24 de janeiro de 2020, 11h52

Esta conta é a dividir por dois!

Futebol

Entre golos e assistências nas várias frentes, a influência direta dos avançados Vinícius e Seferovic salta à vista na campanha do Benfica em 2019/20.

Seja na condição de titular ou a entrar no decorrer da partida, os avançados mais utilizados por Bruno Lage nesta temporada, Vinícius e Seferovic, têm deixado a sua marca. São 22 golos e 11 assistências!

Aos 24 anos, o ponta de lança brasileiro, reforço para esta época, dá cartas na frente de ataque encarnada, sendo o segundo melhor marcador da Liga NOS – atrás de Pizzi –, com 11 golos. Formado no Santos, chegou a Portugal para representar o Real Massamá na II Liga. Deu nas vistas o suficiente para o Nápoles o contratar. Foi emprestado ao Rio Ave e, agora num registo competitivo diferente, fez o gosto ao pé por 14 vezes em 20 presenças.

Antes de chegar à Luz, Vinícius ainda passou pelo Mónaco, mas foi nas águias que libertou o seu talento. E não demorou muito tempo a acontecer! Logo na ronda inaugural, com o Paços de Ferreira, entrou a tempo de fazer o 5-0 final.

Continuou a ser opção para Bruno Lage e foi fundamental na 7.ª jornada da Liga portuguesa. Receção ao V. Setúbal, e um jogo que estava complicado de resolver... Vinícius entrou aos 59’ para desatar o nó aos 63’, depois de um bom trabalho dentro da grande área. Injeção de moral para o 95 completada com um bis na Taça de Portugal, com o Cova da Piedade (0-4). O avançado seria depois lançado como titular diante do Portimonense. Resposta? Novo bis!

Golos e assistências avançados 

Entrou o mês de novembro e Vinícius continuou a somar. Fez seis golos em todas as provas (dois deles, na condição de suplente utilizado) e conquistou os prémios de Melhor Avançado e Melhor Jogador da Liga NOS em outubro e novembro. Finalizou o ano de 2019 a faturar. Novo bis no Bessa com o Boavista e remates certeiros com Famalicão e SC Braga, este último a contar para a Taça de Portugal.

Com menos golos, mas com elevado grau de importância na manobra ofensiva do Campeão Nacional aparece Seferovic. O internacional suíço, melhor marcador da última temporada na Liga NOS (23 golos), soma seis tentos em todas as provas, mas alguns deles de carácter decisivo para o resultado.

O camisola 14 começou a temporada a titular e… a faturar. Tal como Vinícius, também Seferovic marcou na ronda inaugural com o Paços de Ferreira. Voltou a festejar na Champions, com o RB Leipzig, entrando no jogo no Estádio da Luz e atirando a contar.

Dias depois, na deslocação a Moreira de Cónegos, o cabeceamento de Seferovic aos 90’+1’ deu três pontos à águia (1-2). Voltaria a deixar a sua marca na Liga dos Campeões, e outra vez como suplente utilizado, diante do Lyon.

Tal como em Moreira de Cónegos, mais recentemente o helvético voltou a ser decisivo. Diante do Rio Ave (3-2) bisou e colocou o Benfica nas meias-finais da Taça de Portugal, onde vai medir forças, a duas mãos, com o Famalicão.

O ponta de lança começou o jogo no banco, entrou aos 61’ e faturou aos 64’ e aos 71’, confirmando a reviravolta e a vitória encarnada no desafio.

Benfica-Rio Ave

Avançados generosos

Os pontas de lança do Benfica não se fazem apenas de golos. Muito compenetrados e comprometidos com o jogo, Vinícius e Seferovic sabem dar a possibilidade aos colegas de marcar quando não podem ser eles a fazê-lo.

Os dois juntos totalizam 11 assistências, sendo que Vinícius conta com oito e Seferovic com três. No Campeonato Nacional, o dorsal 95 estreou-se nos passes para golo diante do Marítimo. No tento inaugural, a assistência para Pizzi foi da sua autoria.

No Estádio do Bessa, frente ao Boavista, para além do bis, ainda teve tempo e visão para assistir Cervi no 1-2, mas o passe para golo mais preponderante foi diante do CD Aves. Na Luz, o Benfica começara a perder, empatara através de uma grande penalidade cometida sobre Vinícius, e o mesmo avançado fez o passe para o remate certeiro – e decisivo – de André Almeida (2-1).

Golos e assistências avançados

Já o dérbi de Alvalade, com o Sporting, foi desbloqueado por Rafa, mas com influência do brasileiro. Vinícius, na raça, ultrapassou vários adversários leoninos e deixou o esférico para o tiro do 27 para o primeiro golo no jogo.

Na prova-rainha, Vinícius é o rei das assistências, com quatro. Uma foi diante do Cova da Piedade, mas as outras três tiveram carácter decisivo. Com o SC Braga, a sua assistência iniciou a reviravolta; ante os vila-condenses, ambas ajudaram o Benfica a lutar pelo apuramento.

Já o suíço teve ação fulcral diante do Santa Clara, na Liga NOS, pois o passe para o 1-2 saiu dos seus pés para Pizzi. Antes disso, fizera a assistência para o tento de Chiquinho na Supertaça (5-0 ao Sporting) e foi diante do mesmo adversário que recentemente, na noite de 17 de janeiro, assistiu Rafa para o 0-2, no Estádio José Alvalade.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar