Futebol

02 setembro 2020, 21h59

Vinícius remata para o 2-1

RESUMO DO JOGO

O Benfica teve neste jogo de preparação frente ao Braga um teste exigente e, sendo consequente nas suas ações, dobrou dificuldades (como a inferioridade numérica a partir do minuto 69...) e triunfou por 2-1, com bis de Vinícius. São seis vitórias em outros tantos desafios de pré-época.

A entrada do Benfica no jogo foi muito positiva. Sem oito internacionais (Rúben Dias, Vertonghen, Waldschmidt, Seferovic, Florentino, Jota, Tomás Tavares e Svilar) e com uma dupla de centrais nova (André Almeida e Ferro), a equipa revelou-se contundente e veloz nas ações ofensivas, promovendo desequilíbrios e fissuras na estrutura defensiva do Braga. Gilberto e Nuno Tavares completavam a linha defensiva, Weigl, Taarabt, Rafa e Everton compunham a linha média e Pizzi e Vinícius configuravam o ataque.

SL Benfica-SC Braga Pré-Época 2020/2021

A primeira bola com selo de golo saiu do pé direito de Pizzi ao minuto 7. Recebendo um passe de Rafa a partir da direita, o internacional português disparou no interior da grande área e acertou na barra.

Com movimentações interessantes, em posse e sem bola, o Benfica procurou construir ataques desestabilizadores, mas os bracarenses seguraram-se. A meio do primeiro tempo, sensivelmente, os visitantes começaram a dividir o jogo e, ao minuto 31, adiantaram-se no marcador por intermédio de Paulinho, assistido por André Horta na direita do ataque (0-1).

Nesta fase do encontro o Benfica encontrou algumas dificuldades no rompimento das linhas e da organização bracarense, que trocou algumas unidades no período de intervalo e até criou perigo por Abel Ruiz no arranque da etapa complementar.

SL Benfica-SC Braga Pré-Época 2020/2021

Agressivo no bom sentido do termo, o conjunto encarnado retomou combinações cortantes no segundo tempo, fazendo aproximações à baliza arsenalista. E o golo (do empate) foi uma consequência natural: Pizzi, ao minuto 56, colocou a bola no eixo do ataque, onde Vinícius foi mais forte do que dois adversários e, perante o guarda-redes Tiago Sá, atirou de pé esquerdo na direção das redes (1-1).

Volvidos três minutos, Everton, descaído para a esquerda, executou um remate de pé direito e foi por pouco que o esférico não viajou para dentro da baliza minhota. Ripostou o Braga num cabeceamento de Gaitán para intervenção competente de Odysseas, sacudindo a bola para canto.

Jorge Jesus efetuou três alterações aos 64': saíram Gilberto, Everton e Rafa, entraram João Ferreira, Pedrinho e Diogo Gonçalves. O Benfica seria confrontado com uma contrariedade ao minuto 69: Taarabt viu segundo cartão amarelo e consequente vermelho, ficando a equipa em inferioridade numérica.

SL Benfica-SC Braga Pré-Época 2020/2021

Um magnífico passe de Pizzi soltou Nuno Tavares na esquerda. Estávamos no minuto 74 do jogo. O lateral benfiquista acelerou, dominou o esférico e tentou o chapéu a Tiago Sá. A bola saiu rente ao poste direito.

As modificações na equipa encarnada prosseguiram: Nuno Tavares e Weigl foram rendidos por Cervi e Pizzi aos 75'; Pizzi cedeu o lugar a Chiquinho aos 79'.

Mesmo reduzido a dez unidades, o Benfica teve bola e procurou construir. O Braga, na resposta, deu trabalho. Os minutos finais foram agitados. Odysseas susteve um cabeceamento de Abel Ruiz aos 90'+1' e, no outro extremo do campo, Vinícius, sagaz, aproveitou um pecado da defensiva minhota, isolou-se perante Tiago Sá, fintou o guarda-redes e chutou de pé esquerdo para o 2-1 final.

O ciclo de jogos de preparação das águias termina no próximo sábado. Às 19h00 do dia 5 de setembro, o Benfica volta a atuar no Estádio da Luz para receber o Rennes, de França.

Texto: João Sanches

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

Última atualização: 2 de setembro de 2020

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar