24 de setembro de 2020, 20h18

"Confiança total no trabalho diário"

Futebol feminino

Fernando Tavares, vice-presidente do SL Benfica, faz o ponto de situação da equipa feminina de futebol, a poucos dias do regresso das competições oficiais.

A poucos dias do regresso das competições oficiais femininas de futebol, o vice-presidente do Clube Fernando Tavares faz o ponto de situação, reforçando as ambições e responsabilidades da equipa do SL Benfica.

"Passados seis longos meses de confinamento, desconfinamento e de uma nova adaptação ao treino, a Equipa Feminina de Futebol do Sport Lisboa e Benfica volta este domingo à principal competição do calendário nacional. Volta exatamente com a mesma ambição que tinha quando as competições foram interrompidas devido à terrível crise pandémica: vencer todas as provas nacionais, obter uma posição de hegemonia nacional e lançar as sementes para um Benfica Europeu. Recebemos a notícia da participação na Liga dos Campeões com satisfação, mas com um enorme sentimento de responsabilidade. Todos os objetivos que ambicionamos só serão possíveis em equipa, com respeito pelos outros competidores e confiança total no trabalho diário do plantel.

Fernando Tavares

Durante o período de confinamento as jogadoras do Benfica demonstraram do que são feitas: profissionalismo, resiliência, espírito de sacrifício no combate ao isolamento e uma enorme capacidade e disciplina para manterem a condição física. Foram momentos difíceis e de grande incerteza que combatemos mantendo um estreito contacto entre o Clube, as jogadoras e as famílias. Tempos em que a prioridade era a saúde de cada jogadora e de cada elemento do staff, e tempos que hoje se mantêm. Tempos de planeamento rigoroso, mas também de improviso; tempos de protocolos muito fechados, mas onde é determinante manter a satisfação no trabalho e a união da equipa.

Após o desconfinamento, voltámos ao trabalho no início do mês de julho. Voltámos com a descrição que os tempos exigiam, cumprindo escrupulosamente as orientações da DGS e os protocolos desenvolvidos pelo departamento clínico do Benfica. Iniciámos os treinos em campo num registo individual, por grupos separados no tempo de jogadoras e mantendo o necessário distanciamento entre todos. Assim nos mantivemos enquanto os treinos coletivos não foram permitidos. Passadas seis semanas foi possível iniciar progressivamente os treinos coletivos, mas ainda sem qualquer possibilidade de fazer jogos particulares.

Fernando Tavares

Apesar de as atletas terem cumprido os planos individuais durante o confinamento, a verdade é que o tipo de trabalho é completamente diferente do trabalho de campo. Foi necessário combater o evidente destreino verificado e introduzindo os jogos particulares. Os jogos particulares foram realizados com protocolos rigorosos e com tempos de jogo diferentes dos habituais 90 minutos, para progressivamente gerir a adaptação das jogadoras aos tradicionais patamares competitivos. Por essa razão o Benfica optou por não divulgar os jogos e resultados que eram absolutamente secundários face às prioridades existentes.

O único particular realizado com 90 minutos e com duas partes de 45 foi o jogo realizado em Condeixa-a-Nova. Durante todo este período atípico foi necessário gerir o evidente destreino a que as atletas tinham sido sujeitas durante a paragem, assim como do ponto de vista clínico as inevitáveis lesões e as contingências impostas pela COVID-19.

Quando, no próximo domingo, a equipa entrar em campo fá-lo-á com a habitual raça e vontade de vencer. Paralelamente estamos a preparar meticulosamente a estreia do Clube na Liga dos Campeões. Um desafio que exigirá o máximo da equipa. Encaramos esta participação com confiança e sentido de Clube."

Fotos: David Martins / SL Benfica

PATROCINADORES MODALIDADES


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar