mas eu enquanto treinador vi o abraço que o Pizzi deu ao Chiquinho, o Pizzi com dois golos e uma assistência foi dar um abraço ao jogador que o tinha substituído. Por último, o capitão Jardel funciona como um sargento, tropa sempre alinhada e basta ver o sorriso dele a levantar a Supertaça e aquilo que eu espero do Benfica é isto que fizemos durante a última semana, a nossa equipa tem de ser isto. As pessoas têm de ter consciência que temos grandes jogadores, mas que acima de tudo temos grandes homens."

Texto: Diogo Nascimento

Fotos: Cátia Luís / SL Benfica

Última atualização: 9 de agosto de 2019

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar