Futsal

26 outubro 2021, 11h02

Pulpis

A equipa de futsal do SL Benfica vai entrar na edição 2021/22 da Liga dos Campeões com três encontros em quatro dias (de 27 a 30 de outubro), enfrentando o Halle-Gooik na quarta-feira (14h30), o Sinara na quinta-feira (14h30) e o Lucenec no sábado (16h00). Os três desafios são referentes ao Grupo 1 da ronda principal A da prova e serão disputados na Sportová hala Arena, na Eslováquia.

"Temos de, desde o princípio, ir partida a partida, no sentido em que não podemos pensar no Sinara porque primeiro temos de ganhar os três pontos ao Halle-Gooik. O objetivo é finalizar a fase de grupos em primeiro para sermos cabeças de série no sorteio e também continuar o nosso processo de construção", almejou Pulpis.

O treinador das águias deixou a sua análise às equipas que terá pela frente no que considera ser "um dos grupos mais complicados que há nesta fase da Champions League": "Temos o campeão da Bélgica [Halle-Gooik], que tem jogadores com muita experiência, que já jogam na Europa há muitos anos, têm oito jogadores estrangeiros, dois jogadores croatas, jogadores que atuaram na liga espanhola como o Gréllo e o Tiago de Bail, têm vários internacionais belgas. É uma equipa muito forte."

"Depois, temos o campeão da Rússia, penso que não há muito a dizer. O Sinara é uma das melhores escolas do mundo, uma equipa que trabalha só com jogadores da cantera e, ainda assim, é capaz de ganhar um campeonato tão forte como o russo", desenvolveu Pulpis.

"Por fim, a equipa da casa, quiçá a menos conhecida, o Lucenec, que tem menos experiência internacional, mas, jogando em casa, seguramente vai ser muito difícil", concluiu o líder da equipa técnica encarnada.

Futsal

Pulpis avançou também que, devido à ausência de oito atletas na pré-temporada do Benfica devido à participação no Mundial, a equipa está "um pouco ainda na pré-época, ajustando coisas", mas enalteceu que, na Champions, existe a "vantagem de poder contar com os sete jogadores estrangeiros", o que vai "dar muito mais soluções".

O técnico espanhol revelou ainda como se vai processar a preparação dos seus comandados para tamanha competitividade em tão curto espaço de tempo: "Vamos trabalhar sobretudo com a arma do vídeo, temos uma boa análise deles e falaremos com os jogadores dos pontos débeis, os pontos fortes, mas na quadra não vamos ter muito tempo para preparar o jogo. Este ano está comprimido de partidas, eu já dizia há três semanas que o Benfica, em 22 dias, ia jogar 10 jogos. É um ciclo infernal, mas não há que colocar desculpas. Estamos preparados e vamos tentar ter um bom resultado."

Rafael Henmi

Rafael Henmi garante motivação máxima 

"Sabemos que a Liga dos Campeões é a maior liga europeia de futsal, sabemos da qualidade das equipas e das dificuldades, mas são jogos normais. É claro que são mais emotivos, mas nós vamos com o mesmo objetivo, que é ganhar", atirou Rafael Henmi.

O ala do Benfica assegurou também que o grupo "estudou bem os adversários" e, nesta semana, treinou "para ajustar todos os detalhes". Relativamente à extensa deslocação até à Eslováquia, o futsalista rejeitou que esta possa afetar as águias: "Vai ser uma viagem longa, mas o nosso staff já nos preparou bem para isso e acho que não vai atrapalhar o nosso rendimento."

"Estamos todos muito motivados, ainda a aprender certas ideias do novo treinador, mas damos o máximo em todos os treinos para nos adaptarmos o mais rápido possível", garantiu o internacional japonês.

Texto: Simão Vitorino
Fotos: Arquivo / SL Benfica
Última atualização: 26 de outubro de 2021

Patrocinadores Futsal


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar