Futebol

07 dezembro 2021, 18h55

Jorge Jesus

ANTEVISÃO

É decisivo o encontro frente ao Dínamo Kiev, referente à 6.ª jornada do grupo E da Liga dos Campeões, pois o Benfica, vencendo, seguirá para os oitavos de final da prova caso o Bayern Munique não perca em casa com o Barcelona. Assim, a partir das 20h00 desta quarta-feira, 8 de dezembro, na Catedral, os encarnados, assegurou Jorge Jesus, vão "jogar para ganhar" na certeza de que a janela para "surpreender" o mundo está aberta.

O técnico do Benfica espera "dificuldades" frente a uma equipa de "qualidade" que chega a ter "13 jogadores convocados para a seleção da Ucrânia", daí que olhe para o duelo com cautelas, mas, sobretudo, sustentado na confiança e na ambição de contrariar o favoritismo atribuído a Bayern Munique (já apurado) e Barcelona no que à presença dos oitavos de final da Liga dos Campeões diz respeito. Com o dérbi a figurar no "passado", Jorge Jesus sublinhou que a derrota "custou" a todo o grupo, pois, tal como ele, não está "habituado" a perder frente ao Sporting.

Jorge Jesus

Que Dínamo Kiev espera encontrar na Luz, tendo em conta que o adversário já não pode ir em frente na Europa?

Estamos na Champions, quase todas as equipas desta fase de grupos têm alto nível. O Dínamo é uma equipa que tem seis jogadores titulares da seleção da Ucrânia, mas 13 são habitualmente convocados. Defrontaram os outros rivais do grupo e têm feito grandes jogos. Vai ser um jogo difícil. Em caso de vitória podemos garantir uma passagem aos oitavos de final da Liga dos Campeões, mas dependemos de outros. Só temos um objetivo, jogar para ganhar, sabendo que o adversário vai colocar-nos muitos problemas, disso não tenho dúvidas.

Em termos táticos, será uma equipa mais fechada? Espera isso?

Não! É uma equipa que faz uma boa posse de bola, sente-se bem a defender e a sair forte para o contragolpe. Taticamente é muito evoluída. Tem um treinador que permite que a equipa seja muito forte taticamente. Será extremamente difícil. Vamos ter muitos momentos do jogo complicados. Se queremos estar nos oitavos de final só podemos pensar em ganhar. Se isso acontecer será um êxito para o mundo, um sinal de grande projeção para o Benfica, para os jogadores e para o seu treinador. Será uma surpresa para todo o mundo se o Benfica passar!

Jorge Jesus

"Se ganharmos será um êxito para o mundo, um sinal de grande projeção para o Benfica, para os jogadores e para o seu treinador. Será uma surpresa para todo o mundo se o Benfica passar!"

Jorge Jesus

Como reagiu a equipa depois do jogo de sexta-feira, frente ao Sporting? Pessoalmente, como vive esta agitação na Imprensa com os jornalistas brasileiros a falarem do Flamengo?

É estar focado no Benfica, sou treinador do Benfica, é o que temos feito nos últimos 25 jogos. Estar focado nas tarefas que temos de fazer. Quanto ao último jogo, procurei tentar passar aos jogadores o que nos aconteceu e o porquê do que nos aconteceu, pois é importante para que amanhã [quarta-feira], sendo um adversário diferente, a equipa venha muito mais confiante face ao resultado. Nesta casa ninguém está habituado a perder muitas vezes com o rival, e já joguei 18 vezes com ele, só perdi três, não estou habituado. Isso já faz parte do passado. Só temos de pensar na vitória e depois ver o que vai acontecer no outro jogo.

Pizzi pode ser um trunfo no seu onze para este jogo?

O Pizzi será sempre um trunfo. Mesmo quando está no banco, em 99 por cento das situações faz sempre parte da minha estratégia para o jogo. Ainda temos um treino para fazer nesta quarta-feira. Os números dele são uma realidade, mas, como ele disse, são 26 jogadores e o plantel tem muita qualidade. Este jogo com o Dínamo Kiev pode ser de conquista, com a passagem aos oitavos de final, facto que à partida, para muita gente, era quase impossível. Primeiro que tudo, temos de olhar para nós, temos de ganhar, não há outra hipótese. Estamos na última jornada da fase de grupos a discutir com o Barcelona uma passagem aos oitavos de final. E nos últimos 18 anos de Champions o Barcelona nunca ficou de fora!

Jorge Jesus

"Estamos na última jornada da fase de grupos a discutir com o Barcelona uma passagem aos oitavos de final. E nos últimos 18 anos de Champions o Barcelona nunca ficou de fora!"

Do dérbi para este jogo, sente que a dinâmica do meio-campo é um fator que tem de ser melhorado?

Cada jogo tem uma análise diferente em face do sistema do adversário e das características dos seus jogadores. O importante é percebermos o que não fizemos tão bem dentro das nossas ideias ofensivas e defensivas. Temos de nos enquadrar perante o oponente, não podemos olhar para os dois adversários da mesma forma.

A derrota com o Sporting pode deixar a equipa pressionada ou a tremer perante a responsabilidade de ganhar ao Dínamo Kiev?

A responsabilidade de ganhar temos sempre! Só assim é que podemos ser apurados, mas o importante é que falamos do último jogo de Liga dos Campeões num grupo onde está o Barcelona e o Bayern Munique, onde o Benfica discute o apuramento. Tudo o resto é secundário!

Texto: João Sanches e Rui Miguel Gomes
Fotos: Cátia Luís / SL Benfica
Última atualização: 8 de dezembro de 2021

Patrocinadores principais do Futebol


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar