27 de setembro de 2019, 13h11

🎥 Bruno Lage: "Máxima responsabilidade e exigência"

Futebol

O técnico encarnado perspetivou a 7.ª jornada da Liga NOS, onde o Benfica vai receber o conjunto do V. Setúbal, falou sobre a estratégia e ainda relembrou a importância do lema do Clube: De todos um! 

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

O SL Benfica recebe o Vitória de Setúbal às 19h00 de sábado, a contar para a 7.ª jornada da Liga NOS.

Bruno Lage fez a antevisão a este duelo, falou sobre o momento atual da equipa encarnada, do apoio dos adeptos e ainda enalteceu a importância do lema do Clube: De todos um!

 Bruno Lage

O Benfica vai encontrar uma equipa que não sofre golos há quatro jogos. Que Vitória de Setúbal espera defrontar?

É uma equipa que não tem um registo de golos acentuado, mas, por outro lado tem uma organização defensiva muito forte, a par com as melhores equipas. É um conjunto que vai entrar em campo tentando retardar o máximo possível o nosso golo e com a intenção de criar perigo pelos três homens da frente, que são jogadores com enorme capacidade individual, muito rápidos e que podem marcar golos. Preparámo-nos para isso. Temos de ser pacientes, mas essa paciência não pode implicar uma circulação de bola lenta. Tem de ser uma circulação em velocidade, mas paciente. Temos de retirar os homens dos espaços onde queremos entrar para criarmos as nossas oportunidades de golo.

Bruno Lage

Os adeptos às vezes não têm consciência de que a sua manifestação de impaciência pode afetar o rendimento da equipa?

Os adeptos são exigentes com a equipa porque o Clube assim os habituou. Nos últimos seis meses, concretamente com as exibições que a equipa foi realizando no Estádio da Luz. Termos atingido os 103 golos, algo que poucas equipas conseguiram igualar... O início de época que nós tivemos a vencer a Supertaça, pela maneira como nós vencemos, e ainda a pré-época fantástica que realizámos leva-nos a isso... Leva-nos à exigência daquilo que é a grandeza do Clube e daquilo que estes jogadores nos habituaram. Há que perceber o momento, e este é aquele momento em que cada vez faz mais sentido olharmos para aquilo que é o lema do Benfica: "De todos um". Porque se a equipa precisou dos adeptos quando estávamos a perder por 0-2 com o Rio Ave [16.ª jornada da época 2018/19] e o Benfica do povo estava lá para nos ajudar, se a cinco minutos do fim do jogo com o Moreirense os adeptos estiveram todos lá a apoiar até ao fim, então todos juntos seremos mais fortes. De todos um com o Benfica porque esta equipa vai dar muitas alegrias aos adeptos.

Bruno Lage

Sente, em função dos últimos três jogos, que é necessário fazer uma boa exibição para além do resultado?

Essa é sempre a nossa intenção. A minha forma de trabalhar leva-me a isso. Exigência máxima dos adeptos. Exigência máxima do treinador aos jogadores. Máxima responsabilidade para quem está a trabalhar nesta equipa. De todos um! Apoiem os jogadores, deem-lhes o conforto necessário para que percebam o momento e para que percebam que todos juntos seremos mais fortes. Se faz sentido o lema do Benfica é agora. Percebemos muito bem o caminho que queremos ter, percebemos muito bem aquilo que deixámos de ter de uma época para a outra, percebemos muito bem o tempo que temos de ter para voltar a fazer esse caminho, por isso o que peço é que continuem a apoiar os jogadores.

Bruno Lage

Depois do jogo com o V. Setúbal o Benfica tem uma deslocação longa até São Petersburgo. Já equacionou esta deslocação durante esta semana de trabalho?

É um jogo de cada vez. Nós temos de vencer este jogo porque a sequência de resultados, de exibições e de rendimento é que nos leva ao registo que pretendemos. É jogo a jogo.

Bruno Lage

O regresso de Gabriel pode ser também um ponto de viragem?

Não gosto de evidenciar ninguém, mas há jogadores que, pelas suas características, trazem coisas ao grupo que nos permitem que o coletivo tenha outros argumentos. Não quer dizer que seja melhor ou pior. Em função daquilo que é jogar com o Gabriel a segundo médio, aquilo que é a característica dele, que, no momento em que perde a bola, dá passos em frente para ter uma transição defensiva mais eficaz. Isto vai sempre depender da forma como queremos jogar. Tudo é em função daquilo que são as nossas decisões, e a nossa estratégia para cada jogo vai sempre ao encontro das características dos nossos jogadores. A mesma situação é o ter Adel ou Gabriel naquela posição. A construção curta e o jogo anterior por Adel é uma coisa e a construção larga e viragem de jogo de um corredor para o outro pelo Gabriel é outra, por isso, tendo todos disponíveis e percebendo o que vai acontecendo a cada momento, temos condições para ser mais fortes.

Texto: Diogo Nascimento 

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar