25 de maio de 2020, 14h21

Robinho: "Só quem está aqui sabe dizer a grandeza do Benfica"

Futsal

O ala encarnado esteve em direto no Instagram do Clube.

Robinho, ala da equipa de futsal, falou das condições que o Benfica proporciona aos atletas e ainda dos títulos inesquecíveis que conquistou ao longo da sua carreira, em entrevista no Instagram do Clube.

Uma coisa é ouvir falar, outra é conhecer

"O Benfica tem nome de clube grande, só que uma coisa é ouvirmos falar e outra coisa é conhecermos. Em qualquer lugar do mundo ouvimos falar do Benfica e, antes de eu vir para aqui, um grande amigo meu, o Davi, que jogou cá, disse-me que este era um grande clube e que eu teria a estrutura necessária para estar sempre em condições. É tudo o que eu nunca tive em onze anos a jogar na Rússia… Lá, cheguei a levar anestesia para jogar, não tínhamos fisioterapeuta, nutricionista, nada disso. Quando cheguei ao Benfica pude comprovar as condições que oferece… Só quem está aqui sabe dizer a grandeza do Clube."

Robinho

"Clube tem tudo o que eu nunca tive em onze anos na Rússia"

Impossível reclamar...

"Quando cheguei ao Benfica vi tudo isto, disse: 'Se pudesse, jogava aqui mais uns dez anos'. Fui campeão europeu sem ter uma estrutura como esta. Financeiramente havia condições, mas em termos de deixar o atleta sempre pronto para jogar não havia. Era muito à base do improviso. Hoje, com 37 anos, vejo que em termos de saúde estou perfeito para jogar, não posso reclamar de nada num clube que me dá todas as condições para treinar. Temos sempre um acompanhamento que nos deixa com as condições necessárias."

Futsal

"Com 37 anos, vejo que, de saúde, estou perfeito para jogar"

O choro depois do título

"Já fui campeão europeu duas vezes, mas há dois títulos que, para mim, são inesquecíveis… O primeiro foi ser campeão russo, porque era o sonho do Gazprom, Foi muito difícil, mas consegui. E o outro foi ser campeão nacional aqui no Benfica, que era o meu primeiro objetivo. Foi inesquecível. Normalmente eu choro antes do jogo, nunca gostei de chorar depois do jogo, mas quando ganhei o título nacional na época passada foi depois do jogo que chorei, porque ninguém sabe como é o nosso dia a dia, a pressão que sofremos, tudo o que passamos. Quando perdemos o título em Alvalade há dois anos doeu muito, então eu disse para mim mesmo que não podia deixar escapar a oportunidade de ser campeão por tudo o que já tínhamos passado e consegui. Foi uma superação incrível."

Texto: Márcia Dores

Fotos: SL Benfica

PATROCINADORES MODALIDADES


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar