Canoagem

03 agosto 2021, 05h30

Fernando Pimenta

Que emoções na luta pelo ouro! Às nossas 4h27 da madrugada desta terça-feira, 3 de agosto, Fernando Pimenta, canoísta do SL Benfica, cortou a linha de meta em 3.º lugar na final de K1 1000 metros dos Jogos Olímpicos (3:22.478) e celebrou a conquista da medalha de bronze, a terceira para Portugal em Tóquio.

Colados à televisão, anulámos a geografia e os milhares de quilómetros de distância para o "Sea Forest Waterway", no Japão, acompanhando, a cada pagaiada, a performance do campeão Fernando Pimenta.

Deslizando na pista quatro (ao segundo arranque, pois houve uma falsa partida), o canoísta completou os primeiros 250 metros na frente (47,37 segundos) e fez a passagem aos 500 e aos 750 metros na 2.ª posição, atrás do húngaro Balint Kopasz, que haveria de agarrar o ouro.

Fernando Pimenta

Os últimos 250 dos 1000 metros de prova foram de acelerar o coração a quem assistia, e a composição do pódio só foi apurada no "photo finish". Fernando Pimenta terminou na 3.ª posição (3:22.478) e arrecadou o bronze, enquanto Adam Varga (3:22.431) foi segundo e o também húngaro Balint Kopasz (3:20.643) primeiro. Fora das medalhas (4.º) ficou o alemão Jacob Schopf (3:22.554).

Para chegar à regata decisiva, Fernando Pimenta começou por vencer a primeira eliminatória em 3:40.323 minutos, apurando-se diretamente para as meias-finais, onde teria (mais) um desempenho sensacional: ganhou a sua série e bateu o recorde olímpico de K1, com o tempo de 3:22.942 minutos. O canoísta estava lançado para uma das medalhas, que haveria de alcançar volvidas pouco mais de duas horas.

Esta é a segunda medalha de Fernando Pimenta em Jogos Olímpicos, depois da prata em K2 1000 metros na edição de Londres, em 2012. Com esta façanha, o canoísta do Benfica junta-se a Carlos Lopes, Rosa Mota, Fernanda Ribeiro e Luís Mena e Silva no restrito lote de atletas lusos que ganharam duas medalhas nas Olimpíadas.

Fernando Pimenta

DECLARAÇÕES À RTP

Fernando Pimenta: "Acima de tudo, sinto-me feliz. Os dois húngaros foram mais fortes e mais rápidos, fizeram uma excelente prova, não consegui vencer. Dei o meu melhor, saio daqui de consciência supertranquila, mostrei o meu valor. No ciclo olímpico estive sempre nas medalhas em Mundiais e Europeus, fui o atleta mais regular. Não posso estar mais feliz. A minha carreira ainda agora começou, tenho de continuar a trabalhar mais e melhor, criar o sonho de mais Jogos."

"Estou aqui para representar os portugueses e Portugal. Sei que havia o sonho de o Pimenta ser campeão olímpico. Isto ainda não acabou, este foi um ciclo olímpico, falta o próximo. O Pimenta está cá para as curvas. Já comecei a pensar em 2032, que vai ser na Austrália. Enquanto tiver força física e mental, podem contar comigo. Têm sido milhares as mensagens de apoios de todos os portugueses. Tenho de agradecer ao meu treinador, a toda a estrutura da Federação pelo apoio, ao Sport Lisboa e Benfica, ao Comité Olímpico, a todos os limianos, à minha família..."

"Eu queria mais, sonhei com mais, preparei-me para chegar aqui e lutar pelo ouro. Foi o que fiz. Os dois húngaros foram mais fortes, estão de parabéns. Se a prova se repetisse daqui a 30 minutos, provavelmente a constituição do pódio seria diferente, até porque os atletas que ficaram logo atrás ficaram muito próximos. Portugal soma três medalhas, mas penso que ainda podem vir mais."

Texto: João Sanches
Fotos: Comité Olímpico de Portugal
Última atualização: 29 de junho de 2022

Patrocinador Benfica Olímpico


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar