Futebol

26 novembro 2021, 18h19

Jorge Jesus

ANTEVISÃO

Em conferência de Imprensa no Estádio da Luz, Jorge Jesus fez a antevisão do jogo com o B SAD na 12.ª jornada da Liga Bwin, duelo aprazado para as 20h30 de sábado, 27 de novembro, no Estádio Nacional. Reina a confiança no coletivo.

Ainda com o jogo em Camp Nou bem presente na memória, foram algumas as questões relativas ao Barcelona-Benfica. O treinador das águias foi igual a si próprio e não deixou nada por dizer. A boa exibição e a oportunidade clara de Seferovic mereciam outro desfecho, mas "ainda há uma chance" de apuramento e agora o foco é outro: "Já passou", atirou.

De regresso ao Campeonato português, o Benfica terá pela frente o B SAD, e Jorge Jesus não espera facilidades perante "uma equipa muito competitiva", no entanto, "com todo o respeito pelo adversário", o objetivo é "vencer". Estas e outras temáticas estiveram em cima da mesa...

Jorge Jesus

"Vai ser um jogo difícil, vamos enfrentar uma equipa muito competitiva. Não há jogos fáceis no Campeonato"

Jorge Jesus

De regresso à competição na Liga Bwin quase um mês depois, como perspetiva este duelo do Benfica com o B SAD?

Vai ser um jogo difícil, vamos enfrentar uma equipa muito competitiva. Não há jogos fáceis no Campeonato, queremos ganhar, o B SAD quererá não perder. Vimos de um jogo, em Barcelona, onde fizemos uma grande exibição em todos os momentos do que definimos. Estamos muito confiantes para ganhar este jogo. Com todo o respeito pelo adversário, o que nós queremos é vencer.

O que espera do B SAD com um novo treinador e qual a dificuldade em manter o foco dos jogadores, isto após uma jornada de Champions?

Esperamos uma equipa defensivamente forte. Quando tiver de defender no seu meio-campo, vai defender num 5x4x1, tentando não dar muitos espaços entre linhas ao Benfica, fechando um pouco a largura do jogo também e procurando uma hipótese nas saídas em contragolpe e surpreender na estratégia de bola parada. Tudo isto é normal face à diferença das equipas. Quanto ao foco, não é um problema só meu, é de todas as equipas do mundo que saem dos jogos da Champions para os Campeonatos onde estão inseridas. Há sempre um foco diferente porque a adrenalina do jogo da Liga dos Campeões é completamente diferente do ponto de vista físico e emocional. O desgaste é completamente diferente, até para o treinador. Agora, o foco tem de estar neste jogo, que é tão ou mais importante do que o da Liga dos Campeões, é do Campeonato português. Depois, vamos tentar perceber quais os jogadores que ainda não recuperaram fisicamente e, se assim for, lançar outros.

Jorge Jesus

"Esperamos uma equipa defensivamente forte, tentando não dar espaços entre linhas, fechando a largura do jogo e procurando as saídas em contragolpe e surpreender na bola parada"

No final do jogo em Barcelona confessou estar arrasado após o Benfica ter tido a oportunidade de vencer e ficar a depender de si próprio para o apuramento. Já está recuperado? E como está o balneário?

O momento era determinante para o Benfica poder vencer e conseguir a qualificação por si mesmo, sem depender de outros. Ainda não olhei para a estatística, mas não sei se, nos últimos dez ou quinze anos, para a Liga dos Campeões, alguma equipa ganhou dois jogos contra o Barcelona. Tenho dúvidas, mas se calhar não há nenhuma! O Benfica seria uma delas e ia ficar na história. Tudo isso… Só viram a minha imagem, mas, no campo, estão mais três jogadores de joelhos, não estou só eu. Mas já passou! Aquilo acontece. O Haris [Seferovic] tem a confiança, como sempre teve, da equipa e do treinador, tanto é assim que amanhã [sábado] vai jogar a titular.

O jogo de Barcelona ainda está fresco na memória. Falou com Seferovic sobre o golo falhado no fim do jogo?

Não é uma situação normal falhar uma bola de golo cantado, como dizemos. Ele sabe isso tão bem como eu, mas faz parte da vida dele como jogador e da minha como treinador. O Seferovic sabe o que lhe foi dito pelos colegas e pelo treinador. Nunca falei individualmente com ele, sempre com a equipa. Disse-lhe que confio nele como sempre e, à frente de todos, transmiti-lhe que amanhã [sábado] vai jogar. Ele é o único que tem a certeza de que vai jogar.

Jorge Jesus

"Há sempre um foco diferente porque a adrenalina do jogo da Liga dos Campeões é completamente diferente do ponto de vista físico e emocional"

No jogo frente ao SC Braga, quando ficou sem o Lucas Veríssimo, colocou Otamendi à direita na linha de três centrais. Em Barcelona, porém, voltou a colocá-lo no meio. Sem Lucas Veríssimo, está fechado, para si, que é no meio que Otamendi vai jogar sempre? Nessa posição ele ganha uma dimensão diferente?

Jogando numa estrutura de três defesas, é muito importante que o Otamendi atue no meio. Porque não se desposiciona muito e, por isso, tem mais tempo para comandar essa linha de três. Joga mais de posição para depois passar à ação. Depois, jogando pela direita ou pela esquerda, é posto à prova pela largura. No meio, não, é posto à prova pela profundidade do jogo. É um jogador que organiza muito bem a equipa posicionalmente, no meio ajuda muito mais a equipa. O jogo que fez em Barcelona terá sido o melhor que fez pelo Benfica, tem a ver com esse aspeto, mas também com o facto de ter chegado a esse jogo fresquinho, fisicamente esteve muito bem.

Em Barcelona apostou em André Almeida como central pelo lado direito. Uma boa resposta nessa posição pode fazer com que o Benfica não recorra ao mercado em janeiro?

Os sistemas são iguais para todos os treinadores, mas cada um vê esses mesmos sistemas de forma diferente. Eu vejo de maneira diferente um sistema de três defesas, e principalmente os elementos que jogam por fora nessa linha, na direita e na esquerdo. O André é um jogador que sempre foi lateral-direito. Quando se quer jogar com uma estrutura de três defesas, o importante é ter jogadores por fora que já tenham sido laterais. Se tudo correr bem fisicamente, eu sei que o André vai desempenhar aquele lugar superbem, e estou tranquilo até janeiro e depois de janeiro.

Jorge Jesus

"Os sistemas são iguais para todos os treinadores, mas cada um vê esses mesmos sistemas de forma diferente"

Peço-lhe uma reação a dois sorteios recentes: nos oitavos da Taça de Portugal, o Benfica vai defrontar o FC Porto; quanto ao sorteio do play-off, Portugal fica numa situação complicada de acesso ao Mundial…

Tanto o Benfica como o nosso rival FC Porto não têm tido sorte nos sorteios. Não tivemos sorte no sorteio da Champions, ficámos ambos em grupos muito fortes, e agora vamos defrontar-nos. A verdade é que nenhum dos dois teve sorte. E Portugal também não. Se Portugal vencer o primeiro [Turquia], joga depois com a Itália. Também não foi um sorteio agradável, mas, por vezes, as coisas mais difíceis são as mais fáceis. Se o sorteio ditou estes jogos, temos de estar tranquilos, como ficámos no sorteio da Liga dos Campeões e neste momento ainda temos uma chance.

 

Texto: João Sanches e Sónia Antunes
Fotos: Cátia Luís / SL Benfica
Última atualização: 26 de novembro de 2021

Patrocinadores principais do Futebol


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar