Futsal

29 dezembro 2021, 20h51

Robinho

RESUMO DO JOGO

O Benfica perdeu frente ao Sporting nesta quarta-feira, 29 de dezembro, no Pavilhão Multiusos de Gondomar, na disputa da Supertaça de futsal, num jogo em que os comandados de Pulpis se mostraram perdulários no ataque, entre algumas desconcentrações defensivas que foram fatais para o 7-2 final.

O Benfica entrou bem na quadra, com Chishkala a ameaçar Guitta nos primeiros segundos do encontro, que teve o primeiro exemplo de eficácia quando, aos 5', Cardinal, após reposição lateral de Merlim, abriu o marcador (1-0).

Dois minutos depois, Bruno Cintra ganhou em corrida a Cavinato e, frente a Guitta, bateu forte por cima e igualou o jogo (1-1). A reviravolta no marcador surgiu aos 9'. Robinho colocou a bola no segundo poste e João Matos, pressionado por Tayebi, tocou a mesma para o fundo da sua baliza (1-2). Bruno Cintra, aos 13', ainda atirou à barra, antes do lance que condicionou o resto do primeiro tempo.

Bruno Cintra

Aos 15', Jacaré atingiu com o cotovelo esquerdo o rosto de Cardinal e acabou expulso. Com menos uma unidade durante dois minutos, os comandados de Pulpis aguentaram a pressão contrária até aos 17', quando, a segundos de Robinho entrar, Cavinato fez o 2-2, numa recarga a remate à baliza de Roncaglio. Antes do final da primeira parte, no derradeiro minuto, uma tabela de Miguel Ângelo com Zicky Té, com finalização do primeiro, permitiu ao Sporting colocar-se em vantagem (3-2).

RESUMO DA 1.ª PARTE

O início da segunda parte foi letal para o Benfica. Com 23 segundos na etapa complementar, Cavinato, ao segundo poste, aumentou a vantagem do Sporting para 4-2, a qual passou para 5-2, aos 24', por Guitta, que avançou no terreno e rematou forte fora da área.

O Benfica procurou reagir e efetuou várias finalizações, mas Guitta mostrou-se sempre atento entre os postes. Bruno Cintra, aos 28', sem marcação e isolado frente ao guardião brasileiro, atirou ao lado.

Tayebi

Aos 30' surgiu o 6-2. Guitta, sem qualquer oposição, após a linha de meio campo, rematou de bico para o golo. Pulpis arriscou a sete minutos do final o 5x4, colocando Henmi como guarda-redes avançado, mas os efeitos práticos viram-se na baliza do Benfica, com Pany Varela, aos 36', a rubricar o 7-2. O Benfica continuou a procurar o golo até ao final do encontro, porém, sem sucesso.

DECLARAÇÕES

Pulpis

Pulpis (treinador do Benfica): "Em três, quatro minutos no final da primeira parte deitámos fora todo um bom trabalho que estávamos a fazer. A ganhar por 1-2, num jogo equilibrado, estávamos a ser ligeiramente melhores do que eles. A partir do cartão vermelho visto pelo Jacaré, nos minutos seguintes e sobretudo no começo da segunda parte deitámos tudo fora. O resultado diz tudo. Felicitar o Sporting, foi um justo vencedor, e agora temos de nos levantar e pedir desculpa aos nossos adeptos pela imagem da segunda parte. Temos de ter muito mais controlo mental e emocional. Estávamos muito bem no jogo, tínhamos dado a volta ao marcador... não podemos cair como caímos."

Afonso Jesus (fixo do Benfica): "O Benfica fez uma primeira parte competente, fomos equipa, entrámos com o nosso processo, com o que era suposto fazermos, mas a verdade é que na segunda parte as coisas não correram como queríamos, sofremos alguns golos que não estávamos à espera e infelizmente não conseguimos levar o troféu para casa."

Equipa do Benfica

Sporting-Benfica
7-2
Pavilhão Multiusos de Gondomar
Cinco inicial do Benfica
Roncaglio, Afonso Jesus, Robinho, Chishkala e Tayebi
Suplentes
André Sousa, Martim Ferreira, Rômulo, Silvestre Ferreira, Henmi, Carlos Monteiro, Bruno Cintra e Jacaré
Ao intervalo 3-2
Marcadores do Benfica
 Bruno Cintra (7'), João Matos (9' pb)

Texto: Rui Miguel Gomes
Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica
Última atualização: 29 de dezembro de 2021

Patrocinadores Futsal


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar