21 de setembro de 2019, 23h19

Raça, crer e Seferogolo!

Futebol

O Benfica virou o resultado e venceu no terreno do Moreirense na 6.ª jornada da Liga NOS, que lidera (à condição).

A equipa do Benfica suportou "pancadas" (golo sofrido do início da 2.ª parte e algumas faltas duras), porfiou, acreditou e deu a volta ao Moreirense: Rafa assinou o 1-1 e o 1-2 derivou de uma assistência de Jota para Seferogolo! A 5.ª vitória (15 pontos) em seis jornadas vale a liderança da Liga NOS (à condição).

Ao largo domínio do Benfica na primeira parte faltaram os golos. Empurrando o adversário para junto da sua grande área, os encarnados tricotaram uma franca oportunidade para celebrar ao minuto 15, com Rafa a deslizar pela esquerda com bola e a jogá-la curta para o meio, na direção de Seferovic, que prontamente desmarcou Pizzi na área. Descaído para a esquerda, o 21 das águias rematou com força, mas a bola embateu nas malhas laterais da baliza dos cónegos.

Volvidos cinco minutos, novo momento de aflição para os da casa. Rafa foi rasteirado por Fábio Pacheco (cartão amarelo) perto da linha limite da grande área, em posição frontal à baliza. Na marcação do correspondente livre direto, Grimaldo pontapeou com energia e intenção, mas o esférico foi intercetado por um elemento da barreira, que saltou (21').

De vez em quando o Moreirense engrenava contra-ataques, procurando responder e dar algum trabalho à defensiva do Benfica, mas, com Fejsa e Taarabt a somarem pontos nas recuperações e na primeira zona de construção de ataques, os encarnados dispuseram de nova chance aos 24'. A bola viajou da direita até à esquerda, onde, na área, Grimaldo surgiu impetuoso a rematar para o golo que, no entanto, um corte in extremis de Iago inviabilizou.

Já no minuto 38, o Benfica tentou nova saída rápida pelo corredor esquerdo, mas Rafa foi varrido por Bilel (cartão amarelo), um lance que deixou o camisola 27 das águias em recuperação durante alguns minutos.

Em cima do fecho da etapa inicial, Seferovic, num cabeceamento oportuno, ficou perto de dar à equipa benfiquista a vantagem que fez por merecer antes da ida para o período de intervalo.

[GOLO: 1-0]

No recomeço, com o Benfica a não ser preciso nos posicionamentos, o Moreirense conseguiu circular a bola em zonas próximas da grande área encarnada e, na sequência de um cruzamento executado sobre o lado esquerdo aos 48', o esférico, depois de um ligeiro desvio de rota no meio, seguiu até Luther, que, na direita da área, chutou de primeira e bateu Odysseas (1-0).

Foi uma pancada forte, mas o Benfica, na raça, com qualidade e crença, foi atrás do único resultado que lhe convinha. A pouco e pouco, o Moreirense, pressionado pelas águias, trancou-se na sua zona defensiva, num esforço para encurtar espaços e complicar a progressão dos encarnados.

Entrado aos 66' (rendeu Fejsa), Gedson, aos 70', soltou-se nas costas da linha recuada dos cónegos (após toque de cabeça de Raul de Tomas), mas o remate acabou por espirrar no corpo de um defensor. Raul de Tomas, numa dupla tentativa aos 73' (de pé direito e de pé esquerdo), rondou o empate no segundo momento (a bola passou rente ao poste direito).

Bruno Lage mudou unidades aos 75' (Caio Lucas substituiu Pizzi) e a equipa forçou a igualdade num movimento aos 80', mas o cruzamento de Rafa, sobre o corredor esquerdo, não foi aproveitado.

[GOLO: 1-1]

Bem subido no terreno de jogo, o Benfica alcançou o 1-1 ao minuto 85. Rúben Dias, em missão de apoio ao ataque pela faixa direita, cruzou para o centro da área, Iago, em duelo pelo ar com Seferovic, raspou no esférico e este sobrou para a conclusão perfeita de Rafa. Um cabeceamento indefensável!

[GOLO: 1-2]

Os encarnados, em comunhão com os incansáveis adeptos, carregavam pela vitória e, a partir dos 88', fizeram-no com Jota na linha ofensiva (saiu o lateral-direito André Almeida). E, após variação de jogo de Rúben Dias, foi do pé direito da última aposta de Bruno Lage para arrecadar os três pontos em Moreira de Cónegos que saiu o cruzamento (assistência) no corredor esquerdo para o golpe de cabeça de Seferogolo (90'+1')!

Assunto arrumado no Minho, os três pontos estavam nas mãos de quem acreditou até ao fim que os alcançaria. Escrevia-se a quinta vitória do Benfica em seis jornadas na Liga NOS.

Texto: João Sanches

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar