Futebol

11 fevereiro 2021, 23h29

Festejos do Benfica no desafio frente ao Estoril

RESUMO DO JOGO

O Benfica esteve a perder no reduto do Estoril, mas os golos de Darwin (bis) e Seferovic concretizaram a merecida reviravolta no desafio da 1.ª mão das meias-finais da Taça de Portugal (1-3).

Depois do retorno às vitórias, na Luz, frente ao Famalicão (2-0), para as contas da Liga NOS, com Jorge Jesus também de regresso ao banco, novo embate nesta quinta-feira, com uma nova janela competitiva a reabrir-se, a Taça de Portugal.

Viagem curta até ao Estoril, para o 7.º embate entre os dois emblemas na prova-rainha (62 duelos oficiais em todas as competições). À partida, a história dizia-nos que os encarnados têm levado a melhor, com seis triunfos e apenas um empate... e a meta era clara, manter a senda vitoriosa, para mais sendo esta uma meia-final. Aliás, a conferência de Imprensa de antevisão de Jorge Jesus foi sintomática!

Estoril-Benfica Taça de Portugal

Olhando para o xadrez que subiu ao relvado do Estádio António Coimbra da Mota, várias alterações em relação ao último onze. Na baliza, Helton Leite, com a zona mais defensiva entregue a Diogo Gonçalves, Otamendi, Vertonghen e Grimaldo; na zona nevrálgica do terreno a escolha recaiu em Gabriel, Pizzi, Everton e Rafa, este permutando com Pedrinho no apoio ao homem mais na frente, Darwin. Reforço de inverno, o central Lucas Veríssimo estreou-se na ficha de jogo (foi suplente não utilizado).

Noite de inverno, com António Nobre a apitar para a bola rolar. Saiu o Benfica e desde logo as águias ocuparam o meio do terreno estorilista. Primeira oportunidade de golo aos 5', com Darwin, no cara a cara com Thiago, a perder o duelo com o guarda-redes dos canarinhos. Tudo bem feito, assistência exímia de Pedrinho, receção idem, mas Thiago saiu muito bem também e disse "não". Na resposta, iniciativa dos anfitriões, com Helton, tranquilo, a encaixar bem o remate de André Vidigal.

Estoril-Benfica Taça de Portugal

Aos 12', talento individual de Rafa, a desequilibrar e, depois de um autêntico slalom, a rematar cruzado e rasteiro. O esférico saiu ao lado. Dois minutos depois, triangulação perfeita na esquerda, com Rafa, após trabalho de Grimaldo e Pedrinho, agora com pontaria a mais, a picar a bola e a vê-la embater na trave.

Com 15 minutos de jogo já só dava Benfica, com as águias instaladas na frente, perante um Estoril a tentar encurtar espaços, mas com cada vez mais dificuldades em suster os ímpetos encarnados e a espreitar o contragolpe.

Aos 23', contra a corrente da partida, foi mesmo o Estoril a chegar ao golo (o primeiro sofrido pelas águias nesta edição da prova), na primeira saída para o ataque digna de realce. Jogada trabalhada, os dois flancos em ação, com o esférico, após trabalho de Joãozinho e Murilo, a encontrar André Vidigal, que, de primeira, só teve de encostar para o 1-0. Enganador este resultado.

Pedrinho, aos 28', numa boa iniciativa individual, disparou forte, mas a bola saiu ao lado. Mais uma boa oportunidade gorada.

Estoril-Benfica Taça de Portugal

Frente a um Estoril com dez jogadores atrás da linha da bola, autêntico jogo de paciência dos encarnados.

Nos momentos finais, muito perto de terminar a primeira parte, a pressão intensificou-se... e de que maneira! Darwin, em duas ocasiões, e Pizzi (remate de fora da área) deram o mote... não foi à primeira, nem à segunda, nem à terceira! Foi à quarta! 

Canto na direita cobrado por Pedrinho, Gabriel, oportuno, desviou, e, ao segundo poste, Darwin, de cabeça, disparou para o empate. Foi o 11.º golo do uruguaio na época, e a 3.ª assistência do brasileiro.

Primeira parte controlada pelo Benfica (superior em todas as variantes do jogo), que se viu em desvantagem contra a corrente da partida e para responder teve pela frente uma autêntica muralha. Resultado injusto!

Reinício, com a toada a manter-se. Boa iniciativa dos anfitriões logo a abrir, com Carles Sória, na finalização, a rematar ao lado. Do outro lado, mais intenção, com Rafa, após jogada do coletivo e bom cruzamento de Diogo Gonçalves, a surgir em boa posição, mas o esférico não levou o melhor seguimento.

Aos 58', Jorge Jesus levou a cabo três alterações de uma assentada: saídas de Gabriel, Pizzi e Pedrinho para as entradas de Weigl, Taarabt e Seferovic.

Entrou e esteve perto de fazer estragos (62')! Desatenção na defesa canarinha, Seferovic, perspicaz, ganhou o lance, contornou Thiago, mas, já em ângulo muito difícil, atirou ao ferro.

Estoril-Benfica Taça de Portugal

Depois de um primeiro aviso, aos 68' o suíço não falhou! Após primeiro remate de Rafa, a bola sobrou para o internacional helvético, que, de pé esquerdo, na raça, rematou forte para o fundo das redes estorilistas. Estava concretizada a reviravolta, que há muito se justificava: 1-2.

Aos 72', Diogo Gonçalves deu lugar a Gilberto. Mais frescura para a ala.

O Benfica carregava e o golo não tardou! Taarabt, fresco, na direita, galgou metros, cruzou com conta peso e medida para Darwin, que, vindo de trás, bisou no jogo e colocou o Benfica a vencer por 1-3. São agora 12 os golos na época do avançado, camisola 9 da formação de Jorge Jesus.

Na resposta, meio cruzamento, meio remate de Crespo, com Helton Leite a ser chamado ao serviço. Grande defesa.

Última alteração nas águias, aos 81', com Darwin a sair para a entrada de Cervi.

Até ao apito final, o Estoril, num par de ocasiões, ainda tentou reduzir a desvantagem, mas a defensiva encarnada solucionou de forma segura. O Benfica, após ter estado a perder (1-0), contra a corrente do desafio, concretizou a reviravolta com golos de Darwin (bis) e Seferovic. As águias controlaram o jogo, foram melhores e venceram com justiça. 

Estoril-Benfica Taça de Portugal

A 2.ª mão da eliminatória segue agora para o Estádio da Luz, um jogo que será disputado no início de março.

Sem tempo para paragens, o Benfica regressa às contas do Campeonato Nacional já no próximo domingo, dia 14 de fevereiro. As águias viajam até Moreira de Cónegos para disputar a 19.ª jornada da competição. O desafio com o Moreirense tem apito inicial marcado para as 20h15 no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas.

Depois, abre-se novamente a janela da Liga Europa, com o Benfica a viajar até ao Estádio Olímpico de Roma para defrontar o Arsenal, em jogo da 1.ª mão dos 16 avos de final da prova. Esta partida está marcada para as 20h00 de quinta-feira, 18 de fevereiro.

40% Desconto nas Máscaras Benfica

Texto: Sónia Antunes
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica
Última atualização: 2 de março de 2021

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar