23 de janeiro de 2020, 16h19

"Todos contam": uma divisa que vale muitos pontos

Futebol

Mexidas do treinador Bruno Lage durante os jogos tiveram forte impacto nas contas do Benfica da Liga NOS, mas não só...

São várias as decisões tomadas pelo treinador Bruno Lage durante os jogos que resultaram em pontos ganhos pelo Benfica na Liga NOS e em vitórias nas eliminatórias na Taça de Portugal nesta época.

Isto também é consequência da competitividade do plantel benfiquista. O facto de todos os jogadores contarem e poderem ser relevantes nos resultados são aspetos basilares na abordagem e na estratégia de Bruno Lage.

Ao todo foram já oito jogos em que os jogadores lançados na partida tiveram impacto direto na obtenção de pontos ou na passagem para fases seguintes da Taça de Portugal.

A influência do banco de suplentes começou por se evidenciar na 6.ª jornada da Liga NOS, diante do Moreirense. Jota entrou aos 88' e aos 90'+1' tirou um cruzamento do lado esquerdo do ataque direitinho para a cabeça de Seferovic e para os três pontos

Este filme teve sequela uma semana depois. O Estádio da Luz recebeu um Vitória de Setúbal duro de roer, mas Vinícius, entrado aos 59', desbloqueou o marcador aos 63'. A divisa "todos contam!" continuavam a capitalizar e a águia amealhava... pontos.

A 9 de novembro, uma vez mais, um joker saiu do banco para encontrar o caminho do golo e do triunfo no terreno do Santa Clara. Vinícius entrou ao intervalo para o lugar de Florentino e deixou o seu carimbo no jogo aos 54'. Assistido por Pizzi, fez o 1-1 e deu início à reviravolta, que seria consumada pelo 21 aos 78'.

Derbi

Banco do Benfica em 2019/20

ADVERSÁRIO COMPETIÇÃO DESCRIÇÃO
Moreirense (1-2) Liga NOS Jota entrou e assistiu para o 1-2
V. Setúbal (1-0) Liga NOS Vinícius entrou e marcou o golo da vitória
Santa Clara (1-2) Liga NOS Vinícius entrou e marcou o 1-1
FC Vizela (1-2) Taça de Portugal Vinícius entrou e marcou o 1-2; Caio Lucas entrou e assistiu para o 1-2
SC Covilhã (1-1) Taça da Liga Pizzi entrou e bateu o livre que originou o 1-1
CD Aves (2-1) Liga NOS Vinícius sofreu falta para grande penalidade que deu origem ao 1-1. Assistiu ainda para o 2-1
Rio Ave (3-2) Taça de Portugal Seferovic entrou e marcou o 2-2 e o 3-2
Sporting (0-2) Liga NOS Rafa entrou e marcou o 0-1 e o 0-2. Seferovic entrou e assistiu para o 0-2

Agora que terminou a 1.ª volta do Campeonato Nacional, importa apresentar o quadro completo da influência que o banco de suplentes do Benfica teve, direta ou indiretamente, na vitória da equipa. 

Na 16.ª ronda da Liga, já dentro de 2020, o lanterna-vermelha CD Aves visitou o reduto dos encarnados. Tal como acontecera noutras partidas, Vinícius voltou a ser decisivo. O brasileiro foi lançado pelo treinador no arranque da segunda parte e começou a mudar o rumo dos acontecimentos aos 76'. Lançado em profundidade, foi derrubado na grande área por Falcão. Na marca dos 11 metros, Pizzi não perdoou. Metade do trabalho estava feito, mas o 95 ainda tinha um coelho na cartola. O Benfica chegou a vitória aos 89' através de André Almeida. O lateral-direito foi assistido por... Vinícius!

No dia 17 de janeiro, o País parou para o dérbi eterno. Sporting e Benfica em novo frente a frente no Estádio José Alvalade. O 0-0 aguentou 80', altura em que Rafa mudou o jogo. O veloz atacante entrou aos 74' e só precisou de seis minutos para fazer o gosto ao pé. O triunfo parecia já não fugir às águias, mas Rafa fez questão de o confirmar nos descontos, aos  90'+9'. O 0-2 foi fabricado pelo banco de suplentes, pois Seferovic (entrado aos 90'+7') assistiu o internacional português. 

Com influência em oito desafios, as decisões táticas de Bruno Lage já valeram 11 pontos ao Campeão Nacional. Ao percebermos que o Benfica tem sete pontos de vantagem sobre o FC Porto, é fácil concluir que este banco distribui rendimentos... e não são poucos.

Vinícius

Impacto também nas Taças

Não só nos jogos do Campeonato Nacional os jogadores lançados no decorrer das partidas têm tido influência. Também nas Taças (de Portugal e da Liga) isso se fez notar.

Na 4.ª eliminatória da Taça de Portugal (23 de novembro), as águias começaram a perder desde muito cedo e só na segunda parte é que conseguiram dar a volta ao resultado. Raul de Tomas fez o primeiro golo aos 70', e, a quatro minutos do término do desafio (86'), Vinícius apontou o tento da vitória. O camisola 95 das águias foi peça lançada por Bruno Lage no início da segunda parte!

Dias depois, e para uma competição diferente (Taça da Liga), outra das opções do técnico encarnado teve influência no resultado. Fora de portas, o Benfica empatou 1-1 com o SC Covilhã: o golo foi apontado por Jota, na sequência de um livre batido por Pizzi (jogador que entrou na segunda metade do desafio).

Benfica-Rio Ave

A 14 de janeiro último, o Benfica encontrou-se com o Rio Ave para os quartos de final da Taça de Portugal. Um jogo equilibrado, competitivo e muito bem disputado no Estádio da Luz. A perder 1-2, Bruno Lage decidiu colocar em campo o dianteiro suíço Seferovic (melhor marcador da Liga NOS 2018/19). O camisola 14 entrou aos 61', fez o golo do empate aos 64' e selou o 3-2 aos 71'. Um triunfo que permitiu a passagem às meias-finais da Taça de Portugal.

Texto: Diogo Nascimento

Fotos: SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar