Clube

30 julho 2021, 18h10

Loja Benfica Jardim do Regedor

Os "embaixadores" do Benfica estão de volta! Os Benfiquistas e os emigrantes em particular têm sido frequentadores assíduos da Benfica Official Store no Jardim do Regedor, em Lisboa, que reabriu ao público em linha com uma estratégia de reforço dos pontos de venda e fornecimentos de serviços que o Clube tem efetuado.

José Simão, diretor do departamento de Merchandising e Licenciamento do Sport Lisboa e Benfica, em declarações à BTV, lembrou a importância da localização. "Esta loja cumpre o seu objetivo, estamos presentes na zona da Baixa. Oferecemos todos os serviços a adeptos, turistas e Sócios, nomeadamente aos nossos emigrantes, que têm vindo a procurar-nos neste ano", revelou, dando conta do otimismo com o alívio das restrições motivadas pela pandemia.

José Simão

"Há seguramente [um possível retomar da normalidade], no mês de julho já verificámos um crescimento significativo comparando com o mês homólogo do ano passado. O perfil de compra difere, as lojas no ano passado tinham grandes limitações de horário e aos fins de semana. Estes novos horários vão facilitar, nota-se a vinda dos nossos grandes embaixadores, os emigrantes, temos muitos espelhados pelo mundo e têm vindo a esta loja. Estamos sempre de portas abertas", frisou.

José Simão enalteceu precisamente a estratégia de proximidade aos adeptos que tem sido seguida. "O processo iniciou-se há três anos. As lojas oficiais do Clube prestam todos os serviços aos Sócios e adeptos, que podem, por exemplo, comprar bilhetes ou artigos de merchandising. Todos os serviços de oferta ao consumidor final", recordou.

"Na Baixa estamos perto da Estação do Rossio, no piso 0. Reforçámos posições com pontos de venda de merchandising em mais 11 localizações pelo País, incluindo Açores e Madeira. Queremos complementar a base de oferta que assenta muito nas Casas do Benfica, onde os adeptos podem encomendar o que pretendem", complementou José Simão.

Loja Jardim do Regedor

Os desafios dos dias de correm, agora com a expectativa de um regresso à normalidade, levaram a uma necessária adaptação, reajustes reconhecidos e vistos como naturais numa "grande empresa".

"O Benfica, como entidade maior e grande empresa que é, reajusta-se. Quando pensamos que está tudo bem, está tudo mal. Essa é uma máxima que temos dentro de portas. Tivemos de nos reajustar [devido aos efeitos da pandemia] com o encerramento da Loja da Rua Augusta, mas reabrimos esta, que é um bastião em localização, pois neste edifício [antiga sede do Benfica] foi onde muitas coisas se passaram", concluiu.

Texto: Rui Miguel Gomes
Fotos: SL Benfica
Última atualização: 30 de julho de 2021

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar