Futebol

17 abril 2021, 22h13

Jorge Jesus

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

Jorge Jesus reconheceu que a exibição do Benfica diante do Gil Vicente (1-2), em jogo da 27.ª jornada da Liga NOS, não foi a melhor na primeira parte e lamentou as oportunidades de golo não aproveitadas no segundo tempo.

Na entrevista rápida e na Sala de Imprensa do Estádio da Luz, o técnico analisou o encontro e um resultado negativo que "complica um pouco toda a recuperação" empreendida pela equipa no Campeonato.

Benfica-Gil Vicente

Análise ao desafio

"Esta derrota complica um pouco toda a recuperação que temos vindo a fazer. Se empatássemos, perdíamos dois pontos, mas empatar e perder não é a mesma coisa. A partir do momento em que estávamos a perder por 0-2, tentámos recuperar da desvantagem. O Benfica não fez uma boa primeira parte, dividiu o jogo com o adversário. Na segunda parte, com a alteração tática que fizemos, a equipa começou a ter mais poder de pressão, mais jogadores na frente... e sofremos o segundo golo. São os golos que definem os jogos, como é óbvio. Tivemos remates, mas não tantos à baliza quanto os que finalizámos. O Benfica fez uma primeira parte diferente da segunda. A segunda parte foi boa, para inverter o resultado, com algumas ocasiões de golo que não concretizámos. E o adversário foi acreditando."

"Houve muito antijogo também. A partir do momento em que o Gil Vicente se colocou a ganhar, fez muito antijogo. Os adversários com cãibras e o árbitro pára o jogo, mas normalmente só se tem de parar o jogo quando um jogador tem um choque de cabeça ou algo do género. Agora, cada vez que um jogador está cansado temos de parar o jogo... Isto também tirou ritmo. O Gil Vicente fez o que o árbitro permitiu. (...) Mas não foi por aí que perdemos. Retirou-se muito tempo de jogo, mas o que fizemos na segunda parte não justificava andarmos à procura do empate. Não fizemos e ficou mais complicado. Os jogadores bateram-se, acreditaram sempre. Taticamente, arriscámos o que tínhamos de arriscar."

Benfica-Gil Vicente

Impacto do resultado

"Tem impacto porque perdemos pontos para os adversários. Em relação ao próximo jogo, tudo se vai alterar. Temos vários dias para falar sobre o que aconteceu no jogo. Não posso dizer que este não foi um Benfica como aquele que jogou nas últimas jornadas, especialmente na segunda parte. Na primeira, não. O Benfica não conseguiu ser uma equipa pressionante. Dou os parabéns ao nosso adversário, porque ganhou. É preciso mudar vários parâmetros para se jogar mais em Portugal."

Jogo a jogo novamente

"Este jogo tirou-nos a ideia e a sensação de que não perdendo nenhum podíamos pensar noutros objetivos, mas teríamos sempre de pensar jogo a jogo, pensando primeiro no segundo lugar, porque se não chegamos ao segundo classificado, também não chegamos ao primeiro… E esta derrota atrasou-nos essa recuperação. Vamos continuar à procura de passar a nossa posição e esse é o nosso objetivo. Ainda temos algumas jornadas para disputar muitos pontos e vamos tentar atingir o máximo que podemos fazer. Temos de ir à procura da classificação e da pontuação que nos possa garantir a passagem ao segundo lugar. Temos de ir jogo a jogo novamente, contabilizando a nossa pontuação."

Benfica-Gil Vicente

Sistema de três centrais

"Não foi por jogarmos com três centrais que não estivemos tão fortes na primeira parte como na segunda. Teve a ver muito com a nossa primeira zona de pressão e não com o facto de ter três jogadores no corredor central. Não estou arrependido porque não foi pelo facto de jogar com Lucas Veríssimo, Otamendi e Vertonghen que não fomos uma equipa tão forte na primeira parte como na segunda. Voltámos, defensivamente, a cometer alguns erros de pressão no portador da bola, como já tínhamos feito há algumas jornadas, dando muito espaço ao jogador para finalizar… Hoje fizemos a mesma coisa e, por mérito e alguma sorte, o Gil Vicente acabou por fazer dois golos."

Oferta Réplica em compras superiores a 30€

Texto: Filipa Fernandes Garcia e Márcia Dores
Fotos: Isabel Cutileiro e Tânia Paulo / SL Benfica
Última atualização: 17 de abril de 2021

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar