11 de maio de 2020, 13h00

🎥 Ana Sobral: "Íamos entrar nesta fase final muito mais fortes"

Andebol Feminino

A treinadora da equipa feminina de andebol do Benfica, que deseja regressar à competição o quanto antes, faz um balanço da temporada 2019/20, encerrada mais cedo devido à COVID-19.

ENTREVISTA

Em conversa com a BTV, Ana Sobral, treinadora da equipa feminina de andebol do SL Benfica, analisou a época interrompida precocemente por causa do novo coronavírus, pandemia que parou o mundo.

Após terminar a 1.ª fase em 4.º lugar, o Benfica partia para a fase final com ambições. Não foi possível concluir a competição, mas nada se perde. Transformar os erros em aspetos positivos no futuro é agora a meta.

Balanço da época

"O balanço é positivo, apesar de termos tido aqui situações mais complicadas, nomeadamente lesões de algumas atletas. Ainda assim, acabámos o Campeonato com 50 pontos, em 4.º lugar e com 25 pontos nesta última fase, em que consideramos que tínhamos condições para alcançar o que tanto desejávamos, que era o Campeonato Nacional. E isto porquê? Nos últimos três jogos, a equipa cresceu imenso, mesmo com estas contrariedades. Íamos entrar nesta fase final muito mais fortes, com um grupo muito coeso e com grande capacidade para enfrentar a fase final. A diferença pontual era pouca e íamos lutar por sermos Campeões Nacionais."

Sabor amargo na Taça de Portugal

"Nesta competição faço um balanço menos positivo. Passámos uma eliminatória e ficámos nos oitavos de final, em que fomos jogar à Maia [diante do Maia Stars]. É um adversário direto, que também estava apurado nos primeiros seis do Campeonato Nacional. Foi um jogo atípico da nossa parte, em que falhámos imenso na concretização. Não me lembro de um jogo igual a esse no Campeonato Nacional. Perdemos por um golo. Tenho a ideia de que se tivéssemos estado melhor na concretização, mesmo com um jogo menos conseguido, teríamos passado. Como a Taça de Portugal é a eliminar, não tivemos a possibilidade de corrigir."

Ana Sobral

Análise de vídeos nesta fase

"Em termos psicológicos, estar fechado em casa é uma situação que requer cuidado, nomeadamente em atletas que estão habituadas a ter um elevado desempenho motor e um ritmo de vida muito ativo. O que temos feito é manter os treinos com a fisiologista, que todas as semanas manda trabalhos para elas cumprirem. Claro que não é igual ao trabalho de pavilhão, mas é bom e elas têm cumprido. Em termos de corpo clínico e do grupo de psicólogos, têm sido impecáveis. O Benfica, nestes capítulos, tem estado fenomenal. No trabalho comigo e com a restante equipa técnica… todas as semanas temos uma videoconferência em que analisamos os jogos que fizemos e depois analisamos esse jogo na videoconferência, os aspetos positivos e negativos para melhorar. Enquanto equipa, estamos desejosos que isto passe para que nos possamos encontrar nos pavilhões."

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Arquivo / SL Benfica

PATROCINADORES MODALIDADES


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar