Casas Benfica

15 outubro 2021, 10h31

Programa BTV na Casa Benfica São João da Madeira

REPORTAGEM BTV

Nesta semana, o programa "Pelas Casas do Benfica", da BTV, dedicou o seu espaço à Casa Benfica São João da Madeira. Virtualmente, deu-se a conhecer uma embaixada inclusiva, onde o espírito de união faz a diferença.

Situada em São João a Madeira, a embaixada n.º 144 do Sport Lisboa e Benfica é já um marco na região. Antes da pandemia as festas, as centenas de pessoas juntas em salutar convívio eram algo habitual, mas a COVID-19 trouxe mudanças. A Casa resistiu, sobreviveu fruto da união e do espírito de sacrifício dos seus dirigentes, e também dos Sócios, e agora começa paulatinamente a regressar à normalidade.

São João da Madeira

"Gostamos de conviver, é um facto! Temos uma tertúlia semanal que anima a Casa há muitos anos. Todas as terças-feiras fazemos um grande jantar-convívio, excluindo os dias de jogo. Para além da festa, traz sustentabilidade financeira à Casa. Antes da pandemia tínhamos cerca de 120 pessoas, casa cheia, lotação esgotada, mas a situação inverteu-se. Nesta altura de reentré esperamos regressar em breve ao normal. Temos menos pessoas, mas continuamos a realizar as nossas atividades", explicou Flávio de Assunção, presidente deste braço armado do Clube.

Os jantares não são de agora, bem pelo contrário, e todos podem participar.

"Os convívios sempre foram uma característica da Casa. Somos inclusivos, e temos pessoas de todos os clubes. A pandemia veio condicionar muito, sofremos porque dependemos da afluência das pessoas", vincou o dirigente.

Para além dos jantares semanais, existem outros dois momentos de destaque.

"As festas da cidade, são cerca de 4, 5 dias, e nós estamos presentes. Essa receita também é uma grande ajuda para a sobrevivência financeira. Depois, temos o aniversário da Casa, onde há várias atividades durante todo o dia", disse, detalhando.

"A Casa foi criada em dezembro, e inaugurada em fevereiro pelo Presidente Manuel Vilarinho. Tentamos estar sempre em festa durante esse período, são cerca de dois meses", afirmou Flávio de Assunção, ele que destaca a "abertura de espírito" existente no local, algo que lhe traz "uma grande satisfação".

Ora, se outras embaixadas do Clube apostam em várias modalidades, aqui, em São João da Madeira, tal não faz sentido. Eis a explicação.

"Uma cidade que só tem uma freguesia, está tudo concentrado, e a Associação Desportiva Sanjoanense [ADS] abarca praticamente todas as modalidades, por isso não fazia sentido estar a criar rivalidades desnecessárias", revelou.

Quanto a objetivos? "Regressar à normalidade, e desenvolver todos os sonhos e perspetivas que temos", concluiu.

São João da Madeira

Com um grande salão decorado "à Benfica" para receber todos, com ecrãs para assistir aos jogos, a Casa Benfica São João da Madeira dispõe ainda de merchandising, sistema de bilhética e um pequeno bar.

"O restaurante ainda está fechado, mas estamos esperançados que brevemente volte a abrir. Foi muito difícil aguentar este período", explicou o vice-presidente Luís Silva, ou Luís "Pintor" como é conhecido devido à sua habilidade para as artes. Aliás, a grande águia que decora o espaço é da sua autoria.

"Antes da pandemia a Casa abria de manhã e fechava à noite, com restauração, noites temáticas, sempre com muitas pessoas. Estávamos em ascensão…", recordou. "Temos uma equipa muito forte, amizade, paixão e união. É de louvar o esforço de todos, o espírito Benfiquista para manter a Casa em funcionamento", elogiou, desejando que a normalidade regresse em breve.

São João da Madeira

José Pedro Ramalho, outro dos vice-presidentes desta embaixada, lembrou, para além dos convívios no local, as excursões ao Estádio da Luz, um momento sempre carregado de simbolismo e paixão.

"Chegaram a ir sete autocarros. Na altura vivia em Lisboa e lembro-me perfeitamente de estar à espera dos autocarros vindos de São João da Madeira. Sempre tive amigos e familiares na região, e depois era eu que lhes dava apoio para entrarem no Estádio", recordou.

"A pandemia veio cortar o movimento, mas temos um grupo unido que conseguiu manter tudo de pé e a funcionar. Na nossa Casa vive-se intensamente o Benfica. São ótimos adeptos e o convite é extensível a todos que queiram participar e estar connosco", atirou.

"Venham à nossa Casa, é bonita, temos uma águia monumental e gostamos muito de receber", concluiu.

Texto: Sónia Antunes
Fotos: SL Benfica
Última atualização: 15 de outubro de 2021

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar