Futebol

14 dezembro 2020, 17h38

Plantel do Arsenal

O Arsenal é o opositor do Sport Lisboa e Benfica nos 16 avos de final da Liga Europa. A primeira mão joga-se no Estádio da Luz, a 18 de fevereiro de 2021; sete dias depois, a 25, no Emirates Stadium, tem lugar a segunda mão.

No sorteio realizado nesta segunda-feira, em Nyon, ficou decidido que as águias medem forças com o emblema que eliminaram na ronda de acesso à fase de grupos da edição 1991/92 da Liga dos Campeões.

Vinte e nove anos depois, muito mudou. Não só os jogadores e treinadores, como, principalmente, os palcos dos jogos. Antes do Emirates, a casa do Arsenal era o Highbury Stadium, recinto onde o Benfica venceu, após prolongamento, por 1-3. Jogava-se a segunda mão da 2.ª eliminatória da Champions, em 6 de novembro de 1991… Pates inaugurou o marcador aos 19', mas o Benfica respondeu ainda na primeira parte, por Isaías, aos 35'. Não houve mais golos no tempo regulamentar. No prolongamento, Kulkov, aos 100', e de novo Isaías, aos 109', carimbaram o passaporte dos encarnados rumo à primeira fase de grupos da prova.

Também o Benfica mudou de Estádio. Manteve o nome, Estádio do Sport Lisboa e Benfica, ou Estádio da Luz, como é habitualmente apelidado, mas é um recinto mais moderno, classificado com cinco estrelas pela UEFA, e até já recebeu duas finais da Champions (2013/14 e 2019/20) e a final de um Europeu (2004). No anterior, na primeira mão (23 de outubro de 1991), houve um empate a uma bola. Isaías inaugurou o marcador, aos 15'; Kevin Campbell empatou para os gunners, aos 18'.

Arteta

Percurso com altos e baixos

Comandados por Mikel Arteta, antigo jogador do clube, os londrinos têm feito uma temporada com altos e baixos. Insuperáveis na Liga Europa, onde venceram os seis jogos disputados (18 pontos), apontaram 20 golos e cederam apenas cinco; irreconhecíveis na Premier League, na 15.ª posição, com quatro triunfos, sete derrotas e um empate. Marcaram 10 golos e sofreram 15 até ao momento.

Na competição em que vão encontrar o Benfica, o Arsenal ocupou o Grupo B com o Molde, Rapid Viena e Dundalk. No Emirates Stadium goleou sempre (3-0 ao Dundalk e 4-1 ao Molde e ao Rapid Viena); fora de portas também só triunfou (1-2 ao Rapid Viena, 0-3 ao Molde e 2-4 ao Dundalk).

Apesar de irregular, a época 2020/21 do conjunto do norte de Londres começou bem. Na Community Shield, a Supertaça inglesa, o Arsenal superou o Liverpool nas grandes penalidades (5-4), depois de 1-1 no fim do tempo regulamentar; na Taça da Liga estão nos quartos de final onde vão medir forças com o Manchester City, a 22 de dezembro, após terem deixado pelo caminho o Leicester e o Liverpool.

O Arsenal é sempre um histórico do futebol inglês e europeu, com vários títulos no palmarés. Conquistou 1 Taça das Taças (1993/94) e 1 Taça das Cidades com Feiras (1969/70); tem ainda 13 Campeonatos ingleses, 14 Taças de Inglaterra, 2 Taças da Liga e 16 Supertaças.

Nketiah

Plantel de 31 jogadores e… um goleador-surpresa

Mesmo com nomes como Lacazette, Aubameyang e Nicolas Pepe, o melhor marcador do Arsenal em 2020/21 é, à data de hoje, Nketiah, com cinco golos, seguido pelo trio, cada um, com quatro tentos. O top 5 de goleadores fecha com Joe Willock, irmão de Chris Willock, futebolista ligado às águias de 2017/18 a 2019/20, com três remates certeiros.

Entre os melhores assistentes do adversário do Benfica ao longo da temporada, destaque para quatro nomes com três passes para golo cada: Bellerín, Nicolas Pepe, Joe Willock e Willian. Este top 5 fecha com duas assistências de Bukayo Saka.

Com um plantel de 31 jogadores, e de onde se destaca David Luiz, que vai regressar a um estádio que bem conhece, os ingleses têm, ainda assim, futebolistas mais utilizados do que outros. Na pole position está o guarda-redes Bernd Leno, com 1440 minutos em 16 jogos; o top 5 dos mais utilizados fecha com Aubameyang (1196 minutos em 14 jogos), Bukayo Saka (1180 minutos em 15 partidas), Gabriel (1170 minutos em 13 encontros) e Bellerín (1140 minutos em 15 desafios realizados).

David Luiz

ARSENAL 2020/21

Guarda-redes: Bernd Leno, Runarsson e Matt Macey;

Defesas: Bellerín, Kieran Tierney, William Saliba, Sokratis, Gabriel, Rob Holding, Cédric Soares, Mustafi, Calum Chambers, Pablo Marí, David Luiz e Kolasinac;

Médios: Bukayo Saka, Dani Ceballos, Mesut Özil, Maitland-Niles, Thomas Partey, Elneny, Joe Willock, Emile Smith Rowe e Granit Xhaka;

Avançados: Lacazette, Willian, Aubameyang, Nicolas Pepe, Reiss Nelson, Nketiah e Gabriel Martinelli.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Facebook do Arsenal

Última atualização: 17 de fevereiro de 2021

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar