Futebol

19 dezembro 2020, 16h44

Renato Paiva

"Não vão ter muito tempo, nem muito espaço para executar." Foi este o aviso que Renato Paiva deixou aos seus jogadores para a partida deste domingo, 20 de dezembro. O desafio entre Benfica B e Vizela, da 12.ª jornada da 2.ª Liga, está aprazado para as 15h00 no Campo n.º 1 do Benfica Campus.

"Vamos encontrar aquela que, na minha opinião, é a equipa mais equipa. Se o Estoril é aquela que melhor joga, porque interpreta melhor todos os momentos do jogo, esta é a equipa que é mais equipa. Não vemos um nome que se destaque em termos de notoriedade, ou mesmo de experiência de 1.ª Liga, mas é tudo muito compacto. O Vizela é um conjunto que pressiona durante o jogo todo. Tem uma intensidade muito forte em todas as ações, pressiona muito alto, causa vários incómodos à fase de construção dos adversários, mas também tem os seus pontos fracos. Quando se joga desta maneira, criam-se outros espaços e outras debilidades que podem ser exploradas", projetou o treinador Renato Paiva, em declarações exclusivas à BTV.

Renato Paiva Antevisão Benfica B-Vizela

O treinador encarnado explicou ter alertado os seus atletas para os perigos que poderão surgir, contudo, vincou que o Benfica B não vai abdicar das suas ideias de jogo. 

"Já avisei os meus jogadores. Não vão ter nem muito tempo, nem muito espaço para executar. Ou fazemos tudo muito rápido e bem, ou então vamos ter muitos problemas. O Vizela gosta de ter bola, não tem um jogo muito elaborado, mas é eficaz, com critério e tem um jogo posicional muito interessante. Vamos ter de estar muito concentrados defensivamente, mas não vamos abdicar das nossas ideias. Julgo que será um jogo extraordinário em termos táticos. Este será um grande desafio para os nossos jogadores", enalteceu.

Renato Paiva Antevisão Benfica B-Vizela

Renato Paiva aproveitou ainda a oportunidade para deixar uma palavra a Daniel dos Anjos. O avançado do Benfica B teve de fazer uma pausa na sua carreira desportiva após lhe ter sido diagnosticada uma miocardite aguda (ler mais AQUI), consequência de infeção por COVID-19

"A ausência de alguém que faz parte do grupo é uma notícia triste e que gera um vazio dentro do nosso dia a dia. Felizmente é um vazio que irá durar um certo e determinado tempo até o corpo do Dani reagir e limpar o problema que tem neste momento. Estamos tristes por ele não estar aqui, mas o Dani está muito mais triste por não poder dar o seu contributo à equipa e fazer o que mais gosta. Porém, acima de tudo está o Daniel dos Anjos homem e ser humano. Isso é o que me preocupa. Tenho falado com ele, e há que ver as coisas pela vertente otimista. Há coisas muito piores na vida do que aquilo que o Daniel teve. Agora há que dar tempo e esperar que o organismo faça o seu trabalho, e quando ele estiver em condições vai voltar. Está aqui uma equipa para o acolher. Ele faz parte desta família, finalizou.

Texto: Diogo Nascimento
Fotos: Cátia Luís / SL Benfica
Última atualização: 19 de dezembro de 2020

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar