10 de setembro de 2019, 19h26

Sub-21: segundo triunfo consecutivo!

Futebol

A equipa das Quinas venceu a congénere da Bielorrússia no segundo jogo de apuramento para o Europeu 2021.

A Seleção Nacional Sub-21, com os benfiquistas Nuno Tavares, Jota e Nuno Santos no onze inicial, triunfou perante a Bielorrússia (0-2) no segundo jogo de apuramento para o Europeu 2021.

O início da partida em Minsk ficou marcado pela diferença notória que se verificava entre as duas formações. Portugal, com jogadores mais técnicos, trocava a bola com tabelas curtas, colocando o esférico entre linhas e mais perto das zonas de finalização.

A Bielorrússia, que possuía atletas mais fortes fisicamente, procurava sair em contra-ataque, mas as investidas eram raras. O domínio e o controlo da posse por parte da equipa lusa era evidente.

Aos 13' esteve à vista o primeiro golo de Portugal! No interior da área, Domingos Quina rematou ao poste direito da baliza bielorrussa.

A dupla do Benfica, Nuno Tavares e Jota, esteve muito perto de fabricar o primeiro golo das Quinas aos 18'. Nuno Tavares cruzou, Jota recebeu de costas para a baliza, temporizou e colocou em Rafael Leão. O avançado do AC Milan tentou dar o melhor desfecho à jogada lavrada pelos produtos do Caixa Futebol Campus, mas o remate acabou por sair ao lado da baliza.

Os comandados de Rui Jorge tentavam perfurar a defensiva bielorussa, todavia, os esforços esbarravam numa linha defensiva que ia cortando como podia as investidas portuguesas.

Aos 40' o perigo rondou a baliza da Bielorrússia. Jota, um dos mais inconformados na seleção portuguesa, fletiu do lado esquerdo para o centro do terreno, enquadrou-se com o alvo e disparou forte. Valeu aos bielorrussos a excelente intervenção do guardião Pavlyuchenko a negar o golo. 

Na jogada seguinte, o jogador encarnado voltou a estar em evidência ao bater um livre direto. O remate do português passou a escassos centímetros do poste esquerdo. Ao intervalo: 0-0.

No recomeço da partida, Rui Jorge viu-se forçado a efetuar a primeira alteração. Rúben Vinagre entrou para o lugar de Nuno Tavares. O jogador do Benfica saiu devido a problemas físicos.

O jogo mudou um pouco na segunda parte. Enquanto no primeiro tempo Portugal ia controlando as ocorrências através de um jogo rendilhado, o segundo tempo começou de forma diferente. Um jogo de transições, mais vivo e repartido de parte a parte.

[GOLO: 0-1] Aos 68' surgiu o primeiro golo de Portugal! Rafael Leão aproveitou a distração da defensiva bielorrussa, antecipou-se ao seu marcador direto e, no interior da área, rematou rasteiro para o canto direito da baliza.

A seleção portuguesa continuava a controlar as ocorrências de jogo e procurou o segundo golo até ao fim da partida. Estava a faltar sorte a Portugal no capítulo da finalização.

[GOLO: 0-2] Na última jogada do encontro (90'+4') a equipa das Quinas dilatou a vantagem. Mota, que havia entrado na segunda parte do encontro, contornou o guarda-redes contrário no interior da área e atirou para o fundo das redes.

O árbitro apitou para o final da partida e os comandados de Rui Jorge conquistaram assim mais três pontos. Resultado final: 0-2.

Onze de Portugal: Diogo Costa; Thierry Correia, Diogo Queirós, Diogo Leite, Nuno Tavares, Vítor Ferreira, Miguel Luís, Quina, Jota, Nuno Santos e Rafael Leão.

Suplentes: João Virgínia, Pedro Pereira, Rúben Vinagre, Filipe Soares, Mota Carvalho, Daniel Bragança, Francisco Trincão, Romário Baró, Pedro Neto.

Texto: Diogo Nascimento

Fotos: Arquivo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar