25 de setembro de 2020, 15h16

🔴 COVID-19: o que se passa em Portugal e no mundo

Clube

As principais notícias oficiais, desportivas e generalistas sobre o coronavírus nos jornais e sites nacionais e internacionais.

[EM ATUALIZAÇÃO]

A pandemia COVID-19 parou e mudou o mundo desportivo, financeiro e político. Acompanhe aqui EM DIRETO as principais notícias oficiais, desportivas e generalistas do que se passa em Portugal e no mundo.

25 de setembro

Boletim DGS

Portugal: JN [14H16]. Mais cinco mortos e 899 novos casos por covid-19 em Portugal. Há mais cinco mortes associadas à covid-19 e 899 novas infeções, esta sexta-feira. Desde 10 de abril, dia em que foram registados 1516 novos casos, que Portugal não registava um aumento tão substancial de novos infetados.

No total, morreram 1 936 pessoas com o novo coronavírus desde o início da pandemia no nosso país. Mais de 72 mil pessoas (72 055) foram diagnosticadas com a covid-19 desde março, altura em que foi registado o primeiro caso em Portugal

Esta sexta-feira, nas últimas 24 horas, 327 pessoas recuperaram da doença, perfazendo um total de 47 003 doentes recuperados. Neste momento, há 23 116 casos ativos em Portugal - mais 567 do que no dia anterior.

O número de doentes internados registou também um aumento face a quinta-feira. Hoje, há mais 36 pessoas internadas com covid-19 (ontem foram mais 17) e mais uma pessoa nos cuidados intensivos (86 no total)

Das cinco vítimas mortais registadas esta sexta-feira, três foram contabilizadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, uma era do Norte e uma residia no Centro. As mortes correspondem a duas mulheres e dois homens com mais de 80 anos e uma mulher com idade entre os 70 e os 79 anos.

O número de novos casos registado foi mais elevado em Lisboa (mais 505), enquanto no Norte foram contabilizados mais 263 infetados. O Centro tem mais 52 doentes, o Alentejo mais 30, o Algarve mais 47 e os Açores têm mais duas pessoas infetadas. Apenas a Madeira não registou nenhum caso esta sexta-feira.

24 de setembro

Boletim DGS 24 de setembro

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h16] | Mais 691 novos casos de infeção e 386 recuperados. "Foram registados mais 691 casos e três mortes por COVID-19 em Portugal nas últimas 24 horas, indica o boletim epidemiológico divulgado esta quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Portugal conta agora com 1931 óbitos provocados pelo novo coronavírus e um total de 77 156 infeções confirmadas desde a chegada da pandemia ao país, no início de março.

Há mais 17 pessoas internadas com COVID-19 nos hospitais portugueses, num total de 588. Um total de 85 doentes estão nos cuidados intensivos, são mais oito em comparação com o dia de ontem.

Existem mais de 22 500 casos ativos da doença em Portugal, um aumento de 302 em relação ao balanço anterior.

A boa notícia é que 386 doentes foram dados como recuperados da doença nas últimas 24 horas.

As autoridades de saúde têm 41 696 pessoas em vigilância, mais 931 em relação ao dia anterior."

Assembleia da República

PORTUGAL: Diário de Notícias [13h17] "Governo prolonga situação de contingência em Portugal Continental até às 23:59 de 14 de outubro." "O Conselho de Ministros decidiu esta quinta-feira prorrogar a vigência da situação de contingência em Portugal Continental até às 23h59 de 14 de outubro face a um quadro de aumento de casos de COVID-19 nas últimas cinco semanas.

A decisão do Governo foi anunciada pela ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, adiantando que a situação de contingência em Portugal continental será reavaliada pelo executivo dentro de duas semanas, então já com uma análise mais aprofundada sobre o impacto das primeiras semanas de aulas nas escolas.

Na sequência da evolução da situação epidemiológica da COVID-19 em Portugal, em Conselho de Ministros realizado no passado dia 10, o Governo decidiu declarar a situação de contingência em todos o território nacional continental.

Essa resolução a declarar a situação de contingência, com a fixação de regras de proteção individual e coletiva dos cidadãos, entrou em vigor às 00h00 do dia 15 de setembro e prolonga-se às 23h50 de 30 deste mês."

23 de setembro

DGS Relatório 23 de setembro

PORTUGAL: Rádio Renascença [13h17] | Mais 802 novos casos de infeção e mais 483 recuperados. "Foram registados mais 802 casos e três mortes por COVID-19 em Portugal nas últimas 24 horas, indica o boletim epidemiológico divulgado esta quarta-feira pela Direção-Geral da Saúde.

Portugal conta agora com 1928 óbitos provocados pelo novo coronavírus e um total de 70 465 infeções confirmadas desde a chegada da pandemia ao país, no início de março.

Há 571 pessoas internadas, mais 25 em relação ao dia anterior. 77 estão em cuidados intensivos, um aumento de sete doentes.

De acordo com os dados desta quarta-feira, o número de casos ativos é de 22 247, um aumento de 483.

As autoridades de saúde têm 40 765 em vigilância, são mais 347 pessoas em relação ao dia anterior.

Um total de 483 pessoas recuperaram da doença em comparação com o último balanço.

Numa análise por regiões, Lisboa e Vale do Tejo regista esta quarta-feira 437 novos casos e três óbitos, todos em pacientes com mais de 80 anos.

A região Norte soma 240 casos, o Centro 73, o Algarve 28, o Alentejo 19, Açores mais três e Madeira mais duas infeções.

De acordo com a ministra da Saúde, Marta Temido, há 295 surtos ativos em Portugal."

22 de setembro

Relatório DGS 22 de setembro

PORTUGAL: TVI 24 [14h11] | Mais 463 novos casos de infeção e mais 238 recuperados. "Portugal registou esta terça-feira mais cinco mortes e 463 infetados com COVID-19, de acordo com o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O número total de óbitos subiu para 1925, enquanto já foram confirmados 69 663 casos de infeção.

Há mais 238 doentes recuperados, elevando o total para 45 974, e o número de internados subiu de forma substancial. São agora 546 os doentes que precisam de cuidados hospitalares (mais 28), dos quais 70 estão em unidades de cuidados intensivos (mais nove)."

21 de setembro

Boletim DGS

PORTUGAL: Rádio Renascença [13h48] | Mais 623 novos casos de infeção. "O boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) aponta para mais oito mortos e 623 infetados com COVID-19.

No total, Portugal tem neste momento 21 544 casos ativos da doença (mais 475 do que nas últimas 24 horas). É o maior número de casos ativos dos últimos quatro meses, altura em que a DGS adotou uma mudança de critério na definição dos recuperados.

Desde dia 24 de maio, é tido como curado qualquer doente infetado com COVID-19 que, estando em isolamento em casa e não apresentando sintomas, realize um teste negativo ao fim de 14 dias da infeção – dispensado da realização de um segundo teste, que era obrigatória até então.

De acordo com o documento, 70% dos novos casos registaram-se em Lisboa e Vale do Tejo.

Já quanto às oito vítimas mortais, três foram em Lisboa e Vale do Tejo, uma no Centro e quatro no Norte. Metade dos casos mortais (quatro) dizem respeito a pessoas com mais de 80 anos, três entre os 70 e os 79 anos e uma vítima mortal entre os 60 e os 69 anos.

Desde o início da pandemia, as autoridades de saúde registaram 69 200 casos da doença, dos quais 1920 morreram e 45 736 recuperaram."

20 de setembro

Boletim dgs

PORTUGAL: RTP 1 [14h08] Portugal com mais 552 casos e 13 óbitos. Nas últimas 24 horas, Portugal contabilizou 552 novos casos de Covid-19, 13 óbitos e 192 recuperados.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, dez dos óbitos foram registados em Lisboa e Vale do Tejo e três na região Norte.

A maioria dos novos casos foram registados no norte do país (273), seguido de Lisboa e Vale do Tejo, com mais 179 infeções, 35 no Alentejo, 33 no Algarve e 29 no centro.

Portugal conta agora com 511 doentes internados (mais 14 do que no dia anterior), dos quais 63 nos cuidados intensivos (menos um do que no sábado).

Há ainda a registar mais 347 casos ativos, para um total de 21 069.

Desde o início da pandemia, Portugal contabiliza 68 577 casos confirmados, 1 912 óbitos e 45 596 recuperados.

19 de setembro

Boletim DGS 19 de setembro

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h03] | Mais 849 novos casos de infeção. "Há um novo recorde de novos casos de COVID-19 em Portugal. Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde registaram mais 849 pessoas infetadas com o novo coronavírus e mais cinco óbitos associados à doença.

maior aumento ocorreu na região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT): mais 439 infeções identificadas. Segue-se a região Norte (mais 288), o Centro (66), o Algarve (35), o Alentejo (16) e a Madeira (cinco).

faixa etária 50-59 é a que regista o maior aumento, com 242 novos casos.

O número de casos ativos também aumentou (mais 493).

As pessoas dadas como recuperadas protagonizam o outro recorde deste sábado: são 351, o maior número desde o dia 23 de julho (quando se registaram 370).

Quanto ao número de mortes, o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde aponta mais cinco: quatro na região Norte e uma na região LVT.

Um dos óbitos corresponde a uma pessoa na faixa etária 70-79, enquanto os restantes quatro são pessoas com mais de 80 anos de idade.

Olhando para os números absolutos, Portugal conta até agora 68 025 casos confirmados de COVID-19, dos quais 1899 não resistiram e 45 404 conseguiram recuperar."

18 de setembro

Relatório DGS 18 de setembro

PORTUGAL: SIC Notícias [14h46] | 780 novos casos de infeção. "A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou no boletim desta sexta-feira a existência de um total de 1894 mortes e 67 176 casos de COVID-19 em Portugal desde o início da pandemia.

O número de mortes subiu de 1888 para 1894, mais 6 do que na quinta-feira. Todos na região de Lisboa e Vale do Tejo.

O número de infetados aumentou de 66 396 para 67 176, mais 780 casos nas últimas 24 horas."

17 de setembro

DGS Relatório 17 de setembro

PORTUGAL: SIC Notícias [15h14] | Mais 770 casos de infeção, o valor mais alto desde 16 de abril. "A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou no boletim desta quinta-feira a existência de um total de 1978 mortes e 66 396 casos de COVID-19 em Portugal desde o início da pandemia.

O número de mortes subiu de 1878 para 1888, mais 10 do que na quarta-feira (5 na Região Norte, 2 no Centro, 2 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 1 no Alentejo). É o número mais elevado desde 3 de julho, dia em que foram registadas 11 mortes.

O número de infetados aumentou de 65 626 para 66 396, mais 770 casos nas últimas 24 horas. É o valor mais alto desde 16 de abril, quando foram registados 750.

Em vigilância estão 37 804 contactos, mais 517 do que na quarta-feira.

Os dados indicam ainda que 480 pessoas com COVID-19 estão internadas nos hospitais (menos duas em relação a quarta-feira), das quais 59 (menos duas) em unidades de cuidados intensivos.

Nas últimas 24 horas 266 doentes recuperaram, pelo que 44 794 pessoas já superaram da infeção desde o início da pandemia em Portugal."

16 de setembro

Relatório DGS 16 setembro

PORTUGAL: Rádio Renascença [15h01] | Mais 605 novos casos de infeção. "A Direção-Geral da Saúde (DGS) registou nas últimas 24 horas mais três mortes e 605 novos casos de COVID-19 em Portugal. De acordo com o boletim diário da DGS, Portugal está neste momento com 19 220 casos ativos.

Desde o início da pandemia, as autoridades de saúde registaram 65 626 casos positivos da doença, dos quais 1878 morreram e 44 528 recuperaram. As três vítimas mortais registadas nas últimas 24 horas ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo e todas tinham mais de 80 anos.

Os dados das últimas 24 horas representam o maior aumento na faixa etária entre os 30 e os 39 anos, com 107 infetados, e 65% dos novos casos registam-se entre os 20 e os 59 anos.

Ainda de acordo com o boletim da DGS, estão 482 pessoas internadas (mais quatro) com COVID-19 nos hospitais, das quais 61 em cuidados intensivos (mais duas).

As autoridades de saúde mantêm em vigilância 37 287 contactos, mais 332 do que na terça-feira."

15 de setembro

Boletim DGS 15 de setembro

PORTUGAL: SIC Notícias [14h05] | Mais 425 novos casos de infeção. "A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta terça-feira a existência de um total de 1875 mortes e 65 021 casos de COVID-19 em Portugal desde o início da pandemia.

O número de mortes subiu de 1871 para 1875 , mais 4 do que na segunda-feira. O número de infetados aumentou de 64 596 para 65 021, mais 425.

Nas últimas 24 horas registou-se mais 1 internamento, aumentando para 478 o número de pessoas com COVID-19 internadas nos hospitais, enquanto os doentes nas unidades de cuidados intensivos são menos 2, num total de 59.

De ontem para hoje recuperaram 177 doentes, pelo que 44 362 pessoas já superaram a infeção desde o início da pandemia em Portugal.

Em vigilância estão 36 955 contactos, mais 197 em relação a segunda-feira."

14 de setembro

Boletim DGS 14 de setembro

PORTUGAL: Rádio Renascença [13h42] | Mais 613 novos casos de infeção. "Nas últimas 24 horas, a Direção-Geral da Saúde registou mais quatro mortos e 613 infetados com COVID-19.

De acordo com o relatório da DGS, há neste momento 18 540 casos ativos da doença em todo o país.

O documento dá conta ainda de um aumento de 25 casos internados em unidades hospitalares. Há agora 477 pessoas internadas, 61 das quais em cuidados intensivos (mais quatro do que no domingo).

Das quatro vítimas mortais, três registaram-se no Norte e uma na região de Lisboa e Vale do Tejo."

13 de setembro

Boletim DGS

PORTUGAL: SIC Notícias [14h06] | Mais 673 novos casos de infeção. "A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou este domingo a existência de um total de 1867 mortes e 63 983 casos de COVID-19 em Portugal desde o início da pandemia.

O número de mortes subiu de 1860 para 1867, mais 7 do que no sábado (seis na região de Lisboa e uma no Norte).

O número de infetados aumentou de 63 310 para 63 983, mais 673.

Em vigilância estão 36 398 contactos, mais 343 em relação a sábado."

12 de setembro

Relatório DGS 12 de setembro

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h01] | Mais 497 novos casos de infeção e mais 250 recuperados. "Portugal regista, este sábado, mais cinco mortes e 497 novos casos de COVID-19. Há agora mais 34 internados, e mais cinco em unidades de cuidados intensivos.

Um dos óbitos devido à doença foi registado no Norte e os outros quatro na região de Lisboa e Vale do Tejo, que apresenta 49% do total de novos casos no país, secundado pelo Norte com 36%. Uma das vítimas mortais tinha entre 60-69 anos, três entre 70-79 e uma tinha mais de 80 anos.

De acordo com o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS), desde o início da pandemia já foram confirmados 63 310 casos do novo coronavírus em território nacional e 1860 morreram devido à doença.

O relatório desta sexta-feira, com dados atualizados até às 00h00 de sexta, mostra uma subida de 250 no número de recuperados, para um total de 43 894 (69% dos casos confirmados)."

11 de setembro

Relatório DGS 11 setembro

PORTUGAL: SIC Notícias [13h53] | 687, o número de novos casos mais alto desde 16 de abril. "A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta sexta-feira a existência de 1855 mortes e 62 813 casos de COVID-19 em Portugal desde o início da pandemia.

O número de mortes subiu de 1852 para 1855, mais 3 do que na quinta-feira (duas mortes foram registadas na região de Lisboa e Vale do Tejo e outra teve lugar na região do Algarve).

O número de infetados aumentou de 62 126 para 62 813, mais 687, o número de novos casos mais alto desde 16 de abril.

Em vigilância permanecem 35 712 contactos, mais 531 do que na quinta-feira.

Há mais 203 pessoas recuperadas da doença, totalizando 43 644.

O número de internados desceu para 404 (menos dois) e o de doentes em internamento nas Unidades de Cuidados Intensivos baixou para 54 (menos três)."

10 de setembro

Relatório DGS 10 de setembro

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h42] | Mais 585 novos casos de infeção. "O boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) regista, nas últimas 24 horas, mais três mortos e 585 infetados com COVID-19.

De acordo com o relatório, há agora mais 425 casos ativos em Portugal, sendo agora 16 833 no total.

Desde o início da pandemia, já foram confirmados 62 126 casos de COVID-19, dos quais 43 441 já recuperaram. Há a lamentar a morte de 1852 pessoas."

António Costa

PORTUGAL: TVI24 [13h54] | "COVID-19: as novas medidas de contingência." "O primeiro-ministro, António Costa, apresentou esta tarde o novo pacote de medidas de contingência aprovado pelo Conselho de Ministros [em vigor a partir da meia-noite de segunda-feira], numa altura em que, segundo referiu em conferência de imprensa, 'nas últimas semanas tem havido um crescimento sustentado da pandemia'. A saber:

  • Os ajuntamentos passam a ser limitados a 10 pessoas.

  • Estabelecimentos comerciais não podem abrir antes das 10h00, mas haverá exceções. A hora de encerramento dos estabelecimentos passa a ser entre as 20h00 e as 23h00, por decisão das câmaras municipais.

  • As áreas de restauração nos centros comerciais passam a ter um limite máximo de quatro pessoas por grupo.

  • Fica proibida a venda de bebidas alcoólicas nas estações de serviço e a partir das 20h00 em todos os estabelecimentos, com exceção dos que servem refeições. Está igualmente proibido o consumo de bebidas alcoólicas na via pública.

  • As escolas, que abrem em regime presencial entre 14 e 17 deste mês, devem adotar planos de contingência e ter desinfetantes e equipamentos de proteção individual disponíveis, seguindo, de resto, as normas da Direção-Geral da Saúde. Nos cafés e pastelarias até 300 metros das escolas, passa a haver um limite máximo de quatro pessoas por grupo de forma a evitar ajuntamentos de alunos.

  • Os recintos desportivos, conforme já tinha sido avançado esta semana, vão permanecer sem público.

  • Estarão disponíveis brigadas distritais de intervenção rápida para contenção e estabilização de surtos em lares, conforme também já tinha sido avançado pelo Executivo.

  • Nos locais de trabalho, o Governo pretende que haja equipas em espelho, com escalas de rotatividade entre teletrabalho e trabalho presencial. Pretende-se ainda o desfasamento de horários de entrada e saída, bem como de pausas e refeições."

Portugal

"Os estabelecimentos comerciais só podem abrir após as 10h00 e terão de encerrar entre as 20h00 e 23h00, conforme decisão municipal, quando na terça-feira o país entrar em situação de contingência, anunciou o primeiro-ministro.

De acordo com António Costa, haverá 'exceções' em que será possível o comércio abrir antes das 10h00, tendo avançado como exemplos 'pastelarias, cafés, cabeleireiros e ginásios'.

Quanto ao horário de encerramento dos estabelecimentos, passará a ser obrigatoriamente entre as 20h00 e as 23h00, cabendo a cada município a determinação da hora exata, 'em função da realidade específica do seu concelho'.

COVID-19

As Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto vão ter medidas específicas, desde rotatividade entre teletrabalho e trabalho presencial ao desfasamento de horários, a partir de terça-feira, no âmbito da situação de contingência devido à COVID-19.

'Relativamente às Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto, é necessário fazer um esforço acrescido para evitar a concentração de pessoas, quer nos transportes públicos, quer nos locais de trabalho', afirmou António Costa, recordando que o risco de incidência da COVID-19 é mais elevado nestas duas áreas metropolitanas, 'por terem maior densidade populacional'.

Além disso, o Governo aprovou, na generalidade, 'para consulta pelos parceiros sociais, um conjunto de medidas que visam a organização do trabalho em espelho', com escalas de rotatividade entre teletrabalho e trabalho presencial."

9 de setembro

PORTUGAL: TVI24 [15h07] | "Público no futebol não será certamente nos próximos tempos." "A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, diz que o regresso do público ao futebol 'não será certamente nos próximos tempos'.

Na conferência de Imprensa sobre a COVID-19, Graça Freitas foi questionada pelos jornalistas sobre quando voltará a haver público no futebol e quando poderão reabrir as discotecas. A responsável explicou que essas duas atividades terão de ficar para um momento posterior.

'Público nos estádios e reabertura das discotecas não será certamente nos próximos tempos, temos de ver esta grande experiência que é o retorno às aulas e qual será o seu impacto nos números', disse Graça Freitas, frisando a 'grande mobilidade social' que a reabertura das escolas implica.

Já na semana passada, a diretora-geral da Saúde tinha dito que o regresso do público ao futebol teria de esperar.

Os números da COVID-19 em Portugal esta quarta-feira não são animadores. O relatório regista mais três vítimas mortais e 646 infetados, maior número de novos casos desde abril."

Relatório DGS 9 de setembro

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h05] | "Mais 646 novos casos de infeção, o maior valor desde abril." "Portugal ultrapassa, esta quarta-feira, os 61 mil casos confirmados de COVID-19, com mais 646 casos registados nas últimas 24 horas. Este é o maior aumento de casos desde 20 abril.

Há, agora, 16 408 casos ativos, mais 505 que ontem. Portugal tem mais 138 recuperados da doença, somando 43 284 recuperados. O país voltou a registar três óbitos, um na zona Norte e os restantes na Região Lisboa e Vale do Tejo (LVT).

Um dos óbitos ocorreu entre os 70-79 anos, as outras duas correspondiam a pessoas com mais de 80 anos. A COVID-19 já matou 1849 pessoas no país.

Apesar do aumento de casos, o número de internamentos verificou uma diminuição. Encontram-se, atualmente, 391 pessoas internadas, menos três que ontem. Dos internados 52 (mais dois que ontem) estão nas Unidades de Cuidados Intensivos.

O maior aumento de casos deu-se na região de LVT, registando 290 casos, com 45% dos casos. A região Norte registou 43% dos casos (276 casos), seguida da região Centro (40 casos). O Alentejo registou mais 23 casos e o Algarve mais 15. Tanto os Açores como a Madeira registaram mais um caso.

Portugal, ultrapassou, também a barreira dos 16 mil casos ativos, registando agora 16 408, mais 505 que ontem. A última vez que Portugal teve mais de 16 mil casos ativos foi a 23 de maio."

8 de setembro

Boletim Epidemiológico 8 setembro

PORTUGAL: TVI 24 [15h00] | Números oficiais do dia. Portugal regista esta terça-feira mais 388 casos de COVID-19 e três mortes, indica o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. Nesta altura, o país tem 60 895 casos no total, mais 255 ativos, e mais 130 doentes recuperados, 43 146 no total. As três mortes foram registadas na região de Lisboa e Vale do Tejo (1) e na região Norte (2).

7 de setembro

Boletim DGS 7 de setembro COVID-19

PORTUGAL: Lusa [15h30] | Números oficiais do dia. Portugal contabiliza hoje mais três mortos e 249 novos casos de infeção relacionados com a pandemia da COVID-19, indicou a Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o boletim epidemiológico, desde o início da pandemia Portugal registou 1843 mortes e 60 507 casos de infeção. As três mortes foram registadas na região de Lisboa e Vale do Tejo que contabiliza 31 048 casos (mais 85 casos em relação a domingo) e 686 mortos.

6 de setembro

Relatório DGS 6 de setembro

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h13] | "Ultrapassada a barreira dos 60 mil casos de COVID-19." "Portugal ultrapassou, este domingo, a barreira dos 60 mil casos de COVID-19. Ao todo, o registo é de 1840 mortes (mais duas que no sábado) e 60 258 casos confirmados (mais 315, um aumento de 0,5%) de infeção com COVID-19, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Ambas as mortes ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, mas quase metade, 143 (45,4%), dos novos casos foram registados no Norte.

O relatório deste domingo, com dados atualizados até às 00h00 de sábado, mostra uma subida de 160 no número de recuperados, para um total de 42 953 (71,28% dos casos confirmados). O número de casos ativos sobe para 15 465 (mais 153).

A taxa de letalidade mantém-se nos 3,1%.

O relatório revela, ainda, que mais de 34 mil pessoas estão sob vigilância das autoridades sanitárias."

5 de setembro

Relatório DGS 5 de setembro

PORTUGAL: SIC Notícias [14h30] | 486 novos casos de infeção e mais 217 recuperados. "A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou este sábado a existência de 1838 mortes e 59 943 casos de COVID-19 em Portugal desde o início da pandemia.

O número de mortes subiu de 1833 para 1838, mais 5 do que na sexta-feira. Já o número de infetados aumentou de 59 457 para 59 943, mais 486.

O número de pessoas internadas é de 345, mais 6 do que ontem, e nos cuidados intensivos está mais 1 doente, num total de 41.

O número de doentes dados como recuperados de COVID-19 voltou a aumentar nas últimas 24 horas para 42 793, mais 217 do que ontem."

4 de setembro

Relatório DGS 4 de Setembro

PORTUGAL: SIC Notícias [13h34] | Mais 406 novos casos de infeção e mais 149 recuperados. "A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta sexta-feira a existência de 1833 mortes e 59 457 casos de COVID-19 em Portugal desde o início da pandemia.

O número de mortes subiu de 1829 para 1833, mais 4 do que na quinta-feira. Já o número de infetados aumentou de 59 051 para 59 457, mais 406.

O número de pessoas internadas é de 339, mais 5 do que ontem, e nos cuidados intensivos estão menos 4 doentes, num total de 40.

O número de doentes dados como recuperados de COVID-19 voltou a aumentar nas últimas 24 horas para 42 576, mais 149 do que na quinta-feira.

Os dados da DGS indicam que as quatro vítimas mortais foram registadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, que contabiliza 30 609 casos (mais 194) e 677 mortos."

3 de setembro

Relatório de situação DGS 3 de setembro

PORTUGAL: Rádio Renascença [15h41] | Maior aumento de casos confirmados desde 9 de julho. "A Direção-Geral da Saúde (DGS) registou nas últimas 24 horas mais dois mortos e 498 infetados com COVID-19. É o maior aumento de casos confirmados desde o dia 9 de julho.

O relatório da DGS dá conta ainda de mais 19 doentes recuperados.

De acordo com o documento, há agora 14 795 casos ativos, mais 222 do que na quarta-feira.

As duas vítimas mortais verificaram-se na região de Lisboa e Vale do Tejo, uma morte na faixa etária entres os 60 e os 69 anos e outra acima dos 80. O boletim diário da DGS indica ainda que metade dos novos casos que surgiram nas últimas 24 horas registaram-se em Lisboa e Vale do Tejo.

O número de pessoas internadas diminuiu para 334, menos três do que ontem, dos quais quatro em unidades de cuidados intensivos (mais três do que ontem)."

2 de setembro

DGS Relatório de Situação 2 de setembro

PORTUGAL: Rádio Renascença [13h42] | Mais 390 novos casos de infeção. "Nas últimas 24 horas, Portugal regista mais três mortos e 390 infetados com COVID-19.

De acordo com o boletim diário da Direção-Geral da Saúde há agora 14 573 casos ativos (mais 258 do que ontem). O Norte volta a ultrapassar Lisboa no número de novos casos, tendo sido verificado o maior aumento de casos naquela região do país desde 8 de maio.

As três vítimas mortais agora registadas ocorreram na zona de Lisboa e Vale do Tejo e têm entre 70 a 79 anos de idade.

O número de internados nos hospitais desceu para 337, menos 13 do que na terça-feira, dos quais 41 nos cuidados intensivos.

De acordo com o boletim, desde o início da pandemia registam-se 58 633 casos de infeção confirmados e 1827 mortes."

1 de setembro

Boletim DGS

PORTUGAL: SIC Notícias [13h35] | Mais 231 novos casos de infeção e mais 143 recuperados. "A Direção-Geral da Saúde anunciou nesta terça-feira a existência de 1824 mortes e 58 243 casos de COVID-19 em Portugal desde o início da pandemia.

O número de mortes subiu de 1822 para 1824, mais 2 do que na segunda-feira. Já o número de infetados aumentou de 58 012 para 58 243, mais 231.

O número de pessoas internadas é de 350, mais 1 do que ontem, e nos cuidados intensivos estão mais 3 doentes, num total de 44.

O número de doentes dados como recuperados de COVID-19 voltou a aumentar nas últimas 24 horas para 42 104, mais 143 do que na segunda-feira."

Ver todas as notícias de agosto aqui.

Ver todas as notícias de julho aqui.

Ver todas as notícias de junho aqui.

Ver todas as notícias de maio aqui.

Ver todas as notícias de abril aqui.

Ver todas as notícias de março aqui.

Texto: Márcia Dores, Filipa Fernandes Garcia, Diogo Nascimento, Sónia Antunes e Marco Rebelo

Fotos: Tuttosport / Corriere dello Sport / The Guardian / Le Figaro / Mundo Deportivo / L'Équipe / AS / La Repubblica / El País / Portugal.gov.pt / UEFA / Twitter Roland Garros / Il Messaggero / Corriere della Sera / Liga Portugal / ACP / COI / Reuters / New York Times / The Telegraph / FIFA / De Telegraaf / Público / Expresso

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar