Futebol

01 outubro 2019, 16h24

Sergei Semak, treinador do Zenit

O treinador do Zenit, Sergei Semak, e o defesa Ivanovic lançaram o desafio da 2.ª ronda da fase de grupos da Champions, aprazado para quarta-feira, às 20h00, no Estádio de São Petersburgo.

Ambos reconheceram qualidade à equipa do Benfica, recordaram a enorme história de um clube que luta sempre por títulos.

O técnico do Zenit começou por falar da sua equipa, revelando que Malcom ainda não é opção, mas que conta com Serdar Azmoun para a partida com os encarnados.

“O Malcom não joga com o Benfica porque ainda está a recuperar de lesão; já o Azmoun vai poder jogar amanhã [quarta-feira]”, adiantou.

“Definimos o sistema tático conforme o adversário e o estado da nossa equipa. Vamos ver o que acontece”, acrescentou.

Semak demonstrou conhecer bem a formação orientada por Bruno Lage, mas assegurou que vai lutar pelos três pontos.

O Benfica gosta de atacar pelos flancos, remata bem de longe. É uma equipa com muita qualidade. Esperamos por este jogo há muito tempo. Vai ser uma festa”, desejou.

O antigo médio do conjunto russo defrontou o Benfica em 2011/12, mas considera que esta partida terá outra história por ter outros intervenientes.

“São equipas absolutamente diferentes, porque têm jogadores diferentes e são eles que ditam o jogo. O Benfica tem uma história enorme, são sempre candidatos ao título em Portugal, jogam para ganhar e acho que o jogo vai ser interessante”, esclareceu.

Instado a comentar se a força das águias está nas laterais, o técnico refutou e lançou outros nomes para a equação.

“Não podemos dizer que André Almeida e Grimaldo sejam os mais perigosos. O Benfica tem outros bons jogadores, como o Pizzi. As equipas portuguesas têm jogadores bons tecnicamente. O André Almeida não vai jogar com o Zenit, mas vai ser substituído por outro que terá qualidade.”

Ivanovic: “O Benfica é uma equipa perigosa”

Ivanovic, defesa do Zenit com elevada experiência no futebol europeu, seguiu pelo mesmo diapasão do treinador e reconheceu qualidade ao Campeão português.

O Benfica é uma equipa muito perigosa, composta por jogadores novos e com experiência. É um clube com muita história e com uma filosofia. Respeitamos muito o adversário, mas acreditamos em nós e sabemos o que devemos fazer para ganhar os três pontos”, considerou.

O Benfica tem muita qualidade, é uma equipa que quer sempre ganhar. No jogo da final de 2013 [Liga Europa, com o Chelsea] marquei um dos mais importantes golos da minha carreira. Agora será outro jogo e outra história”, completou ao recordar da final da Liga Europa diante das águias, em Amesterdão.

Após a antevisão, o conjunto russo realizou uma sessão de trabalho de preparação da partida da Liga dos Campeões.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Twitter / Zenit

Última atualização: 1 de outubro de 2019

Patrocinadores principais do Futebol


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar