22 de fevereiro de 2020, 11h41

🎥 Pedro Seabra: “Mostrar garra, vontade e união”

Andebol

O jogador do Benfica deu a receita para vencer a turma polaca e vincou a importância de os adeptos marcarem presença no Pavilhão n.º 2.

ANTEVISÃO

O andebol do Benfica recebe o KPR Gwardia Opole às 16h00 de sábado, 22 de fevereiro, no Pavilhão n.º 2 da Luz, na 3.ª jornada da fase de grupos da Taça EHF. O central Pedro Seabra anteviu a partida e assegurou que a equipa pretende dar continuidade aos bons resultados conseguidos.

“Esperamos uma equipa com qualidade. Numa competição europeia tão exigente como é a Taça EHF, todas as equipas têm qualidade. Eles provaram-no ao disputarem até final os dois jogos frente ao Melsungen e ao Bjerringbro-Silkeborg. É uma equipa muito intensa e que, certamente, nos vai causar dificuldades no um-para-um atacante. Mais do que aquilo que podem fazer, o que interessa é a forma como vamos estar em campo. Se voltarmos a mostrar a garra, vontade e união que mostrámos nos outros dois jogos, vamos conseguir um ótimo resultado, o que seria muito bom para passarmos o grupo”, sublinhou, em declarações à BTV.

Últimos dois embates

Época Jogo Resultado
2017/18 Gwardia Opole-Benfica 21-26
2017/18 Benfica-Gwardia Opole 28-24

Diante do Melsungen, os Benfiquistas responderam presente e isso teve efeito prático na exibição e no resultado do Benfica. Frente aos polacos, Pedro Seabra pediu nova afluência em força.

“No jogo frente aos alemães do Melsungen estava uma excelente casa, com um ambiente espetacular e isso ajudou a superar-nos. Na verdade, conseguimos dominar o jogo diante de uma equipa fortíssima. Obviamente, o facto de os adeptos estarem connosco e sentirem o que o Benfica está a fazer e o crescimento do andebol português, é muito importante. Esperamos que nos ajudem a alcançar mais uma vitória”, desejou.

No espaço de sete dias, as águias medem forças duas vezes com o KPR Gwardia Opole, partidas que podem ser decisivas na qualificação para os quartos de final e para a confirmação da liderança do grupo A.

Pedro Seabra

“Num grupo com quatro equipas, todos os jogos são praticamente finais. A partir do momento em que conseguimos essa vitória por números expressivos frente ao Bjerringbro-Silkeborg, na Dinamarca, sabíamos que tínhamos aqui uma excelente oportunidade de passar para os quartos de final e terminar o grupo no 1.º lugar, o que nos poderá ser favorável. A vitória frente ao Melsungen colocou-nos na posição de não ter de fazer tantas contas. Dependemos das nossas performances e do nosso valor enquanto equipa para chegarmos ao fim no 1.º lugar. Estamos concentrados em levar de vencidos os polacos em casa, e também fora, porque, com essas duas vitórias ficamos mais próximos da passagem e do 1.º lugar”, lembrou.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Arquivo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar