7 de março de 2020, 17h44

🎥 Campeão Nacional puxa dos galões e vence no Oeste

Voleibol

O SC Caldas imprimiu boa réplica no jogo, mas o Benfica foi mais forte.

RESUMO DO JOGO

A equipa de voleibol do Benfica foi ao Pavilhão Rainha D. Leonor vencer, neste sábado, o SC Caldas por 1-3, em jogo da 24.ª jornada da fase regular do Campeonato Nacional.

A jogar perante o seu público, o SC Caldas entrou bem no desafio, nomeadamente com um bloco forte e que causou dificuldades às águias. Os comandados por Marcel Matz estabilizaram o seu jogo ofensivo e a defesa, e passaram para a frente do marcador do 1.º set, aos 4-5. Com Nuno Pinheiro muito eficaz na distribuição, o Benfica estendeu a vantagem pontual até aos 6-10, obrigando o treinador do SC Caldas, Frederico Casemiro, a pedir desconto de tempo. Os ataques rápidos das águias não permitiam ao conjunto da casa organizar o bloco e a distância ia-se avolumando. O 1.º set fechou com o resultado de 12-25 para o Benfica.

A eficácia de serviço do Benfica baixou no início do 2.º set e aproveitou o SC Caldas para se colocar na frente aos 5-4. Com o aproveitamento do side-out, o conjunto das Caldas Rainha manteve-se no comando do resultado, sem que lograsse grande distância. Porém, aos 14-11, Marcel Matz sentiu necessidade de pedir desconto de tempo. As entradas de Tiago Violas e de Théo Lopes mexeram com o jogo e permitiram aos encarnados aproximarem-se. Num momento crítico do set, o Benfica empatou a 21 pontos, mas o 2.º set não fugiu ao SC Caldas: 25-23.

No 3.º set, o Benfica manteve a defesa com menor eficácia e um ataque construído de forma confusa. O SC Caldas aproveitou a benesse e ia-se mantendo à tona. Do lado encarnado, o serviço estava imparável e os dois ases de André Lopes colocavam o resultado em 7-10. O técnico do SC Caldas pediu desconto de tempo e este surtiu efeito. Três ataques com ponto e empate a 10 pontos. O jogo estava equilibrado, mas André Lopes voltou ao serviço e o Benfica regressou ao comando do marcador (16-20). A formação do Oeste tentou aproximar-se, mas, na zona 4, Japa estava forte no remate e não permitia veleidades ao adversário. O 3.º set fechou com 22-25 para as águias.

Determinados em fechar o jogo, os comandados por Marcel Matz entraram fortes no 4.º set e rapidamente chegaram ao 2-6. Com um ataque eficaz na zona 3, junto à rede, o Benfica ultrapassava o bloco e a defesa baixa do SC Caldas. A equipa da casa não desistia, mas as águias não perdiam a concentração, com a distância pontual a não baixar da barreira dos quatro/cinco pontos. Com Nuno Pinheiro no serviço, o Campeão Nacional colocou o resultado em 8-17. Tudo parecia resolvido, com o 4.º set e terminar com 13-25 e o encontro em 1-3.

O Benfica lidera a classificação, com 71 pontos, e na próxima ronda há a receção à Fonte do Bastardo. 

DECLARAÇÕES

Marcel Matz (treinador do Benfica): "Mesmo rodando os jogadores, o objetivo é nunca desrespeitar o adversário. Esta é uma equipa com bons valores individuais e cresceu na 2.ª volta. Não é fácil enfrentar uma equipa com o investimento do Benfica. Estamos em 1.º desde o início, mas isso deve-se à valorização de todos os adversários. Causaram-nos dificuldades nos 2.º e 3.º sets. No final, pelo ritmo de jogo que colocámos e pela qualidade do plantel, ficamos mais tranquilos para chegar ao resultado. Ainda faltam duas jornadas e o objetivo é dar oportunidade a todos os jogadores e definir, depois, a melhor equipa para os playoffs."

SC Caldas-Benfica, 1-3

FICHA  
Local Pavilhão Rainha D. Leonor
Formação do Benfica Rapha, Hugo Gaspar, Honoré, Zelão, Japa, Nuno Pinheiro e Ivo Casas (L)
Suplentes André Lopes, Peter, Afonso Guerreiro, Théo Lopes e Tiago Violas
1.º set 12-25
2.º set 25-23
3.º set 22-25
4.º set  13-25

Texto: Marco Rebelo

Fotos: SL Benfica

PATROCINADORES MODALIDADES


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar