13 de fevereiro de 2020, 22h07

🎥 Exibição personalizada decidida nos detalhes

Voleibol

Benfica bateu-se bem diante do Perugia, mas não conseguiu evitar a derrota. 

RESUMO DO JOGO

A equipa de voleibol do Benfica perdeu, esta quinta-feira no Pavilhão n.º 2 da Luz, diante do Perugia por 1-3, na 5.ª jornada da poule D da Liga dos Campeões.

Os comandados por Marcel Matz fizeram uma grande exibição, colocaram o superpoderoso Perugia em sentido, mas, nos momentos decisivos, as individualidades vieram à tona e resolveram. Benfica soma três pontos e já não tem hipóteses de seguir para os quartos de final.

Bancadas bastante compostas, com os adeptos, fora da quadra, a apoiarem incessantemente a equipa da casa. Grande espetáculo em perspetiva e os artistas não desiludiram. Logo no 1.º set, ambas as formações entraram muito bem, com o Perugia a destacar-se no bloco e no serviço, o Benfica mostrava credenciais na defesa baixa e no ataque na zona do oposto. Equilíbrio no marcador até aos 6-6, altura em que as águias se distanciaram até aos 12-8. Os italianos encetaram uma ligeira recuperação, mas o Benfica não se assustou e respondeu com contra-ataques mortíferos até aos 21-16. A partir daqui, várias alternâncias no marcador, emoção e o Perugia a fechar o 1.º set, nas vantagens, em 24-26.

1.º SET

Muito equilíbrio no arranque do 2.º set, com o Benfica a mostrar serviço nos ataques da zona 2 e no bloco. Ainda assim, os transalpinos iam respondendo com qualidade ao melhor voleibol evidenciado pelos comandados por Marcel Matz e lograram distanciar-se até aos 9-12. O Benfica respondeu com ataques junto à rede que ultrapassaram o forte bloco italiano e que permitiam ao emblema luso manter-se no jogo, mas o Perugia, com grandes individualidades no plantel, mantinha eficácia alta na defesa e nos remates nas zonas 2 e 4. Aos 18 pontos, os encarnados empataram a contenda, mas o Perugia voltou ao comando do marcador e fechou o 2.º set em 21-25.

2.º SET

O Benfica até começou melhor o 3.º set e esteve a vencer, mas rapidamente o Perugia virou a seu favor até aos 3-7. As águias, sempre empurradas pelo público, reagiram e empataram o set a oito pontos. A meio do set apareceu Théo Lopes e o Benfica voltou ao comando do resultado aos 17-16. Formação da Luz tomou-lhe o gosto, aproveitou os erros dos italianos, atacou com mestria, jogou com o bloco contrário a seu favor e cavou distância no marcador até ter quatro set points. Naturalmente, o Benfica ganhou o 3.º set, por 25-22 e relançou a partida. 

3.º SET

Motivados pelo triunfo no set anterior, os encarnados voltaram a entrar melhor no 4.º set, nomeadamente através de um serviço agressivo e de ataques sucessivos no centro da rede. O Perugia recompôs-se e regressou ao jogo, sem que lograsse grande vantagem no marcador. Porém, o holandês Sjoerd Hoogendoorn, com seis serviços seguidos que o Benfica não conseguiu travar, colocou o resultado em 13-21. As águias responderam até aos 16-21, através do serviço de Hugo Gaspar, mas o 4.º set foi fechado em 17-25 e o jogo em 1-3 para o Perugia. 

4.º SET

O Benfica vai regressar às lides do Campeonato Nacional com a deslocação ao reduto do Leixões, sábado, em jogo da 21.ª jornada. 

Marcel Matz

DECLARAÇÕES

Marcel Matz (treinador do Benfica): "Está a ser muito válida esta experiência na Liga dos Campeões e está a ser muito importante para colocar a nossa equipa noutro patamar. Já me disseram, não é uma opinião minha, que foi um dos melhores públicos num jogo de voleibol do Benfica. Não estou feliz pelo resultado, mas tivemos uma grande entrega. Conseguimos enfrentar o Perugia de igual para igual, lutámos ponto a ponto. Num jogo de voleibol, a história vai-se escrevendo. Mesmo que ganhássemos o 1.º set poderíamos ter perdido 1-3. Por outro lado, poderíamos ter outra motivação. Fizemos três sets muito equilibrados e todos estão de parabéns. O nosso grupo luta muito e a qualidade nota-se na quadra."

Zelão (jogador do Benfica): "Fico sem palavras. A nossa equipa deixou tudo na quadra, os adeptos mereceram este esforço. O pavilhão estava bem composto e tínhamos de responder à altura. O jogo ia ser muito difícil, já estávamos à espera. O Leon fez a diferença lá e voltou a fazer aqui. Foi um grande espetáculo. Os nossos adeptos e a nossa equipa estão de parabéns. Estou satisfeito pela réplica que demos. O Perugia teve de suar. A experiência [na Champions] está a ser muito gratificante para os jogadores, mas também para a secção de voleibol."

Benfica-Perugia, 1-3

FICHA  
Local Pavilhão n.º 2 da Luz
Formação inicial do Benfica André Lopes, Peter, Zelão, Hugo Gaspar, Rapha, Nuno Pinheiro e Ivo Casas (L) 
Suplentes Honoré, Afonso Guerreiro, Théo Lopes, Miguel Sinfrónio, Tiago Violas, Japa e João Simões (L) 
1.º set 24-26 
2.º set 21-25 
3.º set 25-22
4.º set 17-25

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Cátia Luís / SL Benfica

PATROCINADORES MODALIDADES


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar