Futebol feminino

17 março 2021, 20h30

Festejos da equipa feminina do Benfica

RESUMO DO JOGO

"As finais não se jogam, ganham-se", mas o Benfica jogou, ganhou e demonstrou uma força incrível para superar as adversidades. Kika teve um início diabólico, as águias atuaram com menos um elemento desde os 34', Cloé e Nycole fizeram os golos e o triunfo diante do Sporting não escapou (1-2). A Taça da Liga 2020/21 é nossa!

Início fulminante no Estádio Municipal de Leiria no final de tarde de quarta-feira! Num bem tratado relvado foi o Benfica – detentor do troféu referente à época transata (2019/20) – a inaugurar o marcador. Cloé Lacasse recuperou o esférico em zona adiantada e deixou para Kika Nazareth. A camisola 18 driblou com celeridade, puxou a bola para o seu pé esquerdo e rematou para uma boa defesa de Inês Pereira. O esférico sobrou para Cloé Lacasse, que, na recarga, não perdoou. Um disparo que entrou junto ao canto inferior direito. A guardiã leonina bem se esticou, porém, nada conseguiu fazer para evitar o tento encarnado (0-1 aos 4').

O ímpeto das águias continuava e oito minutos depois (13') voltou a gritar-se golo! Kika, elemento em destaque nos primeiros quinze minutos, conquistou a bola, após um corte da defensiva verde e branca, e rapidamente partiu para a resolução do lance. Destemida, a jogadora driblou, mas foi travada, no interior da área, por Ana Borges. Sandra Bastos, juíza internacional, estava bem posicionada e assinalou grande penalidade. Nycole, encarregue de bater o castigo máximo, não perdoou. Inês Pereira adivinhou o lado, mas o remate da jogadora benfiquista foi tão colocado que não deu hipótese (0-2).

Final da Taça da Liga feminina

O Benfica estava endiabrado e as movimentações ofensivas sucediam-se a um ritmo alucinante. Pela direita, pela esquerda, pelo centro... as comandadas de Filipa Patão apareciam bem posicionadas ao longo do terreno de jogo e não davam descanso à defensiva do Sporting. Kika pautava pelo meio, distribuía jogo e depois Cloé e Nycole tentavam visar a baliza contrária.  

Aos 34', contrariedade para o Glorioso. Após um choque com Ana Borges, Beatriz Cameirão, que já havia visto um cartão amarelo, foi admoestada com a segunda cartolina amarela e consequente cartão vermelho. A média do Benfica, incrédula com a situação, abandonou as quatro linhas em lágrimas. Esforço redobrado e um verdadeiro teste ao espírito de equipa! O Sporting começou a jogar mais perto da área adversária, mas faltava acerto na hora da finalização. A guarda-redes Letícia controlava a sua linha defensiva e as duas equipas regressavam aos balneários com o Benfica em vantagem. Ao intervalo: 0-2.

Final da Taça da Liga feminina

O Sporting entrou a marcar na segunda parte do encontro. Aos 52', o golo leonino foi apontado por Bruna Lourenço. Ana Capeta colocou a bola no interior da área, o esférico ainda sofreu alguns ressaltos. Nycole e Christy Ucheibe atingiram, levemente, a bola – sem conseguirem afastar o perigo –, e Bruna Lourenço, ao segundo poste, efetuou o cabeceamento para o 1-2.

Cinco minutos depois (57') poderia ter-se assistido ao tento da igualdade. Ana Capeta correu vários metros pelo flanco direito, ultrapassou a pressão de Lúcia Alves e cruzou atrasado para a área. Tatiana Pinto, na passada, desferiu um remate rasteiro, contudo, o esférico passou escassos centímetros ao lado da baliza à guarda de Letícia. Aos 66', Lúcia Alves foi assistida e acabou por ter de abandonar a partida. Recorde-se que a jogadora das águias regressou, recentemente, após lesão. Matilde Fidalgo acelerou os exercícios de aquecimento e dois minutos depois entrou para recompor a linha defensiva. 

Final Taça da Liga Sporting-Benfica

Catarina Amado era a jogadora do Benfica em destaque nesta segunda parte. A lateral-direita efetuou alguns slaloms, a todo o gás, pelo lado direito e assim libertava as suas companheiras da pressão exercida pela equipa leonina. Aos 73', Letícia sentiu dores numa virilha e teve de ser assistida pela equipa médica. Após a colocação de uma ligadura, a guardiã encarnada continuou em jogo, mas, como medida de prevenção, Carolina Vilão iniciou o aquecimento. Quatro minutos depois (77'), Filipa Patão deu frescura ao seu conjunto, colocando em campo Jolina. A atleta holandesa entrou para o lugar de Nycole autora do segundo golo da partida.

As águias, que jogavam com dez unidades desde o minuto 34, reagrupavam em zona mais recuada, mantinham a intensidade e afastavam o perigo. Nota para o remate de Carolina Mendes, aos 89'. O esférico sobrou na área encarnada e, com um volley, a camisola 18 do Sporting atirou à barra.

A placa com o tempo adicional foi mostrada... oito minutos de compensação. Muita garra, espírito de equipa e sacrifício até ao fim e ainda Sílvia Rebelo, que entrou para o lugar de Kika. O Benfica sacudia o derradeiro pressing do Sporting e carimbava a vitória. Resultado final: 1-2. A Taça da Liga 2020/21 é do Sport Lisboa e Benfica!

Final Taça da Liga 2020/21 Futebol Feminino Sporting-Benfica

DECLARAÇÕES

Filipa Patão (treinadora do Benfica): "Sinto-me muito feliz. É mesmo muito merecido para este grupo de jogadoras, muito merecido para todo o staff, para quem tem apostado no futebol feminino do Benfica e para os adeptos, que nos deram uma força enorme. O adepto do Clube e o Benfica merecem isto. Merece estar nas finais, merece disputá-las com o máximo de atitude, alma e coração, tal como estas jogadoras fizeram. Esta vitória foi para os adeptos e é para mostrar a grandeza deste Clube. Este é um trabalho de toda a estrutura que possibilita que isto aconteça. Desde a aposta no Futebol Feminino, a aposta na Formação, desde o merecimento que têm dado, no Benfica, ao Futebol Feminino. As jogadoras perceberam a grandeza do Clube que representam e perceberam que não podem ter medo do sucesso. Hoje não tiveram."

"Foram três dias de trabalho a formatar estas cabeças para acreditarem e perceberem a importância desta vitória. No balneário disse-lhes que nos podem tramar em muita coisa, mas na atitude ninguém nos pode tramar. Está aqui um grupo que ainda vai dar muito que falar. Esta é a mensagem que quero deixar. Querer conseguir marcar pela diferença. Desde o início do jogo que quisemos marcar pela diferença. Nunca deixámos de jogar futebol independentemente da estratégia montada."

"O sentimento é de muita felicidade, mas também de muito agradecimento às jogadoras, que são as grandes vitoriosas, e principalmente à Nação Benfiquista, que merece, pois é única no apoio em todos os momentos. Somos grandes e é nestes momentos que temos de o demonstrar. As jogadoras estiveram magníficas na execução da estratégia montada e, quando ficámos em inferioridade numérica, mostraram toda a alma benfiquista. Quero deixar uma palavra de agradecimento a toda a estrutura do Futebol Feminino, desde o vice-presidente Fernando Tavares até ao Fonte Santa, uma pessoa muito especial que iniciou este projeto desde as escolas de futebol e que agora está a ver os frutos do trabalho dele."

Final da Taça da Liga feminina

Cloé Lacasse (avançada do Benfica, eleita Melhor Jogadora da final): "O sentimento é fantástico. Tivemos muitas adversidades, jogámos com menos uma jogadora desde os 34 minutos. Isto é o Benfica e estou orgulhosa por ajudar a levar o troféu para Lisboa. O grupo foi fantástico ao longo de todo o desafio. Vínhamos de uma derrota e queríamos mostrar aos nossos adeptos que éramos capazes. Espero que estejam orgulhosos."

Letícia (guarda-redes do Benfica): "Sabíamos das dificuldades deste jogo. Era um dérbi, uma final e este triunfo serve para presentear todas as jogadoras e equipa técnica. Disse às minhas companheiras que trabalhamos para estes momentos de glória e sucesso. Fizemos um grande trabalho, temos um grande entrosamento e o nosso sucesso é o trabalho de equipa."

Sporting-Benfica
1-2
Estádio Municipal de Leiria
Onze do Benfica
Letícia, Catarina Amado, Carole Costa, Ana Seiça, Lúcia Alves (Matilde Fidalgo, 68'), Beatriz Cameirão, Christy Ucheibe, Andreia Faria, Cloé Lacasse, Kika Nazareth (Sílvia Rebelo, 90') e Nycole (Jolina, 77')
Suplentes
Carolina Vilão, Matilde Fidalgo (68'), Sílvia Rebelo (90') Mariana Dantas, Jolina (77'), Marta Cintra e Darlene
Ao intervalo 0-2
Golos do Benfica
 Cloé Lacasse (4') e Nycole (13' gp)

Texto: Diogo Nascimento
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica
Última atualização: 18 de março de 2021

Patrocinadores Futebol Feminino


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar