7 de março de 2020, 21h11

🎥 Bruno Lage: “Nunca damos nada como perdido”

Futebol

O treinador do Benfica deixa a garantia depois do empate no Estádio do Bonfim.

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

O Benfica empatou com o V. Setúbal (1-1) no Estádio do Bonfim. Bruno Lage analisou o desafio da 24.ª jornada da Liga NOS e considerou que os encarnados tiveram oportunidades suficientes para obter outro resultado.

O técnico não escondeu o momento menos positivo de resultados e colocou o foco na solução, lamentou mais uma grande penalidade falhada pelas águias e sublinhou que é hora de dar confiança ao plantel.

Vitoria de Setubal-Benfica

Boa entrada no jogo

“Tivemos uma boa entrada no jogo. Criámos algumas oportunidades, mas não nos conseguimos colocar em vantagem. Isso era muito importante. Na primeira vez que o Vitória [de Setúbal] vai à nossa baliza fica em vantagem. Tivemos uma boa reação, chegámos ao golo, mas infelizmente voltámos a falhar uma grande penalidade que nos dava o conforto de estar em vantagem. Depois há um jogo de emoções. Nos últimos dez minutos houve um pouco mais de coração do que cabeça, contudo, ainda criámos algumas oportunidades que penso terem sido mais do que suficientes, pelo volume de posse de bola que tivemos, para vencer.”

Vitoria de Setubal-Benfica

Circular a bola com um adversário fechado

“Durante a primeira parte estivemos muito tempo a jogar no meio-campo ofensivo. O Vitória [de Setúbal] defendia com uma linha de seis constantemente. O Zequinha jogou como lateral-direito, do outro lado o jogador [Mansilla] atuou como lateral-esquerdo e depois procuravam uma ou outra transição. Estávamos a jogar contra um muro, mas temos de fazer mais e melhor, é um facto. A equipa tentou circular de um lado ao outro e tentou procurar o jogo entre linhas. O V. Setúbal foi um adversário que se fechou imenso e nunca nos deu a profundidade.”

“Foi uma primeira parte em que o Vitória [de Setúbal] nos tirou o espaço da largura, a profundidade, colocou muita gente em cima da sua baliza, com alas a fechar nos corredores e muita gente por dentro. Tentámos desmontá-los, tirá-los de lá, circular a bola, e eles não vinham… mas tivemos oportunidades, que fomos criando, mas não conseguimos marcar, inclusive novamente um penálti.”

Vitoria de Setubal-Benfica

Do problema à solução!

“Os problemas acontecem regulamente, estamos é num momento em que não conseguimos marcar golos! Tivemos algumas oportunidades! Há sempre problemas, acontecem sempre de um jogo para o outro, em função daquilo que é a nossa estratégia e a estratégia do adversário, o posicionamento... Temos é de arranjar soluções, e a solução é marcar mais golos do que o adversário.”

“Mais importante do que falar do jogo é falar do momento que atravessamos. Não nos vamos esconder. Estamos num momento em que falhámos penáltis que nos poderiam dar os pontos e as urgentes vitórias de que necessitamos. Damos a cara, estamos conscientes da tristeza e desilusão dos nossos adeptos. Temos de nos levantar o mais rapidamente possível. Estarmo-nos a lamentar não adianta. Quanto mais o fizermos, mais tempo perdemos. Olhar em frente e treinar para resolver este problema.”

Vitoria de Setubal-Benfica

Nada está perdido

“Já estivemos em vantagem e já estivemos em desvantagem. O mais importante é recuperarmos. Recuperar enquanto jogadores e enquanto equipa. Tudo nos está a acontecer nestes dois meses. Contra o Moreirense houve um penálti que nos poderia ter colocado em vantagem, hoje outro penálti que nos podia ter colocado em vantagem… mas não damos nada como perdido, antes pelo contrário. Vamos lutar até ao fim.”

“Não falo do futuro! Não vale a pena. Neste momento conquistámos apenas um ponto… já tivemos uma desvantagem de sete, já tivemos com uma vantagem de sete, não vale a pena falar do futuro! Eventualmente na próxima conferência falaremos da situação em que o Campeonato se encontra.”

Pizzi

Passar confiança para o plantel

“É o momento. Não há que retirar a confiança a ninguém. Temos de lhes dar confiança. Marcou o primeiro penálti [Pizzi]. Pelo que foi visível, quer numa área, quer noutra, havia muita areia. A culpa não é do V. Setúbal, nem nossa. Os relvados numa I Divisão com tanta areia… podíamos ter relvados com outras condições.”

Vitoria de Setubal-Benfica

Dar a volta

“Estivemos um ano a vencer, possivelmente ninguém previa isso e aconteceu. Agora estamos há um mês sem conseguir vencer e talvez ninguém previsse isso. Sempre vim como sendo a solução, enquanto for a solução não há problema nenhum, quando for o problema, também não haverá problema nenhum.”

Texto: Marco Rebelo, Sónia Antunes e Diogo Nascimento

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

Dia do Pai - 2X1 Réplicas Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar