Futebol

13 dezembro 2020, 22h50

Festejos da equipa

RESUMO DO JOGO

Foi com uma mão-cheia de golos (golaços!) que o SL Benfica bateu o Vilafranquense (5-0), em jogo da 4.ª eliminatória da Taça de Portugal. Números volumosos, justos, numa exibição tranquila, objetiva e consistente. Está feito!

Continua o ciclo intenso! Fechada a fase de grupos da Liga Europa, atenções centradas na Taça de Portugal, com o adversário da 4.ª eliminatória a dar pelo nome de Vilafranquense, atualmente na 13.ª posição da 2.ª Liga... atenções redobradas, porque a prova-rainha é fértil em surpresas!

Gestão do plantel feita com pinças, há cada vez menos tempo para recuperar os atletas entre os jogos, e eis um onze com novos rostos, tal como Jorge Jesus admitira na antevisão.

Helton na baliza, Gilberto, Otamendi, Jardel e Nuno Tavares na zona mais recuada, Gabriel, Pizzi, Pedrinho e Rafa no meio-campo, com a frente ofensiva entregue a Gonçalo Ramos e Seferovic... Contas feitas, sete alterações em relação ao onze de Liège.

Benfica Vilafranquense Taça de Portugal 

Apito inicial de André Narciso e entrou bem a formação comandada por João Tralhão, a conquistar o primeiro canto da partida. Sem consequências de maior, é certo, mas a mostrar uma equipa destemida e corajosa, neste que foi o primeiro embate de sempre entre os emblemas.

Respondeu o Benfica, aos 8', com Pedrinho, já no coração da área, a rematar em jeito, mas por cima. E o golo não tardou! Passe cantado, de rutura, de Gabriel na zona central (é meio golo!), Gonçalo Ramos surge isolado e, no cara a cara com Tiago Martins, venceu o duelo. Inaugurado o marcador aos 11', com as águias em vantagem: 1-0.

Aos 13', o 2-0 na Catedral. Mais uma vez Gabriel a descobrir, desta feita, Nuno Tavares, e este fez um cruzamento perfeito, na linha, com Pizzi, à entrada da área, de primeira, a disparar para o fundo das redes dos homens de Vila Franca de Xira.

Ainda antes do primeiro quarto de hora, o 3-0. Pedrinho na assistência, Seferovic, num belo lance individual, fintou um adversário e, de pé esquerdo, dilatou o marcador. Mais um bonito golo nesta noite de domingo... o golo 50 do internacional suíço de águia ao peito!

Benfica fortíssimo, eficaz, a concretizar com sucesso o produzido dentro das quatro linhas e a mostrar querer resolver cedo, sem tempo para eventuais surpresas.

Benfica Vilafranquense Taça de Portugal

Em desvantagem, as "Piranhas do Tejo" reagiram como podiam e, Rúben Gonçalves, com um remate fortíssimo, colocou Helton em sentido. O esférico passou por cima da trave.

A formação comandada por Jorge Jesus dominava as operações e ainda antes da meia hora de jogo teve mais duas oportunidades clamorosas. Primeiro Seferovic (23'), de cabeça, muito perto de bisar, valeu a estrondosa defesa de Tiago Martins; depois, aos 26', Gonçalo Ramos, num momento de futebol-espetáculo, a receber no peito e a rematar de primeira à trave.

Aos 32', outra bola no ferro, mas do outro lado! Livre indireto para o Vilafranquense, e Kady, com um remate pleno de intenção, viu a trave da baliza de Helton a dizer "não".

Rafa, aos 37', também tentou a sorte, e Pedrinho seguiu-lhe o exemplo; na outra área, em cima dos 40', Rodrigo, de cabeça, falhou o alvo por pouco.

Muito perto do intervalo, póquer coletivo na Luz! Nuno Tavares na insistência, a cruzar para o bis de Seferovic. O internacional helvético surgiu sem oposição e encostou, em esforço, mas com classe para o 4-0.

Tempo de descanso na partida, após uma primeira metade dominada pelas águias, a serem superiores em todos os parâmetros, a concretizarem quatro golos, perante um Vilafranquense brioso e com alguns rasgos muito interessantes.

Reatar e a toada manteve-se! Remate de Gabriel a dar o mote, resposta de Kady a disparar ao lado. Mais uma vaga, desta vez Pizzi, muito, muito perto; do outro lado, remate forte de Vitor Bruno, sem perigo.

Benfica competente, a encarar o adversário com respeito e, mesmo a vencer por 4-0, à procura de mais e mais... e esse mais chegou!

Minuto 57 e magia na Luz! Gilberto, de calcanhar, serviu Pedrinho, e o brasileiro deu sequência com um remate indefensável, ao ângulo, a colocar o esférico na gaveta. Mão-cheia de golos (5-0)... e que golos!

Aos 66', momento de gestão do plantel, com três trocas de uma assentada no Benfica: saídas de Pizzi, Rafa e Gonçalo Ramos, para as entradas de Taarabt, Everton e Darwin. É que daqui a 72 horas há mais...

Benfica Vilafranquense Taça de Portugal

Numa noite de golos bonitos e de bolas nos ferros, mais uma, aos 69'! Remate portentoso de Carlos Fortes, com o esférico a ser devolvido pelo poste.

E seguiram-se mais duas trocas no Benfica (72'), com Jorge Jesus a chamar Samaris e Waldschmidt para as saídas de Gabriel e Seferovic.

Gestão a toda a linha, Benfica a controlar, ainda um bom par de oportunidades, mas o marcador não voltou a mexer. Resultado final de 5-0, justo face ao produzido pelas águias, numa exibição plena de competência, com os encarnados a resolverem cedo e a tornarem, através da dinâmica e de uma entrada poderosa, o jogo fácil.

O Benfica torna a entrar em campo já na próxima quarta-feira, dia 16 de dezembro, para as contas da Taça da Liga. Pela frente, no Estádio da Luz a partir das 21h00, o Vitória de Guimarães, em jogo dos quartos de final da competição.

Texto: Sónia Antunes

Fotos: Isabel Cutileiro e Tânia Paulo / SL Benfica 

Oferta 3 Meses Benfica Play

Última atualização: 13 de dezembro de 2020

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar