8 de abril de 2020, 14h46

Rafael Lisboa: "Mais responsabilidade e vontade para melhorar"

Basquetebol

Base encarnado em entrevista ao jornal “A Bola”.

Unanimemente considerado uma das grandes promessas do basquetebol português, aos 20 anos Rafael Lisboa vive a sua época de afirmação no Sport Lisboa e Benfica, e em fevereiro foi distinguido com o Prémio Revelação Modalidades, na gala dos Galardões Cosme Damião.

No excecional período que vivemos, o jovem basquetebolista explicou, em entrevista publicada no jornal "A Bola", as dificuldades sentidas por um atleta profissional que se vê impedido de cumprir a sua rotina.

Rafael Lisboa em jogo

"É complicado a nível psicológico ficarmos em casa este tempo todo. A nível físico, apesar de não ser o mesmo que no Clube e com diferentes condições, vamos treinando em casa e conseguimos manter a forma. Nenhum jogador gosta que os treinos e o campeonato tenham parado depois de um ano todo a trabalhar, mais ainda nesta fase de decisões, mas é por motivos de força maior", disse, referindo-se igualmente à desilusão pelo cancelamento da Taça de Portugal, agendada para o fim de semana de 14 e 15 de março.

"Se para qualquer cidadão estar em casa permanentemente é chato, para os jogadores, em que o trabalho é treinar, jogar e viver a pressão de ganhar, ainda por cima, antes de termos parado estávamos próximos de um ponto alto da época que era a Taça de Portugal, é ainda mais complicado", admitiu.

Rafael Lisboa em jogo

A manutenção da forma física, apesar da escassez de recursos à disposição dos atletas face aos que têm nas instalações do Clube, é imprescindível, de modo que todos se apresentem nas melhores condições aquando do momento para regressar.

"O Benfica ajudou-nos muito. O nosso staff técnico enviou-nos tudo o que temos de fazer. E nós, como basquetebolistas, só temos de cumprir com o que dizem. Obviamente que as ferramentas não são as mesmas do pavilhão e do ginásio, mas com o que nos enviaram temos a vida facilitada para, dentro do que é possível, continuarmos em forma", frisou Rafael Lisboa.

Com um Campeonato completamente em aberto antes da paragem, o internacional português elogiou a competitividade da prova até ao momento.

"Estava a ser bem disputado. Não só emocionante no topo da tabela para ver quem ficava em primeiro, mas também havia uma luta interessante para ver quem não descia, com vários clubes próximos uns dos outros. Estava a ser competitivo e nunca havia jogos fáceis, o que é o mais importante para o basquetebol crescer. Se, e quando voltar, espero que continue a este nível", sublinhou.

Rafael Lisboa em jogo

Na segunda posição da tabela classificativa, as águias vinham a realizar uma temporada constante, onde a participação nas competições europeias, apesar de responsável por algum cansaço acumulado, também assumiu um papel importante no aumento da competitividade da turma liderada por Carlos Lisboa.

"Se não me engano houve uma altura em que tínhamos mais 16 partidas do que o resto das equipas e isso deu-nos um ritmo elevado. Defrontámos adversários de alta qualidade que nos fazem jogar a uma intensidade diferente e ao trazermos isso para o campeonato ajuda-nos, o que não só é bom para nós como para a Liga. Fizemos 12 encontros europeus e estivemos até ao último para passarmos para a fase seguinte. Não o conseguimos, mas realizamos uma boa prestação. Neste caso só tenho pena de termos tido muitos jogadores lesionados e, por isso, algum cansaço. Mas, resumidamente, foi positivo e deu-nos um maior ritmo. Jogar a um nível elevado é sempre bom para qualquer equipa", considerou o jovem base.

Rafael Lisboa a receber o prémio de atleta revelação das modalidades

A nível individual, esta é a segunda temporada de Rafael Lisboa exclusivamente ao serviço da principal equipa de basquetebol do SL Benfica e aquela em que o seu basquetebol mais está a sobressair, prova é o reconhecimento com o Prémio Revelação Modalidades, atribuído na Gala dos Galardões Cosme Damião.

"Foi uma honra e um privilégio, mas, ao mesmo tempo, um acréscimo de responsabilidade. Trata-se de uma distinção que engloba todas as modalidades do Clube, exceto o futebol, e isso vai trazer mais pessoas a olhar para mim. Traz mais responsabilidade e mais vontade para melhorar", justificou.

Fotos: Arquivo / SL Benfica

PATROCINADORES MODALIDADES


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar