31 de agosto de 2019, 17h00

Memórias e bons ares do Minho

Futebol

Com Bruno Lage ao leme, o Campeão Nacional teve quatro deslocações à região nortenha para a Liga NOS e ultrapassou-as com distinção. Os adeptos foram sempre o 12.º jogador.

JOGOS COM O SC BRAGA EM 2018/19

O dia 1 de setembro emoldura a visita do Benfica a uma região onde, por norma, se dá bem: o Minho. O primeiro desafio naquela zona do País em 2019/20 tem lugar às 21h00 de domingo, no Estádio Municipal de Braga, para a 4.ª jornada da Liga NOS.

Com muitos Benfiquistas, os encarnados são sempre recebidos de forma calorosa no Minho, e no próximo domingo não será exceção. Esse apoio incessante ajudou, e de que maneira, aos resultados positivos obtidos na época transata, que culminou com a conquista do 37.º título nacional.

Foi com Bruno Lage como treinador da equipa principal de futebol que os encarnados se deslocaram ao Minho em 2018/19. O técnico estava no comando do Benfica há poucas jornadas quando teve um teste de fogo no sempre difícil Estádio Dom Afonso Henriques. Na casa do V. Guimarães, Seferovic entrou e resolveu uma contenda que insistia em manter-se no nulo (0-1).

Volvidas quatro rondas, nova viagem à fronteira entre o Douro Litoral e o Minho para enfrentar o CD Aves. Mesmo sendo dia de semana – segunda-feira – os adeptos não deixaram a equipa sozinha e ajudaram ao triunfo, por 0-3. Seferovic, Rafa e Ferro fizeram os golos dos encarnados.

Moreirense-Benfica

DESLOCAÇÕES AO MINHO EM 2018/19

Jornada Jogo | Resultado Marcadores
18.ª V. Guimarães-BENFICA | 0-1 Seferovic
22.ª CD Aves-BENFICA | 0-3 Seferovic, Rafa e Ferro
26.ª Moreirense-BENFICA | 0-4 João Félix, Samaris, Rafa e Florentino
31.ª SC Braga-BENFICA | 1-4 Pizzi (2), Rúben e Rafa; Wilson Eduardo

Passadas quatro jornadas o Benfica foi até Moreira de Cónegos para enfrentar o Moreirense. Um jogo ao domingo a meio da tarde pedia enchente de Benfiquistas. Assim foi! Perante uma das sensações da Liga NOS, o Benfica não claudicou e ao intervalo já vencia por 0-2 (João Félix e Samaris); no segundo tempo, mais dois remates certeiros: Rafa e Florentino, este em estreia a marcar.

O Campeonato Nacional aproximava-se das decisões a passos largos, mas ainda faltava a visita ao recinto do SC Braga. Perante o 4.º classificado, o Benfica teve uma segunda parte de luxo. Quatro golos sem resposta: Pizzi (2), Rúben e Rafa anularam o tento de Wilson Eduardo obtido na primeira parte e que dera vantagem aos minhotos ao intervalo.

Nesta temporada, o Benfica tem seis deslocações ao Minho. Para além de Braga, há desafios com Moreirense (6.ª jornada), V. Guimarães (15.ª), Gil Vicente (22.ª), Famalicão (31.ª) e CD Aves (33.ª).

Braga-Benfica

Notas positivas na Pedreira

Teoricamente, as jornadas de SC Braga-Benfica são complicadas para o Clube da Luz; na prática, têm permitido vitórias nas últimas quatro temporadas, algumas delas com impacto positivo no desenrolar da restante época.

Este rol de resultados na Pedreira, como é conhecido o Estádio Municipal de Braga, arrancou em 2015/16. Na 11.ª jornada, e já com alguns pontos de atraso face ao líder, o Benfica, com uma exibição personalizada, venceu, por 0-2. Pizzi e Lisandro fizeram os golos, numa partida marcada pela estreia de Renato Sanches a titular pelo Benfica na Liga NOS.

Nessa época, o triunfo com o SC Braga foi o 3.º consecutivo e ajudou no registo de 13 vitórias e um empate em 14 jogos, fundamental para a recuperação pontual que conduziu ao Tricampeonato.

Raúl Jiménez

ÚLTIMOS QUATRO SC BRAGA-BENFICA

Época Resultado Marcadores
2018/19 1-4 Pizzi (2), Rúben e Rafa; Wilson Eduardo
2017/18 1-3 Salvio, Jonas e Raúl; Paulinho
2016/17 0-1 Mitroglou
2015/16 0-2 Pizzi e Lisandro

Na temporada seguinte (2016/17), Mitroglou, aos 80’, desatou um nó complicado e manteve o Benfica numa senda vitoriosa de seis partidas e na liderança da classificação da Liga NOS, situação que salvaguardou até final.

Em 2017/18, uma exibição de qualidade e com muita maturidade permitiu ao Benfica ultrapassar a viagem a Braga com um 1-3. Salvio inaugurou o marcador, com Jonas e Raúl a fecharam a contagem; Paulinho faturou do lado arsenalista.

Na época transata, já na reta final da Liga NOS, o conjunto encarnado ultrapassou o SC Braga, no Estádio Municipal, com mestria. O resultado de 1-4 deixou o 37.º título ali bem perto, conquista que seria confirmada poucas jornadas depois.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Arquivo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar