24 de novembro de 2019, 16h58

🎥 Clássico com final imerecido

Hóquei em Patins

Benfica foi derrotado pela primeira vez à 7.ª jornada do Campeonato Nacional de hóquei em patins.

RESUMO DO JOGO

A equipa de hóquei em patins do Benfica, liderada por Alejandro Domínguez, perdeu nesta tarde de domingo com o FC Porto por 4-3 no Dragão Arena, em jogo relativo à 7.ª jornada do Campeonato Nacional.

O clássico começou a todo o vapor no Dragão Arena, e aos 3' as águias colocaram-se em vantagem. Excelente combinação dos encarnados. Diogo Rafael descobriu Nicolía ao segundo poste e o camisola 5 do Benfica só teve de encostar para o primeiro golo da partida (0-1).

Momento de magia no pavilhão patrocinado por Ordoñez! As águias continuavam por cima do jogo e o segundo golo surgiu aos 6'. Triangulação das águias terminada com um excelente movimento do camisola 9, que levantou a bola e atirou para onde quis (0-2).

O FC Porto tentava responder e dispôs de duas oportunidades para visar a baliza encarnada. Valia Pedro Henriques, que, entre os postes, mantinha a diferença no marcador, efetuando excelentes defesas.

Aos 17' o FC Porto acabou por reduzir. Depois de uma jogada polémica dentro da área dos dragões, onde Ordoñez ficou a queixar-se de um empurrão, Gonçalo Alves recuperou o esférico, avançou alguns metros e rematou. A bola foi para o lado contrário de Pedro Henriques, que nada conseguiu fazer para evitar o golo do anfitrião (1-2).

No minuto seguinte os nortenhos dispuseram de uma oportunidade para empatar, mas o guardião do Benfica voltou a fazer uma grande defesa num livre direto cobrado pelo francês Di Benedetto. As águias recuperaram e no contragolpe foi a vez de Edu Lamas testar os reflexos do guarda-redes dos dragões.

O Benfica voltou a ficar mais confortável no rinque, fechando todos os caminhos da baliza de Pedro Henriques. Ao intervalo: 1-2.

RESUMO DA 1.ª PARTE

Na segunda parte o jogo continuou muito rápido, digno de um clássico. As águias ficaram reduzidas a três jogadores nos minutos iniciais, isto porque Gonçalo Pinto foi admoestado com um cartão azul devido a uma alegada falta sobre Gonçalo Alves. Na marcação do penálti, Pedro Henriques defendeu de forma espantosa. Veja aqui o momento!

Ordoñez, aos 29', fez o 1-3 para as águias na marcação de um livre direto. Mais um momento de pura magia! O jogador das águias voltou a levantar a bola e a desviá-la do guarda-redes do FC Porto.

Jogo de parada e resposta com o FC Porto a reduzir distâncias no marcador por intermédio de Reinaldo Garcia. O camisola 57 stickou, a bola ainda bateu em Nicolía e traiu Pedro Henriques (2-3).

Momentos quentes no Dragão Arena. Di Benedetto atingiu Valter Neves junto ao olho direito e o árbitro decidiu mostrar cartão azul... aos dois jogadores (!!!).

Na marcação de um livre direto, Ordoñez teve a possibilidade de fazer o quarto golo das águias e o terceiro da conta pessoal. O atleta encarnado decidiu não "picar" a bola, tentando colocar o esférico por entre as pernas do guardião dos dragões. Xavier Crossas percebeu a intenção e defendeu com o stick.

A cinco minutos do final da partida o FC Porto chegou ao golo do empate. Gonçalo Alves recuperou a bola e colocou em Rafael Costa. O jogador português fez um dos seus movimentos característicos e à meia-volta atirou para o 3-3. Desta vez Pedro Henriques não conseguiu chegar a tempo.

A um minuto do fim o FC Porto colocou-se na dianteira do marcador pela primeira vez na partida. Gonçalo Alves desferiu um potente remate da marca de livre direto (4-3). 

Na jogada seguinte, Adroher foi derrubado no interior da área e o árbitro assinalou falta, apontando para a marca de grande penalidade. Nicolía ficou responsável pela marcação do castigo máximo, mas o lance teve de ser repetido por três ocasiões.

O guarda-redes do FC Porto saiu da baliza antes de tempo e o árbitro mandou repetir a marcação da falta. Da segunda vez o guardião dos dragões voltou a não respeitar as regras e tornou a sair da linha de golo, uma ação que valeu a mostragem do cartão azul.

Tiago Rodrigues, guarda-redes suplente, teve de entrar em campo, e defendeu o remate e a consequente recarga de Nicolía. Resultado final: 4-3.

Na próxima jornada (8.ª), no dia 30 de novembro às 16h30, o Benfica recebe o HC Turquel no Pavilhão Fidelidade.

FC Porto-Benfica, 4-3

FICHA  
Local Dragão Arena
Formação do Benfica Pedro Henriques, Valter Neves, Diogo Rafael, Nicolía e Ordoñez
Suplentes Albert Casanovas, Edu Lamas, Jordi Adroher, Gonçalo Pinto e Marco Barros
Ao intervalo 1-2
Golos Lucas Ordoñez (6', 29'), Nicolía (3')
Marcha do marcador 0-1, 0-2, 1-2, 1-3, 2-3, 3-3, 4-3

Texto: Diogo Nascimento

Fotos: SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar